Follow me on Twitter RSS FEED

Teoria da conspiração: minha alma por uma fraldinha

Nas categorias
Sabe que o Abílio Diniz é um cara bacanão, né? Ele é ziliardário, tem um mercadinho massa, escreveu um livro que ninguém leu e ele não tá nem aí, e tem dinheiro pra comprar tudo o que ele quiser, de político honesto (há) a jogador de futebol.

E já foi falado por aqui que eu costumo comprar as carnes que faço e as brejas que bebo num Pão de Açúcar mais perto da minha casa, e faço questão de dizer que não ganho nada do seu Abilhão, porque não ganho mesmo. 

Mas eu ando desconfiando de uma coisa séria. O Abílio anda me seguindo. Ele tá lendo isso aqui, sei lá, alguma esse cara tá me aprontando. Já assistiu o "Show de Truman"? Então assiste. No final, o Jim Carrey começa a sacar que tá sendo observado e tal. E é assim que eu tou me sentindo. Acho que o Abílio tá pagando uns arapongas pra ficar na minha cola. No maior estilo sai-da-minha-aba-sai-pra-lá, eu vou explicar, senta que lá vem a história:

- passa o sal, garotão!

Eu escrevo nesse blog porque eu gosto, única e exclusivamente por isso. Tou me cagando se alguém vai achar ruim porque eu escrevo palavrão. Tou me cagando se a ana maria braga vai me processar e, principalmente, tou me cagando pra qualquer estratégia que envolva dinheiro nesse blog. Isso aqui é uma diversão, e eu me cago de rir com os "blogueiros" estrelinhas mundo afora que ficam enchendo seus blogs de propaganda do google, torrando seus neurônios em estratégias e traquitanas pra "monetizar" seus blogs. Tô tocando um foda-se grandão pra isso. Quer dinheiro? Arruma um emprego, sabichão!

E o Abilhão é um cara sabido, tem visão além do alcance, sentidos aguçados, fica invisível, respira debaixo d'água e só não sabe voar, mas tem um helicóptero maneiro que resolve a parada. E antes que eu pudesse dizer o preço, ele sacou que esse blog aqui não se vende, mas o cara sabia que tinha uma dívida de gratidão para comigo. Afinal, eu falo do mercadinho dele aqui, e a gente sabe que ele tá estourando de venda na nossa conta :-)

E o Abílio não é do tipo de pessoa que gosta de ficar devendo, por mais que eu faça isso numa boa. Recentemente, tenho notado um comportamento estranhíssimo por parte do pessoal que trabalha pra ele. Acho que esse pessoal tá querendo me comprar. Medo, muito medo. Sente o drama.. 

PRIMEIRO SINAL: 
Já falei que fiz um churras pra 40 pessoas, certo? Nesse dia, fui no PDA e comprei quase todas as carnes lá. Como tinha um trampo de cozinha considerável, meti na conta uma caixa de breja, pois eu sou um filhinho de Deus, e se ele inventou a cerveja, eu quero um gole. Pois na hora de conferir a filipeta pra escrever o post, notei que a caixinha não havia sido cobrada. Lucky day, pensei eu. Mal sabia que este era apenas o primeiro passo de uma conspiração.

SEGUNDO SINAL:
Olha, se tem uma coisa que esse cara manja é de marketing. Ele conhece o seu público como ninguém. E ele sabe que eu gosto de cerveja, e decidiu que é assim que ele vai me comprar. Semana passada foi o aniversário de 79 primaveras da Dona Vovó, uma senhora de fina gala que me ensinou, entre outras coisas, a apreciar a boa alimentação, a comida saborosa que só a culinária de uma legítima mamma italiana é capaz de proporcionar. Nessa festa, a família se reuniu para uma feijoada, e a minha parte na realização de tal evento ficaria, claro, a cargo da compra das cervejas que a horda, digo, família, consumiria. Já no caixa, pude perceber que a garota do caixa contabilizou 5 caixas de latas, em detrimento às 6 que levava. Resumindo: mais uma caixa de graça.

[PÁRA TUDO AGORA] desculpe, mas é impossível continuar a escrever qualquer coisa sem registrar que eu acabei de ver foo fighters e JIMMY FUCKIN PAGE AND JOHN PAUL MOTHERFUCKER JONES tocando juntos no multishow. Quando eu secar as lágrimas do meu rosto, continuo.
[/PÁRA TUDO AGORA]

Bom, voltemos, pois, à programação normal.

TERCEIRO SINAL:
Agora ele começou a dar muito na cara. Saí tarde e faminto do trabalho. Tal qual o guepardo na savana correndo atrás da indefesa zebrinha, adentrei as portas do PDA mais próximo da minha casa. O objetivo era simples e direto: comprar um pedaço honesto de queijo gorgonzola e pão francês, pra amassar com azeite e degustar enquanto meu bravo Palmeiras se desdobraria em campo contra o Colo-colo (isso lá é nome de time?). Porém, meu já condicionado subconsciente me levou à prateleira de carnes do mercado, onde encontrei a prova de que esse senhor anda grampeando meu telefone, ouvindo o meu ronco e seguindo meus passos. Como ele sabia que hoje não faria churrasco, partiu pra uma estratégia mais agressiva. Bati os olhos na prateleira das carnes e dei de cara com uma linda peça de fraldinha, limpa e tudo. O preço? R$1,81. Exatamente, um pequeno real e oitenta e um pequenos centavos. Na etiqueta, estava escrito "coração bovino". E não era a única peça. Havia umas 5 bandejas com lindas fraldas, batizadas de coração de boi e a preços ridículos. Fiz uma ligeira conferência, só pra ter certeza de que aquilo não era mesmo uma porcaria de coração de boi, e meti no carrinho, ainda decidindo se contava tudo ao caixa e pagava os + - R$15,00 que a peça deveria custar. 

- num olha pra mim, comprei na promoção

Lembrando-me dos inúmeros centavinhos de troco que ele nunca me deu (porque raios os produtos tem que custar R$x,99?? Cade meu troco de um centavo?), decidi usar dos meus direitos de consumidor e passar pelo caixa. Pois tenho em minha geladeira hoje um belíssimo pedaço de fraldinha que me custou R$1,81. Menos do que uma embalagem de Halls. Menos do que uma coca-cola 2L, menos do que um pastel na feira.

MORAL DA HISTÓRIA: ele conseguiu. Comprou a minha alma por uma peça de fraldinha.

- manda um lá menor aí, Danny boy, senão eu tou na lama.

O mal disso é que eu me sinto o Daniel San no filme "Crossroads", quando ele percebe que o parceiro dele, Willie Brown, vendera a alma ao diabo. Naquele pedaço de carne está selado o destino da minha alma. Serei condenado a perguntar "O senhor é cliente mais? Nota fiscal paulista?" pra toda a eternidade. Fudeu. 


12 comentários:

Anônimo disse...

Daninho,
Já que a fraldinha custou tão pouco e o Bilião é seu amigo, vamos deita-la na grelha o mais rápido possível.
abraços,
Daninho

Daniel Rodrigues disse...

Ufa, achei que era pra deitar o Bilião Diniz na grelha. Acho que ele não deve ter um gosto muito bom não hehehe

Olha, aquela fraldinha já foi pra grelha, e tava muito boa por sinal. Mas a gente combina outra. Sabe que o convite já tá implícito, né?

Abração
Daniel Rodrigues

Anônimo disse...

Qdo faço churrasco, tem uma combinação que o povo sempre pede mais... Fraldinha na mostarda. Sem frescura de quantidade tb. Pega a fralda, taca sal grosso dos dois lados e depois, com as mãos, lambuza a danada de mostarda. Eu não utilizo espeto para fazer fraldinha. Coloco ela na grelha mesmo (altura média) e deixo ela bem compactada, isto é, não estico a carne pq como ela é bastante fibrosa, resseca com facilidade. Sei lá, se tiver chance testa e depois vê se aprova...
Carlitos

Daniel Rodrigues disse...

Olha, uma dica beeeem legal. Deve mesmo ficar uma delícia.
Eu tava pensando numa receita de fralda esses dias, porque geralmente faço só com sal, e queria publicar algo diferente. Sua idéia foi muito bem vinda.

Vou experimentar sim, talvez até hoje :-)
Quando colocar a receita aqui, te dou os devidos créditos. Se quiser que eu publique e-mail, site, blog, celular, vendo chevettão 78, qualquer coisa.. entra em contato no e-mail danielwalterrodrigues@gmail.com

Valeu Carlitos!
Abração
Daniel Rodrigues

Anônimo disse...

Que "serviço" você prestou a o "Seu" Abílio!!!!!
Não precisou nem de auditoria....O consumidor é poderoso mesmo!!!!!Eles é que não sabem.....

Daniel Rodrigues disse...

Hahaha
Verdade, ainda por cima ele me deve essa auditoria aí. hahaha

Abração
Daniel Rodrigues

Anônimo disse...

Não costumo ler blogs, mas como tava procurando uma receita de fraldinha na mostarda, acabei caindo aqui. Achei muito legal e dei várias risadas com as fotos, especialmente a do 007 com pressão baixa e o capitão Jack na loja de R$ 1,99. Muito massa, parabéns. Voltarei mais vezes. Forte abraço. Skywalker, Curitiba/PR.

Daniel Rodrigues disse...

Fala Skywalker (jisuis, o cara é jedi!!)

Valeu pela força aqui. Fico satisfeito que você veio aqui procurando alguma coisa, NÃO ACHOU e continuou lendo. hahha

Fico te devendo a receita da fralda na mostarda, mas em breve postarei aqui.

Valeu
Daniel Rodrigues

Anônimo disse...

Cara... eu tinha pego todos os pacotes de coração de boi/fraldinha que estivesse na prateleira, fazia uma dia dia pra comemorar a proeza, dava uma pra sogrinha fazer no domingão e congelava o resto...
Ah se isso acontece comigo...
Paulo Victor Caparelli
pvcapa@yahoo.com.br

Daniel Rodrigues disse...

Pois é, Paulo

Acho que eu fiquei com medo da tiazinha do caixa desconfiar. Até hoje me arrependo de não ter feito a festa naquela gondola de carne. hehehe

Abs
Daniel Rodrigues

Anônimo disse...

Dom Daniel, ao contrário dos grandes trabalhadores deste país, ao invés de produzir alguma porcaria, já estou arquitetando o churrasco de sexta, sábado, domingo...e pensando que está mesmo ferrado com o Abilhão, esse sacana tá monitorando a festa, mas liga não, nada como umas dezenas de latas moles para esquecer. Saudações Douglas

Daniel Rodrigues disse...

Douglas, beleza, parceiro?

Mas o lance é esse mesmo. Assim como estás arquitetanto o churrasco do fds, cá estou eu respondendo à sua arquitetagem :-)

Assim movemos o mundo.

Abs
Daniel

Postar um comentário

Torrou a picanha? Fez a receita e não deu certo? Dúvidas, sugestões, vai encarar? Escreve aí o que quer, mas não coloca propaganda que isso aqui não é a casa da sogra.

Blog Widget by LinkWithin