Follow me on Twitter RSS FEED

Especial Churrasqueiras: a churraquinha de papel

Nas categorias
Sabe quando você tá fazendo alguma coisa com a certeza de que não tem chance nenhuma daquilo dar certo, mas ainda assim continua? Vai vendo...

Este post é a prova concreta de que Deus errou ao nos dar o livre arbítrio, porque com ele, cometemos este tipo de cagada. Se fôssemos todos condicionados como as crianças no The Wall (Pink Floyd, fantástico, tá tocando agora) a gente fazia tudo do jeito pré-programado e o livre arbítrio não nos levaria a inventar moda. Se você já leu o título desse post, e eu gosto de acreditar que leu, certamente pensou "esse aí fez merda". E você, astuto leitor, encontra-se coberto da mais pura e cremosa razão. Fiz merda. 

Conhece o que é uma situação FAIL? É quando as coisas dão errado por pura e simples cagada. O vídeo abaixo é um ótimo exemplo:


Estava eu caminhando e cantando e seguindo a canção pelos supermercados da vida quando me deparo com esta maravilha da preguiça moderna: a churrasqueira descartável. É, isso mesmo, uma churrasqueirinha pequena, de papelão. Li rapidamente a embalagem, e já pensei na fanfarrice que seria fazer um churrasco com isso. O preço, menos de 5 reais, não me deixava outra opção, eu TINHA que levar esse brinquedo pra casa. E assim procedi.

Chegando em casa, bora fazer uma análise mais detalhada na invenção. A embalagem é bonitinha, fotos bem feitas.. mas o redator que escreveu os textos da embalagem é um pândego. "Perfeita para camping", "prática", "ecológica", coisas normais que publicitário adora escrever. Mas um dizer me chamou a atenção: "Cuidado, pois o calor é imenso". Assim mesmo, imenso. Chegou a dar um frio na espinha. Então me dei conta de que ali não tinha apenas a churraca, mas também carvão, acendedor, fósforos, 4 pratos, 4 facas, 4 garfos, 4 guardanapos, espetos, sal e pimenta. Calcula, Ivette, como diria o meu avô. Uma embalagenzinha pequena, R$4,95 e tinha um churrasco inteiro lá dentro. Faltava só a carne. 

Os acessórios. Vê se dá pra comer com esse grafo.
Mil e uma utilidades: Churrasqueirinha pra sequestro-relâmpago.
Basta deixar uma dessas sempre no porta-malas do seu carro. Quando o bandido te abordar, basta entregar o seu cartão do banco com a senha pra ele e se recolher ao porta-malas, local destinado à vítima em tal situação. Tudo o que você precisa fazer é pedir ao ladrão que passe num açougue pra comprar um bifinho, já que ele tá com o seu cartão mesmo. Tem sequestros-relâmpago que duram horas, você arruma alguma coisa pra fazer no porta-malas enquanto o safado dilacera a sua conta bancária, e um churrasquinho ainda ajuda a relaxar a tensão um pouco. Taí a dica, fabricante. 

Bom, abri a embalagem e não parava de sair coisa de lá de dentro. Tava tudo quaaase certinho. Não encontrei o tal acendedor. Ok, sem problemas. Tinha um tubo branco, aberto e vazio lá dentro, parecido com um tubo de acetona. Não constava no manual, joguei fora. 

A montagem foi mamão com açúcar. Não precisa nem ler o manual. Junta as duas laterais, mete o araminho no meio e ela tá de pé. O carvão vem numa bandeja daquelas de alumínio, de marmita, e você posiciona sobre o araminho com marmita e tudo. E no alto você encaixa a grelha. Po, bico, né?

Ela é pequeninha, compara com o tamanho da lata.

Como gato escaldado tem medo de água benta, eu imaginei que a chance disso ser sem-vergonha era imensa, e preparei alguns espetinhos que saem bem rápido e não tem risco de torrar, já que o calor seria imeeeeensoooo.

Beleza, sem acendedor, taquei um pouquinho de álcool gel e usei a primeira parte do produto: o fósforo. Funcionou, sem sustos, acendeu direitinho. Taquei a grelha em cima e bora esperar um tiquinho pra ver se pegou. Pegou rápido. 

Pó falá: puta espeto bunitu, nénão?

Começo a achar que o redator tinha razão, o calor é considerável mesmo no começo do churrasco. As paredes de papelão são forradas por dentro com papel alumínio, e a bandeja do carvão tb é de alumínio. Ou seja, qualquer calor gerado ali não tem pra onde dispersar, e sobe pra grelha e esquenta pra dedéu. Inteligente, não?

Deitei os espetos. De repente subiu uma chaminha na carne, e eu tirei ela dali, como se faz quando sobe chama. Provavelmente pingou uma gordurinha e acendeu, pensei eu. Ledo engano. A chama subiu, subiu e virou uma labareda. Senti que o churrasco tinha grandes chances de acabar mais cedo.

Rescaldo de incêndio

Aí eu matei a charada: o acendedor tava lá sim. mas olha que idéia genial!! O acendedor tava no meio do carvão, por isso eu não vi, embora tenha mexido bastante no meio dele à procura do mesmo. Deixa eu dar uma dica, seu fabricante: Eu não preciso de um tubo de acetona vazio, mas se o senhor puder mandar o acendedor separado da próxima vez, vai ser bem legal. Se fosse um acendedor normal, tava valendo. Mas não, era um acendedor grande. Aí não tem jeito: era matar formiga com tiro de canhão.  Mesmo se eu tivesse posicionado ele direitinho e não tivesse usado álcool ia levantar labareda.

Mil e uma utilidades: Churrasqueira de primeiros socorros pra Lost.
Quando o pessoal do Lost caiu de avião na ilha, eles se lascaram pra conseguir fazer fogo. Fez bolha na mão, o véio gordinho teve que esfregar pauzinho durante um tempão.. Imagina se tivesse uma dessas embaixo de cada poltrona? O Sawyer ia roubar todas pra ele, enterrar, esconder e depois trocar tudo por favores sexuais da garota sardenta gatinha. Além disso, eles poderiam chamar o pessoal da Iniciativa Dharma pra um churras de confraternização e evitar a maior treta com Os Outros. Ah, e ela também faz uma fumaça sinistra.

Então veio o pior. Um horrível cheiro de coisa química queimando. O acendedor, além de estar genialmente posicionado no meio do carvão devia ter uma embalagem, que derreteu e ficou fedendo a plástico. Comer carne assada assim te leva pro hospital na hora. E vai explicar pro doutor que você tá passando mal porque comeu carne de churrasqueira de papel. Tá na lama.

Olha a proporção descomunal do tamanho do acendedor em razão da
quantidade de carvão e o tamanho da churraca. É acender e correr!

Foi o fim do churrasco. Mandei um copo d'água lá dentro e acabei com a brincadeira. Como não sou bobo nem nada, tinha um saco de carvão na manga, acendi a churraca de verdade e terminei os espetinhos. Que estavam uma delícia, por sinal.

Assim que esfriou, desmontei a grelha, joguei fora as partes queimadas e dei a estrutura de papelão pro meu filhinho brincar de churrasco no quarto dele. O moleque ficou feliz, valeu os R$4,95.

Obs1: Não tive coragem de usar a pimenta, temperei os espetos normalmente. Eu já não gosto muito de pimenta, e achei que aquela ali poderia ser xumbrega demais.

Obs2: Achei o site do fabricante, os caras têm também um forno de pizza de papel, que deve ser outra fanfarrice da criatividade humana. Maldito departamento de marketing.

Obs3: Tem um cara no mercado livre vendendo a churraquinha por R$19,95. Picareeeeta... Po, cumpadi. Onde que você acha que isso aí vale vinte mangos?

Obs4: Visite o FailBlog e comprometa os músculos da sua cara de tanto rir. Ana maria braga, recomendo cuidado com o botox. Ah, o vídeo da comemoração do gol saiu de lá.

Avaliação final: Olha, não deu pra fazer um churras, não. Então, enquanto churrasqueira, ela é inútil. Mas custou muito barato e virou brinquedo do meu filho. Valeu o investimento. Claro que eu não vou mais gastar dinheiro com esse treco, mas eu acho que se comprasse outra, descartaria o acendedor nuclear que veio nela, e aí eu acho que daria pra fazer um churrasco sim. Mas eu chamusquei a sombrancelha e magoei: não arrisco mais.


10 comentários:

Adriano Bauer disse...

Caraca!!! Nunca vi dessas por aqui! Mas fiquei bem curioso para fazer um teste nisso... apesar de toda sua zica, minha curiosidade nao foi abalada hehe! Se um dia isso aparecer por Jundrock vou fazer o teste. Logico q se for pelos cincao neh... mais que isso num vale mesmo!
Abrax

Daniel Rodrigues disse...

Adriano, beleza?

cara, comprei num pao de açucar, mas já passei nuns 3 e não vi mais.. acho que fizeram só essa pra mim. hahaha

Assim... eu acho que ela pode sim funcionar, mas se você enxergar o acendedor no meio do carvão e não usar ele.

E só vale R$4,95. Não completa nem os 5 mangos. haha

Abração
Daniel

Luiz Alberto disse...

Fiquei curioso e dei uma pesquisada na net. Pelo que vi, o tal "tubinho de acetona" na verdade é uma bisnaguinha d'água, justamente para apagar as labaredas hehe. Vem também um saco para por o lixo. Esse fabricante realmente pensou em quase tudo, só faltou uma bandejinha com carne desidratada, daí é só acrescentar um pouquinho d'água e já era.

Daniel Rodrigues disse...

Luiz Alberto

Ah, ele pensou em tudo, menos num acendedor proporcionalmente menos letal para o tamanho da churraca, né?

Como disse, é um produto legal sim. Mas eles pecaram num detalhe pequeno que fez toda a diferença. Se o acendedor viesse embrulhado num pedaço de papel de pão eu não tinha feito aquele incêndio todo.

Se você pesquisou, deve ter visto o forninho de pizza que esse fabricante tem.. uma fanfarrice, né?

Abração
Daniel Rodrigues

Chico disse...

Tá vendo como as coisas são? Nós somos mesmo discriminados!!! Nunca vi uma dessas aqui no norte...

Daniel Rodrigues disse...

Chico

Isso não é discriminação: é precaução.

As queimadas na amazonia já passaram do limite, se mandar essa churraca pro Norte, nem jack bauer resolve a treta. hehehe

abs
Daniel Rodrigues

Zeca Ferreira disse...

Eu comprei uma tralha dessa, Daniel, e funcionou bem. Eu conto porquê:

Sou pescador de fim de semana e adoramos (turma de 4 marmanjos) um peixe na brasa. Daí, resolvemos experimentar a churrasqueira comprada em um mercado.
A análise prévia da coisa demonstrou que a bandeja de alumínio não iria suportar alta temperatura durante algum tempo. Porisso, a primeira coisa descartável foi ela e o carvão colocado na areia mesmo; a caixa foi furada para melhor ventilação; o carvão foi aceso antes, sem a caixa.
Depois de aceso o carvão (bem rápido - na praia, né?) colocamos a caixa; assados, comemos os aratubaias e os barbudinhos.
A cerveja gelada e a cachaça de folha tavam lá também...

Um abraço

Daniel Rodrigues disse...

Fala Zeca, beleza?

A churraca funcionou, mas com uma dose extra de adaptações e gambiarras, né? Basicamente ela serviu pra segurar a grelha :-)

Mas é válida a experiência. Concordo que, numa situação atípica, a churraquinha funciona sim. Ou é melhor que nada, pelo menos.

abs
Daniel

Pety Lourenço disse...

A minha experiência é diferente: Usei exatamente como indicado na embalagem e repondo o carvão dá pra dois churrascos de 3 horas, no mínimo!

Pra acampar num fim de semana, é legal, desde que você não esteja em mais de quatro pessoas, porque ela é pequena;

A bisnaga é bem útil porque labereda pertinho (lembre-se, é compacta) da carne é problema;

Infelizmente o Extra/Pão de Açúcar de SP não dispõe delas há algum tempo, e o fabricante é do Rio Grande do Sul.

Daniel Rodrigues disse...

Paty

Po, que legal que teve uma boa experiência.. Comigo foi uma lambança atrás da outra.

Mas eu acho que o problema mais sério mesmo foi o acendedor, muito grande pra uma churraquinha tão pequena.

Vi num Compre Bem (da rede pão de açucar), dias atrás.

Abs
Daniel

Postar um comentário

Torrou a picanha? Fez a receita e não deu certo? Dúvidas, sugestões, vai encarar? Escreve aí o que quer, mas não coloca propaganda que isso aqui não é a casa da sogra.

Blog Widget by LinkWithin