Follow me on Twitter RSS FEED

Carne de panela tipo gambiarra

Nas categorias
Quando eu era moleque, tinha um matuto na televisão chamado McGyver. Matuto, matreiro e malaco, McGyver se livrava de todo tipo de perrengue usando apenas das ferramentas que dispunha, derrotando de vietcongues a comunistas com objetos simplórios como chicletes mastigados e clips de papel. Imagina a cena: o bichão tá lá, na serra do Camboja, cercado de vietcongues loucos pra depilarem aquele topete anos 80, e o cara se safa usando titica de macaco e folha de taioba. Não sei tem taioba no Camboja, mas caso não haja, substitua pela vegetação cambojana de sua preferência.

levando o míssil pra passear.

A isso se dá o nome de GAMBIARRA. Ao ato ou efeito de utilizar-se de material inadequado, improvável e inacreditável para resolver temporariamente determinada situação. Eu faço gambiarra, você faz gambiarra. Não mintamos, todo mundo já fez aquele remendão com fita crepe, já grudou alguma coisa com cliclete ou, pelo menos, já escovou o dente com o dedo na falta de uma escova. 
Adendo para gambiarras das quais me lembro:
1 - Quando era menino, um vizinho tinha um Passatão detonadaço, que ele emprestava pra minha mãe me buscar na escola. O passatão não tinha chave. Tinha um interruptor, igual a esse que você usa pra acender a luz do quarto. #gambiarra
2 - Certa vez, o pedal da embreagem do meu carro afundou, e não queria mais voltat. No meio da avenida Bandeirantes, eu tinha que tirar o carro dali. Percebi que, se puxasse o pedal com o pé, ele voltava e eu conseguia engatar as marchas, mas ao pisar nele, afundava novamente. Não tive dúvida, peguei una daquelas cordas elásticas no porta-malas e amarrei o pedal na base do banco do motorista. Funcionou perfeitamente, e eu admito que rodei mais de um mês assim. #gambiarra
3 - Já fiz muita churrasqueira usando a grelha do fogão da minha mãe #gambiarra
Pois essa receita começa com uma revelação. Você acha que tá dificil aí na serra do Camboja, vietcongue na cola, formiga de um quilo e meio subindo pela canela, sanguessuga que rosna e tigre de bengala? Quero ver você ser churrasqueiro e casar com uma vegetariana, só pra ver a quantidade de gambiarra que vai ter que  fazer na sua culinária, parceiro.

O fato é que a ironia do século aconteceu logo comigo, e o churrasqueiro que lhes fala decidiu casar-se com uma vegetariana. O que não é nem um pouco ruim visto que eu amo muito a garota em questão, mas tenho que admitir que o preparo das refeições lá em casa é sempre uma aventura, regada a doses cavalares de gambiarra. 

Para suprir aquela vontade de comer carne no meio da madrugada, eu sempre tenho na geladeira alguns espetos, daqueles quadradinhos que a gente compra pronto. Espeto Lili, Fifi, não me lembro como são conhecidos aqui em São Paulo. Pode chamar também de espetinho de gato que ele atende. Miando, mas atende. Quando bate aquela vontade de meter os dentes numa coisa que viveu, amou, teve família e amigos, eu esquento um daqueles no forninho elétrico e tá feita a graça. Acha que isso é gambiarra? Ainda não viu nada, parceiro. Vem comigo.

Aqui em casa, assim como na sua casa, tem miojo. Todo mundo tem sempre aquele pacotão de miojo guardado pra uma larica inesperada, uma preguiça de fazer comida ou algo do tipo. Eu tenho, você tem. Não minta pra mim que eu não minto pra você.

Já falamos de espeto de gato, já falamos de miojo. Vai guardando tudo aí nessa memória sofrida que essa receita vai ser cheia de coisas improváveis.

Aí estava eu em casa, morrendo de fome, esposa preparando aquela seleta de legumes não muito apetitosa, quando me bate uma vontade imensa de comer alguma coisa com carne. Porém, tão grande quanto a vontade estava a preguiça de dirigir o esqueleto até algum mercado para a compra de ingredientes adequados. É exatamente nesse momento que te desce o espírito mcgyver, e você decide que na falta dos ingredientes adequados, você vai cozinhar com os inadequados mesmo. Pois pode amarrar a sua panela com arame e meter o bombril na antena parabólica, porque vai começar a receita mais bizarra de carne de panela que você já viu. Mas garanto: continua a ler, não desiste porque fica gostosa.

O primeiro ponto é que você vai usar a carne quadrada do espeto de gato. Logo, seja esperto e retire os cubos de carne do palito. Uns 5 espetos dão uma boa refeição. A grande moral desse parágrafo é: quem não tem boi, caça com gato.

O espeto de gato já vem, normalmente, temperado. Mas na dúvida, é sempre bom dar um toque gourmet a mais (adoro esse termo: gourmet. Faz qualquer comida furreca virar prato de madame). No meu caso, joguei a gataiada num pote e adicionei um pouco de azeite, pimenta do reino, orégano e sal. Mas você pode temperar com o que quiser, desde que não esqueça de que o churrasquinho já vem temperado. Portanto, não exagere.

Agora, dá aquela checada no esparadrapo que prende a haste do óculos, confere a hipermetropia, prepara uma faca afiada e picota uma cebola pequena nos menores pedaços que conseguir. Você vai descobrir qual o menor pedaço que você consegue quando o sangue começar a escorrer do dedão.

Isto feito, manda todo mundo pra panela: cebola, azeite, gato em cubos. Barriga no fogão e vamos em frente. A idéia é fritar os cubos de carne até eles diminuírem de tamanho. O espeto de gato tem uma cor muito característica, e se você já saboreou um espetinho na porta do estádio, vai saber o ponto do bichano.

Já te falei pra abrir uma cerveja? Não? Então abre duas. Uma pra você, aprecie tudo num golão com moderação, e outra pra jogar dentro da panela. Isso mesmo, o molho da carne de panela vai ser feita de cerveja. Espeto de gato, cerveja.. Parece comida da geral do maraca.

Quando a espuma da cerveja der uma baixada, é hora de engrossar esse caldo aí. E como faz isso? Com farinha, meu compana. Farinha. Mas não adianta simplesmente sair jogando farinha na panela que vai empelotar tudo. Então a dica é pegar um pouquinho da cerveja quente na panela, uma meia xícara, talvez um pouco menos. Na mesma xícara, você deposita umas 3 colheradas de farinha, e mexe até que fique tudo homogêneo. Pode ir largando essa preguiça de lado, mexe esse trem aí que o segredo taí.

Agora é só jogar na panela e mexer com a colher de pau (ou com o instrumento que lhe convier, caso o espírito mcgyver tenha tomado conta da sua carroceria).Vai mexendo, que a parada vai engrossando. Até a hora que você perceber que não adianta mais mexer, que o caldo não vai mais engrossar. Aí você pára e tá pronto o rango.

Ah, tá pronto nada. Se você der uma colherada no caldo, vai perceber que ainda está meio sem gosto. Isso acontece porque o churrasquinho de gato não tem taaaaanto sabor assim. Então, o que fazemos nessa hora? Gambiarra, compana. Vem comigo.

Lembra que eu falei do miojo, que eu tenho em casa e sei que você também tem? Então...

Eu deveria ter vergonha de escrever isso aqui nesse blog.

Ainda tou com vergonha.

Bom, tenho que assumir que encontrei um pacotinho de tempero de miojo com um boizinho desenhado, o que significa que o tempero era de carne. O que me leva a crer que aquele miojo fora consumido pela esposa vegetariana, que desacartou o tempero de carne, fazendo ela mesma alguma gambiarra para o miojo ganhar algum sabor. E, uma vez que já tinha dado uma cerveja pra um espeto de gato, o que seria um temperinho de miojo no meio de tanta gambiarra, não é? Tá no inferno, abraça o capeta, parceiro.

Pois adicionei o tempero de miojo, mexi, deixei ferver mais alguns segundos e pronto.

O resultado foi, não sei se a fome que sentia tem alguma coisa a ver com isso, bastante positivo. O molho ficou com um gosto delicioso, a carne macia (também, o que tem de amaciante nesses espetos), tudo saboroso.

Para acompanhar tão degradante iguaria, recomendo um arroz branco, talvez um pouquinho de batata palha também.

Escapar do vietcongue é moleza, quero ver agora quem é que tem coragem de preparar essa receita aqui :-)



41 comentários:

Carlos Amaral disse...

Saudades do DGG e de vc, caro amigo Daniel!
Casar com uma vegetariana é tranquilo, se vcs se aceitarem na boa. Quero ver vc fazer gambiarra igual a mim, q tem uma noiva cadeirante e que é intolerante à lactose. Um dia eu ainda conto pra vc as gambiarras que eu faço pra ela não sentir tanta falta assim de leite e queijo... Abração, amigo!

Daniel Rodrigues disse...

Fala parceiro Carlos, tudo certo ae?

Vegetariana, cadeirante, alérgica ou doida mesmo.. O que importa de verdade é que a gente é louco por essa mulherada ae, parceiro.. Aí, qualquer dificuldade é pequena.

Em tempo: eu vivi durante muitos anos com outra companheira, que tinha um irmão cadeirante. Foi, de coração, um privilégio conviver com aquele cara. E olha, vou te falar.. No instrumental todo que havia para lidar com ele, gambiarra era nome pequeno, viu.. E boa parte delas tinha meu nome escrito kkkkkkkk

Aí não é gambiarra.. é criatividade :-)

Carlos Amaral disse...

Cara, concordo contigo. Sei o q vc quis dizer pq, modéstia à parte, viver com minha noiva é um privilégio tb. Uma mulher iluminada, em todas os sentidos. Mas q a gente faz gambiarra pra viver, aliás, usa a criatividade, isso é verdade, tenho q assinar embaixo.
Só pra vc ter uma idéia. Eu visito blogs vegetarianos e veganos pra aprender coisas pra substituir o leite e o queijo nas receitas, e vem dando certo. Se vc quiser umas dicas pra não passar perrengue com a patroa, nos dias que faltarem espetinhos e a picanha tiver pela hora da morte, é só mandar um e-mail, blz? Fica à vontade, parceiro!

Daniel Rodrigues disse...

Fala Carlos, tudo bem?

Eu nao sou muito fã da culinária vegana não... Mas vou te mandar um email, vamos trocar umas idéias sim

Valeu

Abs
Daniel

Personal Grill disse...

Grande Daniel!

Saudades dos seus posts e nossas prosas também. (Acho que temos um bom assunto de lavadeira para colocar a conversa em dia).

Já que você casou com uma vegetariana e gosta de assar uma "muxiba" (no bom sentido), quem sabe se você será o nosso salvador em um próximo post fazer um assado de "PTS" (Proteína Texturizada de Soja)?

Abração!

Daniel Rodrigues disse...

Fala meu bom companheiro... tudo beleza por ai?

Man, a esposa vegetariana aqui detesta a carne de soja. O lance dela com a comida é mto louco, sempre muito mais relacionado com o aspecto do que com o ingrediente em si. Cozinhar pra ela é, por si só, uma ciência :-)

Essa eu fico devendo hehehe

Abs
Daniel

Rafael F disse...

Saudações palestrinas!

Tô começando na atividade: recém-casado, recém construí minha casa, recém terminei minha churrasqueira... Vou esquentar a barriga nela pela primeira vez, tô mais nervoso do que na lua de mel rsrs. Explica-se: moro no Mato Grosso do Sul e, dada a questão da "colonização gaúcha" do meu Estado e termos quase 10x mais bovinos do que "humaninos" em nosso território (23.000.000 contra 2.500.000), não saber fazer churrasco é motivo de discriminação. Talvez em alguns anos tenhamos até cota nos nossos vestibulares e concursos para homens que não saibam fazer churrasco.

Li seu blog quase inteiro, parabéns pelo trabalho. Seus textos são excelentes, ganhou um seguidor! Uma receita daqui vai ter a humilde honra de desvirginar minha amada churrasqueira.

Abraços.

Rafael

Daniel Rodrigues disse...

E ae Rafael tudo bem?

Putz, me sinto honrado de verdade.. Tou aqui torcendo de verdade pra vc perder essa estigma de sul-matogrossense desenchurrascado..

Faz a picanha ao alho sem nhaca que essa é sucesso. Vai por mim :-)

Boa sorte, obrigado, cara

Abs
Daniel

Carlos Amaral disse...

Fala, Daniel!

Tô esperando seu e-mail. E novos posts, também!
Já q a patroa não curte PTS, carne de soja, proteína texturizada, ou qq apelido doido q essa praga tenha, a gambiarra, quer dizer, a criatividade vai ter q aflorar. Se vc conseguir fazer uma churraca sem carne e postar aqui, seu nível gambiarrístico vai chegar ao limite! #setimosentido
E fora que o conceito com a patroa vai chegar ao infinito!
Ou então, se for demais, chega ao meio termo. Uma churrasqueira pra vc e uma outra churrasqueira pra patroa.
Abração!
Carlos.

ATorres disse...

FALA DANIEL!!!!

O legal de ser teimoso é que um dia a gente é recompensado. Sempre dou uma passada aqui. No início todos os dias, depois uma vez por semana, e ultimamente quando o fosfosol fazia efeito.

Li MacGyver e achei que era a dica do "camarão que não enrola e some de tão pequeno", que te passei...rs

Bom ver que continua afiado nos textos sempre divertidos.

Vou te salvar a vida com uma receita MUITO MAIS FÁCIL.

Faz aê:
Corta uns cubos (tamanho de caixa de fósforo)de fraldinha. Joga uns nacos de linguiça, mais 1 colher de sopa de óleo de soja/milho/o que tiver aí. Tempera com sal e pimenta do reino na hora.

Joga tudo numa panela de pressão (já bem quente). Deixa no fogo médio por uns 20 minutos. Desliga e espera a pressão acabar. Abre e mete os dentes.

Abração e vê se não publica receita de panetone, porque demorou a mandar outra e já é véspera de natal.

E até hoje não consegui comer a cuiabana. Não encontrei pra vender...

Ayrton, de Valença City.

P.S. Sua esposa tem que estar ciente de uma coisa. Gado come mato, logo, carne é vegetal.

Daniel Rodrigues disse...

Fala Carlao

Verdade, vou resgatar nossa conversas aqui e te mando o email, me desculpe.

Eu costumo fazer churras com ela sim.. Acabo servindo queijo coalho e abobrinha pra ela, fica gostos tb.. Mas é dificil, cara :-)

Abs
Daniel

Daniel Rodrigues disse...

Graaande Ayrton, tudo beleza?

Quanto tempo, rapaz :-)

Curti muito a sua receita da fraldinha com linguiça.. Vou experimentar sim, cara...

Adorei tb a definição de carne = vegetal.. Sensacional. Vou tentar usar como argumento, pra ver se tiro essa idéia doida da cabeça dela kkkk

Apareça mais vezes. Prometo que entre hoje e o Natal eu posto umas 2 receitas, ao menos :-)

Abração
Daniel

Anônimo disse...

Bacana aí Dom Daniel?
Semana passada fiquei sozinho em casa com meus dois Moleques e, para tanto, precisava alimentar esses selvagens. entre uma cerveja e outras, elaborei o cardápio do dia, peito de frango grelhado com salada verde. Horário da ``refeição´´ servida 12:45 hs, horário da primeira reclamação ``tô´´ com fome 13:25. Meti umas costeletas na grelha e não precisou nem da janta.

Saudações

Douglas Castrillon

Daniel Rodrigues disse...

hahahahahahahaha

Boa, costela sempre alimenta a rapazeada kkk
Peito de frango com salada não é comida nao hahaha

É gostoso ficar sozinho com os filhos, né? Depois que me separei, comecei a curtir de uma maneira diferente esses momentos

Abs
Daniel

Anônimo disse...

Daniel, preciso de sua juda urgente rsrsrs

Me diga que bruxaria é essa:
https://fbcdn-sphotos-h-a.akamaihd.net/hphotos-ak-prn1/993717_667371976607232_1700190718_n.jpg
https://fbcdn-sphotos-d-a.akamaihd.net/hphotos-ak-ash4/1374340_667372056607224_579401287_n.jpg

Disseram que é picanha de Belgan Blue, procede? Ou será que é uma mutação tão rara quanto um bezerro de 2 cabeças?

Paulo

Daniel Rodrigues disse...

Paulo, meu amigo... que maravilha é essa aí, man????

Isso é melhor que mulher de 4 seios, cerveja que gela sozinha, sogra muda.... Sensacional!!

Vou estudar com afinco e volto aqui com as infos corretas.

Abs
Daniel

Adriano Martins disse...

isso foi um amigo lá do sul que aprontou.....
Ele comprou uma picanha com a gordura tão grossa que resolveu cortar pela metade e costurar na parte inferior.....
e publicou a foto dizendo que era uma raça especial, o Angus Blue....
Virou um rebuliço....
é na Comunidade Churrasco do Facebook....
abraço

Daniel Rodrigues disse...

Falae Adriano!!

Sabia que tinha dedo seu nessa coisa louca hahahahahahaha

Mas tem que admitir que a idéia do seu amigo foi genial

Abs
Daniel

Anônimo disse...

Excelente ideia do amigo, vou pedir pra minha senhora usar seus dotes de corte e costura pra fazer uma peça dessa esse final de semana. kkkkkkk

Paulo

Daniel Rodrigues disse...

hahahahahah

Boa, Paulo

Vou levar uma picanha lá na casa da minha avó. Certeza que ela não vai errar um ponto :-)

Abs
Daniel

Anônimo disse...

Pô, deu fome essa peça de Double Infarto Special...rs

Ayrton (com preguiça de logar no Google)

Daniel Rodrigues disse...

Falae Ayrton

Comprei uns bifinhos de picanha ontem no walmart.. tou quase costurando uma na outra pra fazer o mesmo efeito kkk

Abs
Daniel

ganhar curtidas disse...

Nossa muito bom adorei esse post deu ate uma fominha haha!

Anônimo disse...

Tenho fé (ainda) que em 2014 vai ter pelo menos UMA receita/postagem nova...rs

Ayrton

Daniel Rodrigues disse...

Fala grande Ayrton Torres... tudo bem aí, amigo?

Olha, eu também tenho fé. Prometo que assim que eu conseguir sair da montanha-russa em que a minha vida se transformou, eu escrevo kkk

Abs
Daniel

Anônimo disse...

Atirei o pau no gato-to
e o gato-to acho que morreu-rreu-rreu :(

RIP

Daniel Rodrigues disse...

Culpa da Dona Chica, brother kkkkkk

Abs
Daniel

Paulo Ruela disse...

Cidadão. 2015. Quase metade do ano. Faz favor de voltar!!!!

Daniel Rodrigues disse...

Fala Paulo, tudo bem?

Calma, ainda estamos em 2014, compana... Mas eu sei que tou devendo sim, e tem receita nova pra colocar no blog... Vou separar um tempinho e caprichar naquele português surrado de sempre :-)

Valeu, parceiro

Abs
Daniel

Anônimo disse...

Daniel, a música do gato fui eu que postei. Esqueci de "assinar"...rs

Era mais pra te cutucar e ver se coloca receita nova.

Ayrton

Daniel Rodrigues disse...

hahahah Sabia que tinha dedo de gente conhecida ali...

Tou na tentativa, Ayrton... Mas minha vida mudou muito nos ultimos 3 anos, anda bem dificil conseguir levar o blog, embora eu sinta uma saudade louca da energia bacana que rolava por aqui..

Mas não desistirei, acredite.

Valeu pela força, amigo

Abs
Daniel

Anônimo disse...

Torço pra que tudo dê certo, tu fique rico, se aposente precocemente, e possa ficar postando receitas pra "homem macho sim sinhô"...rs

Afinal, não dá pra gente ficar pegando receita em lugares com o nome de Rainhas do Lar ou site da Ana Maria Botox... quer dizer, Braga, né?...kkkk

Pense no gado, coitado, sendo usado em receitas com espuminha de mandioquinha (uiii) desses sites, em vez de ir passear numa grelha.

Ayrton

Daniel Rodrigues disse...

hahahahahaha Só você mesmo, Ayrton...

Obrigado pela torcida. Prometo que se eu ficar rico e me aposentar precocemente, posto uma nova por dia aqui hahahaha

Valeu parceiro!!!

Abs
Daniel

Anônimo disse...

[img]http://2.bp.blogspot.com/-0oTL9sg3vck/UVTFa48PhhI/AAAAAAAAb5I/P_7athdG4Oo/s320/velorio_gato1.jpg[/img]

Ressuscitaaa ...rs

Daniel Rodrigues disse...

hahahahahahaha

não da pra deixar imagem nos comentários, mas eu entendi a piada só pelo nome da imagem.

Qualquer dia o gato mia de novo. No momento estou escrevendo uma peça de teatro, e nem se eu quisesse.. Mas um dia eu retomo sim.

Esse blog sempre foi um grande prazer pra mim.

Abs
Daniel

Anônimo disse...

Fui eu (esqueci de assinar) que cutuquei com o velório do gato. Tô cansado de comer bife de hambúrguer...kkkkkkkk

Ayrton

Daniel Rodrigues disse...

Hahahahahahahahah

Sabia que tinha dedo seu nisso, Ayrton.

Abração
Daniel

Anônimo disse...

Ok, vai ser bem assim:
http://memecrunch.com/meme/2EUSF/ja-desisti-de-2014-que-venha-2015/image.png

kkkkkkkk
Abração
Ayrton

Daniel Rodrigues disse...

hahahahahahahah

Po, assim é sacanagem, Ayrton!!

acredita em 2014, alguma coisa ainda pode acontecer :-)

Abração
Daniel

Anônimo disse...

[Mãe Dináh do Além mode ON]
Hum, mês 10 e nada. 2014 is going...
Contagem regressiva para a previsão abaixo se concretizar:
http://memecrunch.com/meme/2EUSF/ja-desisti-de-2014-que-venha-2015/image.png
[Mãe Dináh do Além mode OFF]

Só de sacanagem, no último churrasco fiquei cutucando a carne com o garfo pra ver se assava mais rápido, tipo cunhado entendido...kkkkkkk

Abração
Ayrton

Daniel Rodrigues disse...

Falae Doutor Ayrton Torres!!! Tudo beleza por aí?

Pois é, vou te contar uma coisa: eu comecei a escrever um post de uma receita maneirinha de strogonoff.. E olha: ficou uma caca. O post, não a receita.

Tou tentando acertar a mão, mas eu acho que esse tempo todo sem escrever aqui me fez perder um pouco o traquejo do portugues lascado desse blog..

2014 não vai acabar assim, confia nessa minha palavra furada que um post novo ainda vai aparecer por aqui :-)

Bom falar com vc, parceiro!

Abs
Daniel

Postar um comentário

Torrou a picanha? Fez a receita e não deu certo? Dúvidas, sugestões, vai encarar? Escreve aí o que quer, mas não coloca propaganda que isso aqui não é a casa da sogra.

Blog Widget by LinkWithin