Follow me on Twitter RSS FEED

Kibe cru pros bons, kibe de forno pros fracos

Nas categorias
Esta é uma receita pra alegrar os glóbulos vermelhos do mais hipocondríaco dos leitores. Pode dar aquela conferida no seu plano de saúde, deixa o telefone do SAMU por perto e vem comigo nessa infecta aventura, porque chegou a hora de colocar os seus anticorpos à prova.

Já tivemos a gripe do frango, que ia acabar com o mundo. Não acabou. Depois veio a gripe do porco, e eu como bom palmeirense, nem me preocupei, pois sabia que dessa doença eu já sofria há muito tempo. Agora temos a super bactéria, que tem super no nome mas não é heroína, é vilã. E, enquanto o Maulf queria "botar a ROTA na rua", quem já tava na rua há muito tempo era o ROTA-VÍRUS, aquele que já te pega mandando botar a mão na cabeça malandro se não quiser levar chumbo quente nos cornos. E corre pro banheiro, porque o rota-vírus te deixa, literalmente, no trono.

Se você, caro leitor, anda se sentindo meio fraco, com náuseas, pálpebras pesadas, tá caindo cabelo ou com a língua pesada, essa receita também foi feita com você. Toma um dramin pra segurar esse estômago fraco porque no final você vai se dar bem.

Vamos aos fatos: vamos comer carne crua. Sim, vermelha, fria. Um pedaço de vaca, direto da vaca pra sua mesa.

E, já que estamos nos fatos, conheçam a doença que sorrateiramente nos acompanha neste post: com um nome maneiríssimo, a criatura invisível que ameaça nossas vidas chama-se toxoplasmose.

-  toxoplasmose, dá um alô aí pra galera!
- alo, galeraaaaa

Funciona assim: a bactéria da toxoplasmose gosta muito de carne crua. E quando a gente come alguma carne crua ou mal passada, comemos junto a tal bactéria. Aí, a toxoplasmose dá um jeito de virar um verminho nojento que fica passeando pelo seu corpo, causando muitas confusões num esqueleto do barulho. Se ela chegar no seu olho, você pode ficar cego. Se chegar no teu saco, danifica suas bolas e, Deus me livre, a última coisa que a gente quer é comer carne e ter problemas nas bolas. Além disso, o verminho pode chegar no teu cérebro e causar problemas seríssimos, incluindo aí a antecipação da sua passagem rumo à terra do cabelo deitado.

Por isso, todo cuidado com a higiene é pouca durante a preparação esta receita. Se você não come carne crua, não desista deste blog. No final, você verá que tudo vale a pena quando a alma não é pequena.

Começamos com uma visita a um açougue. Peça pro camarada moer 1/2kg de lagarto limpo. Recomendo seriamente que usemos o lagarto, por ser uma carne com pouca gordura. Quando moemos carne, a gordura faz uma meleca meio amanteigada no bolo de carne, e não é nada gostoso pra comer crua. Além disso, o lagarto é super saboroso, né?

- Saboroso na área, mulherada.

O importante aqui é tentar manter a carne o mais fresca (ui) possível. Então, não adianta pegar aquela bandeja na gôndola do mercado, nada disso. Peça pra moer na hora, e corra pra casa o mais rápido que o código de trânsito lhe permitir. Guarde no freezer. A carne, não o código de trânsito. Você entendeu.

Isso mesmo, no freezer. Não significa que precisamos congelar nossa carne, mas ela ficará gelada enquanto preparamos os temperos. É importante manter gelada, vai por mim.

Guardou a carne no freezer? Agora separe um punhado (umas 3 colheres de sopa) de trigo e coloque num pote com água. O trigo deve ficar ali quietinho, na água, durante uma meia hora, no mínimo. Isso vai amolecer os grãos, e eles vão crescer, enfim. Trigo é assim mesmo.

Aproveite o momento de moleza e abra uma cerveja. Falando nisso, ouvi a melhor definição de todos os tempos sobre a atividade etílica. E veio de um verdadeiro gênio, o Mendonça, chefe do Lineu na repartição d'A Grande Família. Mendonça disse que a "bebida é o laxante da alma". Gênio!

O trabalho de agora é picotar uma cebola média, mas tem que picotar em pedaços bem pequenos. E sem chorar, não quero ficar sabendo que uma lágrima lhe correu quando varaste a cebola. Cada teco de cebola precisa ficar do tamanho de meio arroz. Se vira pra chegar nesse resultado, eu sei que você consegue. Use instrumentos, já diria charles darwin.

Num pote, taque a cebola, que já estamos quase lá. À cebola, adicione uma boa golada de azeite. Pode mandar um gole saradão, sem dó. Imagina aquele dia de calor infernal, e de repente aparece aquela brejinha gelada na sua mão... Imagina o tamanho do gole que você daria nesse pequeno pedaço de alegria enlatada. Então, é essa quantidade que deve ir pra sua cebola.

O tempero é super simples. Existe uma pimenta que se chama Pimenta Síria. É mais ou menos como uma mistura de pimenta do reino e canela. Se não tiver pimenta síria, use a do reino que ela serve bem. Não precisa ser muito econômico com a pimenta, não. Manda brasa mesmo.

Tenha em mãos um maço de hortelã. Separe em duas partes, vamos usar metade do maço agora, e metade na hora de comer. Separe as folhas dos talos e picote o meio maço. Manda tudo pra dentro do pote onde estão a cebola, o azeite e a pimenta síria. Ah, jogue um pouco de sal. Um punhado, mas não muito. Sacou? Não?

A esse momento, você deve tirar a água do trigo. Se você usou o instrumento correto pra acomodar o trigo, vai conseguir fazer isso. Ou jogue numa peneira, dá seu jeito. O importante é dar uma prensada no trigo pra ele perder o máximo de água que conseguir. Você está preparando um kibe, e não uma sopa. Quando estiver bem seco, mande o trigo pro pote.

Tire a carne do freezer, taque no pote e mexa. Pode metendo a mão, porque não tem instrumento que consiga mexer direito a carne crua. Não se esqueça de lavar essa patona antes de enfiar isso aí na comida.

A dica é mexer de uma vez, rápido. E pouco. À medida que vamos mexendo, a carne começa a cozinhar em contato com as mãos, e começa a ficar amarronzada. Portanto, pro teu kibe ficar vermelho (kkk), tem que mexer o menos possível.

Pra quem gosta de carne crua, a receita termina aqui. Basta jogar num prato, dar uma bela golada de azeite, jogar algumas folhas de hortelã e mandar pra dentro. Particularmente, eu acho isso uma delícia.

Mas não se esqueça, carne crua pode te transmitir toxoplamose. Pensa no problema das bolas, parceiro.

Se você não come carne crua, continuemos com a preparação de um saborosíssimo kibe de forno. Falei pra você continuar a ler, que aquela nojeira toda de doença ia valer a pena no final?

Teoricamente, basta mandar o kibe pro forno e gol do Brasil. Mas eu vou dar uma dica de ouro, que faz o kibe de forno ficar mais leve e incrivelmente mais saboroso.

Descasque umas 2 batatas grandes, e bote pra cozinhar com um teco de sal. Quando ela estiver bem molinha, a ponto de furar facinho com um garfo, você amassa tudo, como um purê. Uma colherada de manteiga ajuda a coisa toda a ficar melhor.

Agora é só misturar o purê na carne, besuntar um pirex com margarina e colocar no forno.

Depende um pouco do seu forno, mas geralmente, 500g de carne levam uns 30 ou 40 minutos pra ficar bacana. O tempo de você lavar a sua alma com algumas brejas geladas.

Na hora de comer, sapeque limão por cima e bom apetite!

é só meter os dentes e correr pro hospital :-)

Tempo de preparo: 3 latinhas. Se for pro forno, 5 latinhas. Sirva feliz.
Rendimento: Dá uns 700g de comida, deve servir umas 3 pessoas.
Custo: O lagarto custa uns R$15,00, o resto é baratim. Mas você pode usar outras carnes magras.


46 comentários:

Ayrton Torres disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Ayrton Torres disse...

Daniel, estava quase ligando pro datena pra ver se tudo estava bem por aí...rs

Tempão sem postar receita. Correria do dia a dia é fogo.

Muito legal essa receita. Posso dar uns toques facilitadores e intensificadores de sabor?

Se alguma coisa não for pertinente, lima do post...rs

Forno:
1) Forre o tabuleiro com aquele saco plástico para assar (abra-o com uma tesoura). Isso significa que se forrar (FORRAR, não cubra com o plástico, senão vai ficar com aspecto de comida molhada) direitinho, quando acabar o kibe, é só retirar o plástico e seu tabuleiro pode até ir pro armário sem lavar, além de não ficar nada grudado;

2) Eu gosto de 10 minutos antes de finalizar o tempo no forno, colocar umas fatias de queijo (mussarela ou qualquer um seco...nada de colocar queijo minas senão vira ensopado) pra derreter. Fatias de presunto também são bem vindas.

Esses dois caras, queijo e presunto, também podem ficar no meio do kibe (entre a crosta e o núcleo, no manto...KKK...sabia que aquela aula na quarta série iria servir pra alguma coisa um dia). Coloque metade da massa de kibe na assadeira/tabuleiro, coloque as fatias da dupla e cubra com o resto da massa do kibe.

Eu sempre mando azeite em cima antes de comer kibe, seja crú, de forno ou frito. Quando tem coalhada, vira covardia.

Crú:
1) Exatamente para evitar o cozimento da carne, eu coloco 2 pedras de gelo no meio da massa, na hora de meter a mão e misturar;

2) Peça ao amigo açougueiro para passar a carne 2 vezes no moedor se tem alguém chato que não gosta de comida com pedaços identificáveis. Acredite, tem gente assim.

Eu como carne crua em nacos mesmo, com azeite e sal.

Devo ser imune a toxoplasmose de tanto que como carne crua (e bacon, bife de carne moída, etc...). Além dos sushis e sashimis que faço pelo menos uma vez por semana.

Eu nunca usei pimenta síria (redneck detected - quem mandou voltar a morar na roça...rs). Como você disse que é uma mistura de canela e pimenta do reino, vou ver se Mr.Google me dá as medidas certas da mistura.

Hoje ganhei de um amigo, gerente de um restaurante, 1 kg de pepperoni. Acho que vou fazer kibe crú (pro ogro aqui) e de forno (pros frescos) e usar o pepperoni nesse último.

Abração

Ayrton Torres disse...

Deu um erro estranho na hora que enviei. Apaguei o post em duplicidade, ok?

Abração

Ayrton Torres disse...

Para ajudar:

Pimenta síria

Ingredientes
1 pacotinho de cravo moído
1 pacotinho de canela em pó
1 noz moscada ralada
1 colher de (sobremessa) de pimenta do reino em pó

Preparo
Misture tudo, peneire, e está pronto para usar
Guarde em vidro fechado

Abração

Daniel Rodrigues disse...

Ayrton

Taí um cara que é um poço de cultura!!

Ja temos aqui dicas EXCELENTES no preparo do kibão, além da receita prontinha da pimenta síria. Valeu ae malandro!!!!

Não curto queijo nem presunto no kibe, mas é uma coisa minha. Deve mesmo ficar gostoso, mas kibe de forno pra mim, é limão e garfo.

Sobre o sumiço dos últimos tempos... aconteceu uma coisa muito legal comigo, que eu ainda não posso falar. Mas me botou no meio do corre, não deu tempo de escrever mesmo. Agora voltamos à programação normal.

Abs
Daniel

Ayrton Torres disse...

Daniel, vou fazer um sub tópico aqui, ok? Amigo é assim mesmo. Abre a geladeira e destampa as panelas reclamando que tá demorando pra sair o rango...rs

Lembrei de um kibe diferente que comi no interior de Minas, na casa da avó de um amigo, láaaaaaaaaa em 1979...

Ela substituiu o trigo de kibe por arroz (já pronto). E foi por um motivo bem simples.

Ela ia receber o neto e apareceram para almoçar/jantar/comer a refeição que desse mole, + 11 amigos (nós...KKKKK). Ia ter um festival e todo mundo animou na estação (de trem). Fomos de bobeira levar ele e no fim embarcamos todos. Cito que na época, celular era coisa de filme do Buck Rogers ou Star Wars.

Correria geral para tentar avisar alguém que 11 pessoas (com a roupa do corpo) iriam sumir pelo fim de semana. Falamos com a mãe de 1 e ela teve que se virar para avisar as outras famílias. Adolescente na minha época era outra história.

Bom, após esse "let's remember" muito saudoso, vamos a receita dificílima.

É de forno, ok?
Faça o preparo da carne como o Daniel postou. MAS, em vez de usar o trigo de kibe, use arroz já pronto, que estava esperando um fim digno lá na geladeira. Lembro que ela tirou direto, misturou e mandou pro forno. Com outro tabuleiro em cima. Não sei se por falta de papel alumínio, se não tinha em casa ou se nem existia isso naquela época...rs

Dica IMPORTANTE: Cubra com papel alumínio e nos últimos 10 minutos, tire ele e cubra com presunto e queijo (opcional). Tem que cobrir com o papel alumínio no início porque a carne cozinha legal e o arroz resseca, principalmente os da "crosta"...rs

Lembro que ficou muito bom, por alguns motivos: Vovó mineira cozinhando, 8 horas balançando num trem (adorava viajar de trem no Espírito Santo e Minas), todos eram adolescentes, uma raça conhecida por comer até reboco de parede devido a explosão hormonal, etc...

Abração

Ayrton Torres disse...

Daniel, o blog tá com uns erros estranhos. Quando clico em POSTAR, aparece essa tela:

Request-URI Too Large

The requested URL /2010/10/kibe-cru-pros-bons-kibe-de-forno-pros.html... is too large to process.

Para confirmar, eu abro outra aba e confirmo se foi postado, mas isso vai gerar postagem dupla, como a minha primeira. Após ver que tinha sido publicada, apaguei a em duplicidade.

Abração

Daniel Rodrigues disse...

Ayrton

Tou quase te dando a senha do blog pra você fazer o seu próprio post kkkkk

Bacana essa do arroz, cara. Deve mesmo ficar gostoso. Ainda mais na mão de vó mineira!!

Muito bem lembrado o lance do alumínio. Esqueci de falar disso no post, vou corrigir. Valeu.

Agora sobre as aventuras de adolescente.. Essas histórias são ótimas, cara. Lendo a sua história, lembrei das minhas. Tb fazia muito disso, tb viajava de trem, tinha o mesmo tramite pra avisar as mães... eita tempo bom. Qq dia vou escrever sobre as minhas aventuras de adolescente, eu tenho vááááááárias delas. Posso dizer que até os 20 anos, eu aproveitei o fato de ser moleque em todos os sentidos que essa expressão pode ter.

Sobre os erros nos comentarios, o sistema de blog é do blogger, do google. Não tenho como intervir. Pior é que eu tenho o conhecimento técnico necessário, mas no início optei pelo blogger, que não me deixa mexer em nada mais do que layout. Enfim.

Abs
Daniel

Personal Grill disse...

Fala moçada!!!
Daniel e suas sacanagens gastronômicas. Depois que li essa do kibe, imagino que devo ser um verdadeiro conjunto habitacional desses verminhos, de tanto que adoro um kibe na sua melhor forma, cru!
Aproveitei uma pequenas férias para por a mão na massa, fazendo e experimentando umas receitas novas, tipo: Pimentão com Ovo na Grelha, Costela Assada na Bananeira, Costela à Pescador. Nessa última lembrei de você Daniel, pois sei da sua dificuldade em colocar uma costela para assar em um apartamento, receitinha prática e rápida e a costela ficou divina! Na verdade não é um assado e sim a Costela vai para a pressão. Uma googlada você acha a receita.

Coloquei umas fotos dessas receitas experimentais no Picasa:
http://picasaweb.google.com.br/104065388670982416708/ChurrascoEExperiencias#


Abraço!

Daniel Rodrigues disse...

Graaaande Raphael, beleza?

Caraca, vi as fotos no álbum, e confesso que acabei de comer uma rabada e tou refastelado, mas babei.. hehehehe

Bacana, passa as receitas pra gente!! Vi essa do pimentão com ovo lá no blog do ogrodoy, e não botei fé que ficasse legal, me diz aí o que achou!!

O que era aquilo na folha de bananeira, uma costela? Como ficou??

Abs
Daniel

Wagner disse...

Salve, salve rapaziada!!

Daniel, me lembro de poucas vezes ter comido carne crua desta forma, sou um fraco por isso ou ainda tenho tempo para começar?

Receita essa boa e fácil de se preparar, mais uma para o 'receitas de panela', certo?

Bonita essa costela hein, agora o Dr. Personal Grill poderia ter postado as fotos da carne pronta hein...

Abrazzz!!

Daniel Rodrigues disse...

Fala Wagner, beleza?

ainda dá tempo. experimenta!

É fácil, se você não gostar, passa pra parte do forno. simples assim.

E tem razão, o Personal Grill mostrou o santo, mas não mostrou o milagre :-)

Abs
Daniel

Personal Grill disse...

É sempre assim. Tiro as fotos do preparo e depois esqueço (por culpa das cervejas) de tirar as fotos após prontas.

O lance do pimentão com ovo fica bom mesmo, mas tem que encrementar. Por incrível que pareça nas fotos não são pedaços de bacon. Explico: Estava na casa da sogra fazendo umas costelinhas em uma churrasqueirinha de bafo e lembrei da receita do Ogro, cortei os pimentões e taquei o ovo dentro deles. Fui à cozinha e dou de cara com uma travessa cheia desses "bacons", pensei na hora "bacana! já sei o que fazer com essa sobra de bacon.". Achei que nessa travessa, minha sogra teria feito algum assado e sobrado esses "bacons".
Como estava fazendo o pimentão meio que escondido para ninguém saber e torcer o nariz, só após de pronto mostrei e fomos experimentar. Ficou DOCE!!! Culpa do bacon que não era bacon e sim fatias de banana que estavam muito maduras e uma tia da minha mulher colocou ao forno para fazer uma espécie de banana caramelizada. Sacanagem, mas ficou bonito nas fotos. Depois de raiva fiz outro, mas sem o "bacon paraguaio" e ficou legal.

O da folha de bananeira, foi uma costela temperada com sal grosso, alecrim e uma boa golada de azeite. Foi um pouco complicado, pois a churrasqueira era dessas de roda de caminhão e tive que usar pouco carvão para não ficar quente demais pois queimaria as folhas de bananeira.

No caso da Costela à Pescador é uma receita fácil e rápida de fazer: Em uma panela de pressão, coloque fatias de cebola, em cima costela em pedaços e mais uma camada de linguiça, mais outra camada de costela e outra de linguiça, o interessante é que não necessita de água e nem de tempeiro, a própria linguiça faz este serviço. Mas tem que cometer o sacrilégio de furar a linguiça antes para sair o caldo e a linguiça tem que ser aquelas bem caipiras e bem condimentadas para dar sabor à costela. Mas pode-se fazer com linguiça toscana mais vagabunda, mas neste caso é bom dar uma temperadinha na costela com cuidado. 40 minutos após pegar a pressão e tá pronto!

Abraços!

Daniel Rodrigues disse...

Raphael, meu camarada...

Pimentão com ovo e banana é receita da ana maria braga. Você está sumariamente banido deste blog hehehehehe

BRINKS

Caraca, confundir bacon com banana é dose pra leão. A breja devia estar boa nesse churras, hein hehehehehehe

Gostei da idéia da costela na folha de bananeira. Vou experimentar, sem dúvida.

O pimentão com ovo, acho que ficaria legal com bacon, sal e pimenta do reino, não acha?

Vou experimentar no próximo churras, sem dúvida.

Valeu!!

Abs
Daniel

Personal Grill disse...

O "bacon" que está na foto é do jeito que peguei na travessa. Mesma aparência e consistência. Vai me dizer que se eu não falásse que era banana você não ficaria achando que é realmente bacon?
O vacilo foi de não ter tacado um pedaço antes na boca para conferir.

Agora interessante neste lance do ovo é que a gema demora muito a endurecer, então tive que arriscar virando o ovo para baixo e por sorte ou perícia, o ovo ficou preso no pimentão não escorrendo para a brasa.

Daniel Rodrigues disse...

Raphael

Não vamos mais discutir a diferença entre um bacon e uma banana, ok? kkkkk

Cara, vou te contar que eu tou curiosíssimo com esse lance do ovo no pimentão. Juro que se ficar gostosa, vai ser a receita mais inusitava da minha vida.

Ele demora pra ficar pronto? Mas o suficiente pra detonar o pimentão?

Abs
Daniel

Ayrton Torres disse...

Raphael, já até sei porque se chama costela a pescador. Porque essa receita é igual a da sardinha em camadas na panela de pressão, que vira uma ótima conserva e dura bastante na geladeira.

Só um adendo (caraca, esse Ayrton é chato pra kct...rs).

Retire o talo central da folha da bananeira que facilita bem dobrar e embrulhar qualquer coisa. Você vai ficar com 2 metades bem mais maleáveis. Quando eu morava na praia, sempre fazíamos peixe na folha. Dá um gostinho bem legal.

Abração

Daniel Rodrigues disse...

Taí, Ayrton

Gostei da dica de retirar o talo da folha de bananeira. Quando usei, deu uma trabalheira, a folha quebrava mesmo.

Tentei fazer o pimentao com ovo e bacon. Deu mer** das grandes, amanhã conto com calma.

Abs
Daniel

Wagner disse...

Curti a ideia de fazer a costela na folha de bananeira. Tirando o talo precisarei usar umas 2 ou 3 folhas (contando que 2 partes fazem uma. Ah vá!), quanto tempo devo deixar na brasa, mais ou menos o mesmo que faria se fosse com celofane (uns 40 ou 50min)?

Sobre o ovo na brasa. Raphael, isso vira um ovo cozido com gosto de pimentão, certo? (no seu caso com gosto de banana).
Daniel, vai me dizer que deixou o ovo escorrer na brasa? rsrs

Abrazzz!!

Personal Grill disse...

Realmente senti que com o talo iria ter dificuldade em dobrar a folha. A solução foi tirar o excesso do talo cortando ao meio, bem rente a folha. Com a folha pela metade eu teria que colocar duas folhas sobrepondo pois não caberia a costela em uma banda da folha.

E com que eu tirei do talo fiz a amarração.

Daniel Rodrigues disse...

Wagner, Personal Grill

Ontem tentei fazer o ovo. Estavam lá na churraca, duas metades de pimentão devidamente recheadas, uma fraldinha e uma costelinha de porco. Aí se formou uma verdadeira tempestade, e a chuva vinha justamente no sentido da churrasqueira, chovendo DENTRO do meu churrasco. Lavou a costela e a fralda, que foram pro forno.. mas o pimentão com ovo.... virou uma das coisas mais nojentas que eu já vi hehehe

Tenho uma história fantástica de folha de bananeira. Passei apuros uma vez tentando roubar umas folhas... mas só conto quando for escrever um post hehe

Abs
Daniel

Wagner disse...

Pô Daniel,

Puta falta de sacanagem ter a churrasqueira descoberta, assim em dias de chuva só tem carne assada se for de forno né!
1º vc está de parabéns por fazer um churras numa segunda-feira.
2º São Pedro podia ajudar vc né, já que a maioria de nós não pode (ou sei lá pq não faz) churrasquear numa 2ª.

Vc podia fazer o próximo post com essa costela aí né, tem um monte de pés de banana bem na frente da minha casa, acho que consigo roubar umas folhas sem correr o risco que vc (aparentemente) correu.

Acho o gosto do pimentão muito ruim, então acho que não faria esse ovo...

Abrazzz!!

Daniel Rodrigues disse...

Wagner

Então, minhas churraca nem é aberta, é daquelas pre-fabricadas, sabe? Mas a chuva veio tão forte e com vento, que tava indo de lado, pra dentro da churraca. LAvou tudo, uma meleca.

Aqui em casa, eu fiz um esquema muito bom. A churraca fica num quintal, bem de frente pra sala e pra TV. Então, quando chega na hora da janta, muitas vezes optamos por fazer alguma carinha lá e não no fogão. É até mais prático. Faço vários churras de meio de semana. Eu, a esposa e os filhos...

O lance da bananeira é assim: nunca pule um muro alheiro, bebado e sem condições de voltar, deixando bens materiais à mercê do outro lado do muro. Mais ou menos assim heheheheheh.. a história é ótima.

Eu curto pimentão sim. sabendo fazer, ele fica um espetáculo

Abs
Daniel

Renato Teixeira disse...

Fala ae Daniel! Isso é que é comida de verdade pros Vikings!...hehehe

Também sou fã de kibe cru e isso me lembrou um troço bão demais que provei num restaurante alemão em Joinville. É um petisco que se chama Hackepeter, tem gente que também conhece por steak tartar...enfim, cada um com sua viadagem e o nome fresco pro prato de carne crua cada um inventa o seu. Eu chamo de carne crua com ovo!..kkkk

Segue a sugestão:

150 g de filé mignon moído
Sal a gosto
Pimenta do reino moída na hora
1 gema de ovo
1 colher (sobremesa) de cebola, ralada
1 colher (sopa) de mostarda escura
1 colher (café) de alcaparras
1 colher (chá) de salsinha picada
1 colher (chá) de cebolinha picada
1 colher (chá) de molho inglês
Suco de 1 limão
Gotas de molho tabasco

Pra fazer é muito simples: Estica a carne moída numa travessa, faz uma cova no meio da carne (e outra no quintal pra vc depois) e bota o ovo. O resto dos ingredientes espalha por cima de tudo e sai misturando com dois garfos, tipo fazendo lambança mesmo. O resultado disso vc faz uns canapés com pão preto e come misturando com cerveja. Se quiser pode por mais mostarda por cima da bagaça. É bão pá arrebentá!

Inclusive, esse é tiro certo hein! Se a carne crua num derrubar o caboclo, o ovo cru finaliza o serviço!

Abs

Renato Teixeira

Daniel Rodrigues disse...

Caraca, a rapazeada tá mesmo cutucando a toxoplasmose com vara curta.

Essa aí é tiro e queda: ovo cru e carne crua é de mandar pra cova mesmo.

Já tinha ouvido falar, conheço como bife tartar. Acho que comi uma vez na casa do meu sogro, mas não me lembro direito.

Mas a receita é apetitosa mesmo.

Um dia eu tomo coragem e mando pra dentro hehehehe

Valeu, Renato

Abs
Daniel

Ayrton Torres disse...

Opa...é crú, tô dentro (KKKKKKKKKKKKK). Frase com duplo sentido essa, não?.

Anotado e farei sem dúvida. Valeu Renato.

Até porque eu faço minha maionese (receita famosa lá de Vila Velha, de um trailer de lanches, também láaaaaa nos 80's) com ovos crús.

Toxoplasmose e salmonela não tem vez aqui...Vai encarar????......KKKKK

Abração

Daniel Rodrigues disse...

Ayrton

Fala parceiro! Conta ae, qual é o segredo dessa marionese aeee

Abs
Daniel

Pedro Botelho disse...

Grande Daniel ,

cheguei aqui via matéria no Globo ,parabens , senhor Blog ,

mais um convidado neste churrascão,

abraços

Pedro Rui

Daniel Rodrigues disse...

Pedro, tudo bem?

Ah, que legal que veio da matéria da Globo, me diverti dando a entrevista ontem :-)

Seja bem vindo, parceiro. Esse boteco sujo e mal-escrito tá à sua disposição

Abs
Daniel

Ayrton Torres disse...

Cadê o link pra gente assistir também?

Daniel Rodrigues disse...

Ayrton

Não foi entrevista pra TV, foi pro site. Saiu hoje numa matéria legal do O Globo.

http://migre.me/1O8QA

Quem não é assinante precisa fazer um cadastrim pra ler, mas é jogo rápido.

O legal é que eu disse que quando a gente liga uma churraquinha eletrica, apaga um bairro no paraguai, e ela publicou heheheh

Abs
Daniel

Wagner disse...

Daniel,

Pô cara, vc deve nos avisar quando der entrevistas, tá ficando famosão já né..

Então para não deixarmos os paraguaios sem luz, devemos utilizar a churrasqueira abastecida com carvão! Em muitos casos, nos dias de chuva não pode deixar de fazer churrasco só por esse simples motivo, deixa os caras sem luz mesmo!srsrs

Abraazzz!

Daniel Rodrigues disse...

Fala Wagner

Eu vou postar um drops hoje, falando da entrevista, com charada e tudo hehehe

Ah, e eu prefiro churraca de carvão por motivos óbvios, mas apago o paraguai sem dó hehehe

Abs
Daniel

Ayrton Torres disse...

Se fosse para apagar a ARGHentina, eu jogaria a que usa carvão fora e só usaria a elétrica....KKKKKK

Abração

Daniel Rodrigues disse...

Ayrton

KKKK... coitados. Quem ia exportar a picanha pra cá, parceiro? Iam fazer isso no escuro? hehe

tou devendo o drops contando da reportagem. Acho que hoje sai.

Abs
Daniel

João disse...

Daniel, Boa tarde, meu irmão!
Que raios de entrevista é essa que vc anda dando por aÍ? kkk
Grande abraço
João

Daniel Rodrigues disse...

falae João

Eu devia ter escrito um drops, mas ainda não fiz. Mas a entrevista tá aqui:
http://oglobo.globo.com/economia/morarbem/mat/2010/10/26/churrasco-de-domingo-quem-mora-em-apartamento-tambem-tem-direito-922877905.asp#coment

Abs
Daniel

João disse...

Falou! Voa até lá, para ler.
Muito sucesso!
Abs
João

Daniel Rodrigues disse...

João

Não se aperte, eu ainda vou escrever o drops. Só tou com uma dose meio acachapante de preguiça hehehe

Abs
Daniel

Anônimo disse...

Fala Daniel.
10 dias sem post mano!!!
Você acostuma o pessoal com textos sensacionais e depois nos deixa falando.
Bora pra churraca e manda logo um post novo!
Abs.

Daniel Rodrigues disse...

Caracos, olha o tamanho da bronca que eu tou levando aqui!! hehehehe

mas levo com merecimento. 10 dias sem postar é complicado, ainda que não haja nada de sensacional nos textos. Enfim.

eu mereço a bronca, mas explico meu lado: estou economizando energia. semana que vem, entro numa pauleira de trabalho assustadora. Entao, ando meio slow motion por aqui. Mas a coisa volta pro lugar, ok?

Valeu

Abs
Daniel

João disse...

Daniel, se vc quiser algumas matérias "tapa buracos" (tem outro nome em jornalismo), eu te mando algumas das minhas crônicas safadas/familiares para vc postar. E com receitas tb.
KKKK
Abraços
João

Daniel Rodrigues disse...

João, beleza?

Tenho uma série chamada Receitas dos Leitores. Se você quisesse participar, seria bem legal. Me manda um texto desses?

Abs
Daniel

Wagner disse...

Economizando energia Daniel? Ou algum latino acendeu justamente a churraca elétrica que faz efeito em sua residência? hehehe (um dia da caça outro do caçador).

Abrazz!

Daniel Rodrigues disse...

ehehehehhehe

essa expressão de economizar energia é velha, toda vez que eu uso, alguém me sacaneia..

a real é que eu não estou de férias, mas estou reduzindo a atividade porque semana que vem, entro no olho do furacão. Depois eu explico melhor

Abs
Daniel

João disse...

Legal, mando pra qual endereço?
Abs
João

Postar um comentário

Torrou a picanha? Fez a receita e não deu certo? Dúvidas, sugestões, vai encarar? Escreve aí o que quer, mas não coloca propaganda que isso aqui não é a casa da sogra.

Blog Widget by LinkWithin