Follow me on Twitter RSS FEED

Especial Churrasqueiras: o semi-deschurrasqueirado

Nas categorias
Começamos este fatídico post logo de cara comunicando aos nobres leitores a ocorrência de um prejuízo. Zica, catimba, chulé, chame como quiser, mas a verdade clama, e é com as calças na mão que nós somos obrigados a admitir que Houston, we have a problem, porque a partir de agora, eu sou um semi-deschurrasqueirado. Pernas pra que te quero e salve-se quem puder!

Antes que você possa dizer Adeus, mundo cruel, o escriba aqui castiga as pedras do teclado pra elucidar ao mais enigmático leitor o que é um semi-deschurrasqueirado. Comecemos, ora pois, pelo começo.

Semi é aquele que é quase. Semi-Deus é um cara quase Deus. Semi-analfabeto é um cara que quase não sabe ler, e semitério é o lugar pra onde eu vou, se continuar maltratando o português só pra encaixar o trocadilho. Ou seja, o semi é aquele que chega perto mas não leva. Não leva a medalha de ouro, não vai pro pódio, não tem pedigree, não deixa cheiro e não solta as tiras [/havaianas feelings]. Rubinho Barrichelo é um semi-piloto, por exemplo.

Então você entendeu que eu estou quase em alguma coisa, certo? E essa coisa que eu estou quase é deschurrasqueirado. Vem comigo desvendar mais essa fanfarrice morfológica da nossa linda e pulsante língua portuguesa de desportos. O "Des" sempre lembra a perda. O curintia, recentemente, foi DESclassificado da copa Libertadores 2011 pelo Tolima kkkk.

Quando a gente coloca o ado/ada no final da frase, estamos dando um sentido de posse àquela expressão. "Mamãe, estou gripado". Significa que eu tenho, sob minha posse, uma gripe. "Muita cerveja me deixa mamado", significa que eu, após a ingestão de quantidades industriais de cerveja, adquiro mamas. E, como subsequente, nelas mamo, ficando mamado. Não, não mamo nas minhas próprias mamas, mas você entendeu o que eu quis dizer.

Esse é o sentido da coisa. O cara semi-deschurrasqueirado, no caso, EU, está quase sem churrasqueira.

Vou contar a história da minha churraca.

Há alguns anos atrás, eu morava num apartamento muito bacana, que tinha uma sacadinha modesta. Era uma casa muito engraçada, aquela coisa toda, e não me interessava se ela não tinha teto, não tinha nada, ou se as pessoas não podiam fazer xixi. O que importava era a sacadinha. Além da sacadinha, eu tinha uma churrasqueirinha de alumínio, que me acompanhava todo santo final de semana, corajosamente desafiando as leis do condomínio e periculosamente esfumaçando as retinas dos meus vizinhos.

Até que surgiu uma oportunidade e eu fui morar em outro apartamento, este com regras de condomínio mais flexíveis, e no lugar da sacada, um quintal. Pois é, um apartamento com quintal é tão paradoxo quanto uma moto com airbag, um avião com bote salva-vidas ou um tanque de guerra com cd-player e ar condicionado. Mas, se os publicitários vendem carro fazendo propaganda com um cachorro-peixe, eu me dou o direito de morar em apartamento e ter  quintal. E, garanto, tem cachorro. Mas não tem peixe. Enfim, vida que segue.

E, como de bobo eu não tenho quase nada (ou tenho quase tudo, vai saber), antes mesmo de mudar já fiz questão de meter uma churraca no quintal. Fiz tanta questão que meti os pés pelas mãos, pisei no tomate e entrei pelo cano. E o resultado é esse: Meu nome é Daniel, eu sou um semi-deschurrasqueirado e só por hoje, eu ainda não fiz nenhuma lambança. Só por hoje, mas naquele dia, eu fiz.

Assim que a notícia do apartamento novo surgiu, os amigos, no sorrateiro silêncio do msn messenger combinaram que me dariam uma churraca de presente. E não me contaram isso. Eu, com a ansiedade e o auto-controle de uma manada de búfalos em fuga, só conseguia pensar em rechear aquele recinto com uma churrasqueira, fosse ela qual fosse. Os amigos, na sabedoria milenar que só a amizade é capaz de proporcionar, serenemente confabulavam: "tomara que aquele idiota não meta qualquer churrasqueira no quintal, enquanto procuramos a melhor churrasqueira do mundo pra dar pra ele". E, Murphy salva, lá foi o idiota aqui desgovernadamente rumo ao leroy merlin mais próximo, adquirir QUALQUER churasqueira que coubesse no porta-malas do meu automóvel.

Avisados pela minha prestativa senhora, os amigos se uniram às pressas e correram ao meu encontro para, pelo menos, assinar o cheque e me prover tal iguaria. No fim das contas, eu havia escolhido uma churasqueira que não era aquilo que eles queriam me dar, mas deram porque senão eu ia comprar. Coisa de gente equilibrada e serena. Eu sou assim, pode perceber.

Era uma churrasqueira pré-moldada, daquelas de concreto. A churraca em si é uma boa churraca. Mas fica reservada às limitações de um produto de concreto, sem qualquer proteção, depositada ao relento, trabalhando sob chuva e sol (literalmente, por acreditar).

E, tal e qual acontecido com suzana vieira, hebe camargo, cláudia raia, fafá de belem e outras tantas beldades que o tempo enrijeceu, minha churraca sucumbiu ao caminhar do tic-tac. Pela primeira vez, me arrependi por não ter seguido os sábios conselhos da madrinha deste blog, a apresentadora matinal que encheu a face, os seios e sei mais o quê de botox e silicone buscando a juventude eterna; optei por não pintar, e nem recobrir a minha churraca, o que, assim como no caso da apresentadora, poderia representar algum photoshop na sua decadência.

E o fato é que, passados bons 3 anos de trabalhos forçados, comunico que a minha churraca não morreu, mas tá na rampa. Pra morrer, só falta deitar. Fiz churrasco no frio, ela trincou. Choveu, ela encharcou, eu botei fogo de novo, e a trinca aumentou. A sujeira de centenas, milhares de churrascos impregnou nas suas entranhas, que agora não tem nem mais cor. E chegou a hora de adquirir uma nova.

Logo, nada mais justo do que reviver a saga "Especial Churrasqueiras" aqui do blog, registrando a minha busca pela churraca, desta vez, ideal.

Assim sendo, torçamos para que a minha brava companheira não decrete a auto falência múltipla dos próprios órgãos, enquanto eu procuro uma nova.

Aceito dicas, sugestões, palpites e todo tipo de críticas a respeito da minha insuportável falta de controle emocional. Afinal, se tivesse deixado os amigos fazerem o seu trabalho, eu JÁ teria a churraca que estou agora procurando.


25 comentários:

Ayrton Torres disse...

KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

Daniel, valeu a espera. Me cag... de rir lendo esse post.

Compra logo uma Weber...rs

Se for pra ficar no tempo, tem umas em inox bem interessantes...e dá pra fazer no bafo.

Pra você não ficar conferindo todas as dicas (vai aparecer até feita com adamantium), seria legal dizer quanto quer gastar. Se o quintal é seu, construa uma com tijolo refratário...e CUBRA pra não perder o investimento.

Um abraço

Daniel Rodrigues disse...

E ae Ayrton


Pode crer, melhor eu dizer mesmo o quanto eu quero gastar, e o tipo de churraca que eu pretendo comprar, né? Na real, pretendo gastar menos de 1000 reais e ter uma churraca de tijolinho, ou alvenaria... alguma coisa fixa.

Não dá pra cobrir, não. Pela regra do prédio, só se eu cobrir com estrutura de alumínio e usar vidro. Aí fica impagável.

Valeu pelas dicas, vou colecionando tudo aqui.

Fazia tempo, né? hehehehe

Abs
Daniel

Carlao disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Personal Grill disse...

Complicado...

Acho que sua churrasqueira está mais para sem-teto do que você para um semi-deschurrasqueirado.

Estou pensando e pesqusando o que pode ser feito e até o momento cheguei em três palpites:

- Faz um fogo-de-chão, não precisa de teto e muito menos de churrasqueira. Será que o sindíco ainda irá reclamar?

- Mandar fazer uma churrasqueira acoplando um teto nela, tentando burlar as regras do condomínio, afinal a sua churrasqueira é que vai ter um teto e não o seu quintal.

- Ou uma churrasqueira de tambor, mais prática, leve e que desmonte. O problema Daniel, é que pelo que te conheço, você vai ter preguiça de cuidar dela para que não a deixe exposta aos raios, chuvas e trovoadas.

Eu tenho uma que me acompanha há 3 anos. Levo para tudo que é lugar, é grande porém cabe em um porta-mala de um carro pequeno. Já levou algumas chuvas, mas aguentou a oxidação. Certa vez, sai de um churrasco com ela e um pouco às pressas para apagar o carvão, joguei água nela (pecado), coloquei na traseira da pick-up e ainda vim com ela montada e decoberta e debaixo de chuva. Pode parecer mentira, mas uns 10km depois, chegando em casa, a bendita chegou acessa.

É um investimento barato. Acredito que deva custar uns $180, soma-se a isso uns 10 espetos de 85cm, sendo que o Tramontina deve estar na média de $15 cada espeto e algumas marcas genéricas você acha na faixa dos $5 cada. Porém, os espetos da Tramontina duram 100 vezes mais.

Eu quando comecei a adquirir as tralhas, investi $50 em 10 espetos que não duraram 4 churrascos. A partir de então somente Tramontina que vou comprando aos poucos, de 2 em 2, para não onerar muito no meu bolso. Mas devagarzinho assim, hoje conto com umas 3 dúzias deles. E até hoje novinhos!

Segue aqui duas fotos, uma de mim com minha companheira na labuta e outra de onde comprei.

http://www.recicloweb.com.br/blog/wp-content/uploads/2010/06/copa_reciclo90.jpg

http://www.akilixeiras.com.br/mais-detalhes/index.php?produtos=72

Daniel Rodrigues disse...

Falae Raphael, beleza?

Muitos churras aí em BH, parceiro?

Então... na verdade, eu vou antecipar um pouco o assunto do próximo post, mas o que eu quero mesmo é uma churraca construída, com uma piazinha, se possível forno de pizza e tal...

Estou desenhando um projeto num programa 3D (se é que entendo alguma coisa disso) e mostro aqui...

Valeu, parceiro!

Abs
Daniel

Anônimo disse...

Seus problemas acabaram...................


Grande Daniel, tu conheces a minha churraca correto? Aliás você participou da inauguração dela comigo
para os leitores terem uma idéia, eu comprei a minha casa e antes da antiga dona sair dela eu mandei colocar a churraca. E acredito eu, que por força da mesma educação do Daniel também me tornei um cara sereno..... e fizemos o primeiro churrasco da minha casa, eu Ele e o pródigo Rodrigo ( herdeiro varão do Daniel ) sem absolutamente nada ( tivemos que sair para comprar fósforos para acender a brasa )

Mas enfim, meu nobre amigo, minha churraca é de responsa eu paguei barato ( sabe que sou pão duro ) e o cara monta ela em um dia.
Não tenho e telefone, mas fica perto da Osec.
Se quiser vou la contigo

Abs
Betoluncio

Daniel Rodrigues disse...

Falae Betão

Verdade, inauguramos a sua churraca só eu, você e o Ro (meu filhote, que na época tinha 4 anos). Pra terem uma idéia, tive que sair pra comprar uma tábua de plástico e uma faca vagabunda.. hehehehe

Esse lance da minha quase ex-churraca vai render alguns posts, sobre a minha busca. E uma das opções era, sem dúvida, o cara que fez a tua. Uma ótima churraca e a um preço baratíssimo (sim, o Beto é mão de vaca PRA CARAMBA). Próximo post :-)

Abs
Daniel

Carlos disse...

Diga aí Daniel.

Vê no site da Polytec (www.polytec.com.br) no Butantã/SP. Acho muito legal os modelos deles. O que não significa que tu vai fazer idêntico. Só prá dar uma pesquisada e tal.

Abs

Daniel Rodrigues disse...

Fala Carlos beleza?

Cara, muito legais os modelos deles hein? É bem o que eu tou procurando... só que tem jeito de ser meio carinho, não acha?

Abs
Daniel

Carlos disse...

Fala Daniel!!
Com certeza quanto ao R$$$, talvez não seja barato pela estrutura deles, mas de repente saber preço, show-room ...
Já que a princípio o esquema é para ser "definitivo", vale a pena o investimento. Pensa nisso, ok?
Churrasqueira de inox e similares, não aguentam o tranco. Mas, se for para um churrasco eventual, deve-se considerar a hipótese.

Abs

Carlos Sá

Daniel Rodrigues disse...

Carlão, beleza?

Pois é, meu esquema é esse mesmo. Vou fazer uma definitiva, nada móvel e nada que não seja de cimento e tijolos. Mas eu não quero pagar grife, não..

Não sei se e o caso da empresa que indicou, mas não acho que vou comprar num desses chiques aí...

Ainda não decidi, mas pode ser que eu projete uma num programa 3D, e depois contrate um pedrasco pra construir.. não sei

Abs
Daniel

João disse...

Ô Daniel, agora estou com pressa mas na hora que voltar, eu te conto como construí a minha, de alvenaria com forno acoplado.
Abs
joão

Daniel Rodrigues disse...

Grande João

Manda as dicas ae, compana!!! Tb me interessa construir uma bacana sim

Abs
Daniel

Wagner disse...

Salve, salve rapaziada! Td blz?

Daniel parceiro, a churraca lá de casa quem construiu foi meu pai faz um tempo, tem até um mini ventilador para poder soprar o carvão até virar brasa, assim não precisa ficar 'abanando' o fogo... E agora ele está mexendo na pia e tudo mais para poder construir um fogão e forno a lenha ao lado. Vou tirar umas fotos de lá e te envio no e-mail para ver como é, quem sabe ele pode te ajudar na construção da sua...

Abrazzz!!

Anônimo disse...

Fala Daniel,

Faz tempo que não venho por essas bandas.Aqui em casa comprei o material e o pedreiro fez a churrasqueira sem mistério algum. Saiu tudo [ materiais e mão de obra] por um preço bem justo. Depois de vários comes e bebes, e olha que alguns foram bem violentos, a nega ainda está firme e forte.

Um abraço do seu camarada rubro negro aqui de São Gonçalo/RJ,

Raphael.

Daniel Rodrigues disse...

Fala Wagner, beleza?

Po, eu ando nessa levada aí.. Bem capaz que eu projete uma mesmo. Só não me meto a construir porque não tenho a menor idéia de como mexe com cimento e tijolo...

Manda as fotos sim!!!

Abs
Daniel

Daniel Rodrigues disse...

Falae Raphael, beleza?

Abre aí, quanto custou a brincadeira? Manda fotos pra mim, plis!!

Saudações do irmão alviverde daqui

Abs
Daniel

Personal Grill disse...

Muito bem lembrado no seu comentário me respondendo: A pia! Churrasqueira sem uma pia por perto é cruel, eu que o diga.
Só não vai me fazer rir, como um cliente que eu tenho que o pai dele mandou colocar uma ducha higiênica ao lado da churrasqueira para abafar as labaredas do churrasco que ele faz.
Preciso me lembrar de levar uma máquina para tirar fotos dos churrascos e principalmente das churrasqueiras em que trabalho.
Abraço!

Daniel Rodrigues disse...

HAHAAHAHAHAHHAH

Caramba, o cara quer o que? Dar banho no carvão? kkkkkk

A pia seria ideal. A única dificuldade que imagino ter é a de levar água até lá. Eu tenho ponto de luz, tanto que tenho lampada dentro da churraca atual, acendendo de dentro da sala. Mas água já são outros 500.. ainda mais morando em apartamento, né?

Se eu conseguisse, seria excelente.

Ducha pra apagar labareda.. essa foi boa hehehe

abs
Daniel

João disse...

Bem, Daniel!
Na minha casa da cidade a coisa é assim: lá no fundo do quintal eu construí uma pia, uma churrasqueira, um fogão à lenha e um forno caipira (tudo acoplado). Foram construídos com tijolos e argamassa de barro com açúcar mascavo (essa argamassa evita as trincas e rachaduras que os movimentos térmicos causam naquelas construídas com cimento). Tudo de meio tijolo à vista. Ficou um conjunto prático e não ocupam muito espaço. A chaminé do forno descarrega na chaminé da churrasqueira.
Para a argamassa, a proporção é a seguinte: para cada lata (de 20 litros) de terra vermelha, peneirada - esse tipo de terra é o mais indicado - acrescentar 100 gramas de açúcar mascavo e água até a massa ficar fácil de trabalhar. Antes de recobrir os fundos do forno e do fogão, eu forrei com folhas de flandres para segurar o calor (é aquele material laminado usado na fabricação de embalagens metálicas (latas de óleo, de tintas, etc).
Nossa, escrevendo assim parece complicado mas se vc encontrar um pedreiro caprichoso, fica super legal e não muito caro.
Abs
João

Daniel Rodrigues disse...

Caramba, João

Isso não é um comentário, é uma aula de engenharia primitiva..

Fiquei pilhado, mas não sei se ficaria bom no meu quintal. Mas de qualquer maneira, achei animal

Manda fotos pra mim, agora fiquei curioso, João!!!

Abs
Daniel

Faustão disse...

Querido amigo, acompanho seu blog a muito tempo mas não sou de escrever ou comentar.... Gosto de voar abaixo do radar, passando despercebido ns sombras... Mas dessa vez tive de escrever....
Se o momento exige essa mudança, se a churrasqueira lhe representa o mesmo templo que me conforta, faça a melhor! Faça a churrasqueira projetada pelo mestre marcos Bassi; o artesão da carne!!!!
http://www.youtube.com/watch?v=gTFXMC41Gzs
Vale a pena!!!!! è como ter um Ford t 40 nna sala!!!!!! Abraços!!!

Daniel Rodrigues disse...

Fala Faustão, tudo bem?

Me desculpe a demora na resposta ao seu comentário, eu estive offline nos últimos dias.

Essa churraca do Bassi é realmente de fazer o palhaço chorar, né? Com toda a certeza, o melhor modelo que se pode ter.

Se eu for construir, certamente vou aproveitar muita coisa do croqui dele.

Obrigado!

Abs
Daniel Rodrigues

Anônimo disse...

Daniel, como eu faço pra mandar um vídeo (se é que pode ser chamdado de vídeo - se vc se dispor a recebê-lo vai entender) de uma churrasqueira que talvez possa interessar a você?

paulocorreafilho@uol.com.br

Daniel Rodrigues disse...

Fala Paulo, tudo bem?

Compana, meu e-mail é danielwalterrodrigues@gmail.com

Pode mandar pra lá, churrasqueiras são sempre bem-vindas por aqui.

Abs
Daniel

Postar um comentário

Torrou a picanha? Fez a receita e não deu certo? Dúvidas, sugestões, vai encarar? Escreve aí o que quer, mas não coloca propaganda que isso aqui não é a casa da sogra.

Blog Widget by LinkWithin