Follow me on Twitter RSS FEED

Rosbife na churrasqueira

Nas categorias
Já notou que, ao longo do tempo, a gente vai ficando com o ouvido mais apurado pras palavras? Pensando inversamente, as crianças, logo, tem o ouvido menos apurado, certo? Essa confusão dos diabos que faz a gente ouvir uma coisa e pensar que é outra chama-se cognata.

Me lembro bem que demorei alguns anos até perceber que o herbert viana não cantava "alagados, flinstons, favela da maré.. bla bla bla". Tá, mas nesse caso, a culpa é dele mesmo, que fica inventando palavras estrangeiras no meio das músicas dos paralamas. Quem não lembra do barulho do "já não existem laços... alguém cortou.. track! track! traaaaack!!!"? Mizifio.. Explica pra mim, alguém cortou o que com essa barulheira toda aí? Um pedaço de velcro? Osso de galinha? Plástico bolha? Herbert viana foi o cara que mais perto chegou da linha tênue que divide a criatividade da tosquice. Muitas vezes flertando animadamente com a tosquice.


- vai, herbert... é só um cortinho... se doer vc gita, ok? TRAAAAACK!!

O meu primeiro cognata se deu logo na infância, num jantar na casa da minha tia. Ela me perguntou: "Danielzinho, você gosta de rosbife?". Eu disse que sim e voltei ao playmobil, imaginando que, na sequencia, me seria servido um prato de "arroz e bife". Pô, criança gosta de arroz e bife. Ainda mais se tiver junto uma batatinha frita. Pois qual não foi a minha decepção ao ver aquele bife esquisito, magrinho que dava pra ver do outro lado, deitado no meu prato, sem o tal arroz e sem nenhuma perspectiva ou probabilidade de pintar ali uma batata frita. Bom menino que eu sempre fui, continuo sendo e serei por toda a eternidade, comi aquela carninha sem reclamar, voltei pra casa, pedi à mãe que fizesse um rosbife, ela fritou um bifão, umas batatas e arroz e assim eu cresci feliz.

Chegando à idade adulta, me deparei novamente com o rosbife, desta vez sabendo do que se tratava. O seu Manuel, da padoca que tem perto de casa, além de servir um churrasquinho com queijo da mais absoluta responsa, também ostenta, em seu balcão, uma iguaria conhecida como Rosbife Caseiro, que não é caseiro, é da padaria mas a gente perdoa porque o seu Manuel vem de um lugar onde fila vira bicha e o computador é cheio de ficheiros. O fato é que desde que mudei pra essa casa, há uns 4 anos, fiquei fã do rosbife do seu manuel.

E então veio a crise, o seu Manuel aumentou o preço do rosbife à proporção que os meus rendimentos mensais diminuíam e decidi que era a hora de fazer o meu próprio rosbife.

O primeiro passo foi consultar a Deus pra saber qual carne poderia se transformar naquela iguaria maravilhosa. Em 0,52 segundos, Deus me deu aproximadamente 155.000 respostas, não sem antes corrigir o meu surrado português: "você quis dizer: qual a melhor carne PARA fazer rosbife, filho", disse Ele. Conformado com o tamanho do Seu conhecimento, abri em abas as 4 primeiras respostas e foi aí que se fez a luz. Deus me disse que eu devia construir uma arca e acomodar um casal de cada tipo de animal, porque ia chover pra caraios, e.... Não, não, volta... Deus me disse que era pra eu usar lagarto ou filé-mignon. Ufa, quase dei com a língua nos dentes :-)

Movimentei a carcaça (a minha, dentro da do carro) em direção ao mercado mais próximo, e chegando à prateleira das carnes, me deparei com o lagarto e o filé-mignon, lado a lado. Após um rápido joqueipô mental, onde venceu o lagarto, peguei a peça e levei pra casa.


- sou um lagartinho bonitinho e simpático. Me leva pra sua casa?

O processo de preparação do rosbife é muito simples, e só é preciso paciência pra comê-lo. Isso porque o rosbife no churrasco é carne pro dia seguinte. Explico:

Você deve pegar o lagarto, colocar num espeto e deixar o tempo todo lá no alto da churraca. O que vai deixar ele gostoso é mesmo a fumaça da churraca, vai por mim.

Como preparativos, você pode apenas passar sal grosso em volta dele. E larga de nojinho porque não é pra jogar um pouquinho de sal e pronto. Tem que meter o mãozão na carne mesmo, dar uns tapinhas, chamar de meu bem e tudo mais. Isso porque o lagarto é uma peça de carne roliça, sem pensamentos maliciosos. E de português aqui nesse post já temos o seu manuel, e prefiro crer que você entendeu que, se a carne é redonda e você jogar sal grosso de um lado, quando virar pra jogar do outro o sal cai, certo? Então, joga o sal e mete a mão pra ajudá-lo a colar na carne.

Se você quiser fazer mais meleca ainda, o que eu duvido que queira, mas deixar essa iguaria ainda mais saborosa, recomendo passar um pouquinho de azeite antes de esfregar o sal. Ou então manteiga. Ajuda a colar o sal na peça, e todos sabemos que azeite e manteiga na carne fica de fazer apresentadora siliconada passar embaixo da mesa. Ah, nunca, jamais passe margarina na carne, entendido? Se não tiver manteiga e nem azeite, não passa nada, compreendido?

Agora é a parte fácil. Posicione a peça no andar superior da churraca e abra uma cerveja. Tome alegremente. Abra outra cerveja e tome alegremente. Assim proceda por algumas horas, provavelmente umas 2 ou 3, virando a cada duas brejas que tomar.

Enquanto assa, o seu lagarto vai sofrer mutações bizarras. Primeiro ele seca, e parece que ganha umas rachaduras. Depois aparecem umas bolinhas brancas, que depois desaparecem. Não tenha medo, a carne não vai sair de lá. Confia na gente que isso faz parte do procedimento.

- que foi, nunca viu não, é?

Passadas essas horinhas, seu instinto vai te dizer que ele ta pronto. Desça pra mais perto do fogo, deixe um pouquinho pra tostar por fora, vire pra tostar por fora e direito, e tire a carne.

Agora vem a parte mais emocionante: Se você enfiar os dentes no rosbife desse jeito, certamente ficará sem dentes. Se tirar pedaços grandes, vai ser dificil comê-lo. Então, caro churrasqueiro, qual a melhor maneira de servir essa carne? Pergunta o fiel leitor. E eu respondo ao ansioso amigo deita-gatos:

Uma faca afiada, hipermetropia e muita emoção é a minha resposta. O rosbife deve ser servido em fatias muito, muito finas. Quase como um salame. Aí ele fica de lascar. Portanto, dê aquele fio especial na faca, prepare-se pra grandes emoções e comece. O mais fino que você puder, quanto mais conseguir, mais saboroso será.

Uma dica legal é deixar o rosbife assando enquanto faz o churrasco com outras carnes. No final, se o pessoal não estiver mais com fome, você guarda ele na geladeira. No dia seguinte, é uma grata surpresa encontrar um belo rosbife pra comer no café da manhã. Além disso, gelado é infinitamente mais fácil cortá-lo e, pasme, rosbife frio é melhor do que rosbife quente. Fora o fato de que você já não está mais bêbado (assim espero) e fatiar a peça sóbrio pode significar um plus a mais na segurança e integridade dos seus dedos.

Custo: Uma peça de 1kg de lagarto limpo custa, em média, R$12,00. Barato bagaray.
Tempo de cozimento: 7 ou 8 latinhas. Sirva bem bêbado e cuidado com a faca.
Rendimento: 1kg de rosbife dá bastante sim. Você pode cortá-lo ao meio (de comprido) e presentear algum convidado ao final do churrasco. Muita gente já saiu de casa levando feliz um saquinho com o rosbifão.


4 comentários:

Anônimo disse...

Sensacional...tentarei o rosbife na próxima churrascada! Depois me cobra a receita de "rosbife" de linguiça (nunca trema encima da linguiça - nova gramática)apimentada!

Abs

McMertens

Daniel Rodrigues disse...

McMertens, meu amigo.

Faremos esse rosbife de linguiça juntos na nossa próxima ida ao litoral. Assim aprendo a receita, e aproveitamos pra tomar muita, muita cerveja.

Abração
Dani, companheiro de cervejadas memoráveis no litoral.

Anônimo disse...

Pois então, pensando bem, é uma dentro. Tecnicamente é uma carne "QUE SÓ SERVE PRÁ PANELA E FIM DE PAPO", sempre ouvi essa ladaínha. Mas, porém, contudo, todavia, entretando, regra só serve para ser quebrada. Taí, gostei, se eu não apanhar até lá. Vão achar que tô divagando e mais perdido que tartaruga em corrida de lebre hehe!!
Abç

Carlos Sá

Daniel Rodrigues disse...

Carlão

Vai por mim, parceiro. Tu é um cara vivido e sabe das coisas... Essa carne fica muito, mas muito melhor na churraca do que na panela. Porque ela absorve a fumaça, e fica com um cheiro e sabor sensacionais.

Quebre a regra, manda tudo pro alto, arrebenta. Só não solta a franga porque aí vc perde o contexto com a rapaziada aqui :-)

Sério mesmo: recomendo. Deixa lá no alto, só com sal, ou no máximo azeite ou manteiga, e tira no fim do churrasco. Desce no finalzinho pra tostar por fora e Gol do Brasil.

Se você conseguir, o que eu duvido, deixa na geladeira pra comer frio no dia seguinte. vc joga no prato, taca um golinho de azeite em cima e manda pra dentro.. Fiote, é um rango de mandar a nossa musa passar debaixo da mesa, da cadeira, da escada, da privada.. vai na fé

Depois vc me conta o que achou.

Abração
Daniel Rodrigues

Postar um comentário

Torrou a picanha? Fez a receita e não deu certo? Dúvidas, sugestões, vai encarar? Escreve aí o que quer, mas não coloca propaganda que isso aqui não é a casa da sogra.

Blog Widget by LinkWithin