Follow me on Twitter RSS FEED

Bife à milanesa: o melhor presente que eu já ganhei

Nas categorias
Eu tenho um amigo chamado Beto. Aposto que você também tem. Se não tem, conhece alguém que tem. Beto é o cara. Se o teu amigo Beto não é o cara, tudo bem. O meu amigo Beto, definitivamente, é o cara. E eu compartilho esse cara com você. Vem comigo conhecer o figurão, eu acho que você vai gostar.

Bom, o Beto nasceu Roberto, mas nasceu magro como um prego, e logo ganhou o apelido de Betinho. Assim ficou até os 16 anos dele, quando o destino fez com que nossos nomes aparecessem na mesma lista de chamada, num lugar incrível chamado OSEC. Postado no meio do mato da represa de guarapiranga em são paulo, esse lugar, teoricamente, deveria ser o nosso colégio. Mas no fundo acabou sendo o local mágico onde nós, inconscientemente, forjávamos as nossas personalidades, que precariamente, perduram até hoje.

Pois o magrelo moleque Betinho, aos 16, matriculou-se na OSEC e caiu na classe do multirepetente Daniel, que aos 18, ainda encontrava-se passando pelo penoso processo de alfabetização, do qual jamais conseguiu obter sucesso. Mas isso é assunto pra outro post. Ou nenhum, enfim.

O que importa é que eu e o Betinho logo tivemos aquela empatia mútua que acontece com os verdadeiros amigos. Aquela coisa que te faz olhar pra um cara qualquer como se fosse um irmão. Se você já teve um amigo assim, sabe do que eu tou falando. E é disso que eu tou falando.

Só que chamar um marmanjo magrelo de betinho depunha contra todos os planos que tínhamos em relação às gatinhas da escola (e eles eram abiciosos, acredite), e eu precisava dar um jeito de mudar esse nome de boiola. Mamãe te chamar de Betinho tá bom, parceiro. Mas aqui não rola, não. Aliás, eu nunca coloquei apelido em ninguém, e nem gosto disso, mas tenho uma mania idiota de ficar mudando o nome das pessoas para variantes esdrúxulas. Mas eu não faço isso pros outros, faço pra mim. Desde sempre, e nunca entendi porque. Mas eu faço isso. Sente o drama.

O Betinho logo virou Beto, que virou Betolúncio, que acabou virando Bob Lúcio (pra rimar com o lúncio, não porque ele seja lúcio), que depois virou Roberto Lúcio, que depois virou Betim, Betão, e, finalmente, achei que seria bom mesmo parar com essa loucura e chamar o cabra de Beto. Assim, eis o Beto. Um magrelo, ruim de bola, apaixonado por melancia, chato e transparente como a água.

No auge da adolescência, eu e o Beto descobrimos juntos as mais extremas consequencias do fato de desencanar da vida, não ter medo do amanhã e curtir desgovernadamente o fato de ser moleque. E nós fizemos isso de acordo, pode acreditar.

Nós saíamos de balada tendo apenas o dinheiro da ida do ônibus e da pinga com mel. Depois dormíamos num caixa eletrônico qualquer e voltávamos a pé de manhã. Independente da distância, o que importava era curtir a balada. No fim das contas, sempre chegávamos em casa.

O Beto aceitou ir pra praia comigo sem ter dinheiro pra chegar nem lugar pra ficar e nem nada pra comer, o que nos fez descer na beira da Rio-Santos à meia noite pedindo carona. Carona esta que foi concedida por um cara completamente louco, cheirado e embrigado que desafiou todas as leis da física durante o percurso. Inclusive aquela que diz que não conseguimos enxergar na estrada à noite sem ligar os faróis a 160km por hora.

O Beto foi o cara que me deu a mão pra segurar enquanto o médico costurava a minha testa sem anestesia porque eu levara uma pedrada bêbado numa briga. O Beto foi o primeiro cara pra quem eu contei que a minha namorada estava grávida e eu seria pai aos 22. O Beto foi o cara que não desistiu de mim quando eu mesmo queria desistir. Por essas e outras, muitas outras, que o Beto é o cara.

Esse climão de final de ano me lembra de uma história ótima. Num dia 24 de dezembro de mil, novecentos e noventa e algo, estava eu tentando dar um jeito de retibuir ao amigo Beto todas as risadas que a amizade dele havia me proporcionado naquele ano. Mas a gente era um bando de pé-rapado e o dinheiro que eu tinha mal dava pra comprar uma par de meias. E como meia é presente de vó, lá estava eu pensando em alguma surpresa pro meu bródi quando passa na frente de casa um caminhão vendendo melancias.

Não houve meio segundo pra decidir: O cara é meu amigo e merece um presente? Sim, é. O cara gosta muito de melancia, não gosta? Sim, gosta. Então, a melancia lhe será o presente que papai noel ofertará.

Comprei a mais bela das melancias, lustrei com cera de carro (ninguém conta isso pra ele, pelamordedeus), peguei um cetim velho de casa, fiz um laço e prendi com um prego na melancia e voilá! Tinha em mãos um presente que eu SABIA que seria um sucesso.

Peguei o 677-V Vila São José - Jabaquara e lá fui em em direção a Interlagos entregar o presente pro meu companheiro.

Juro que a idéia arrancou risadas do motorista, do cobrador, dos passageiros, do pessoal na rua, do pai, da mãe, das irmãs, dos vizinhos, dos parentes e até do Beto. Foi o presente de Natal mais idiota que eu já dei pra algúem.

O Beto, que não era menos idiota, posicionou o "presente" embaixo da árvore e deixou ali, à vista de todos os parentes que viriam para a festança prestes a rolar na sua casa momentos depois.

Alguns meses se passaram, até que o meu aniversário chegou. Meu amigo Beto, já conhecedor dos meus gostos, pediu à Dona Judith, sua mãe, que me preparasse um presente à altura. Pois veja qual não foi a minha surpresa quando, na minha festa de 19 anos, me aparece o Beto com uma caixa recheada com 1kg de bifes à milanesa de presente.

Como os leitores deste blog são os mais astutos e sagazes de toda a internet, posso imaginar que já sacaste que o tal bife à milanesa é o prato que eu mais aprecio neste Brasil varonil. E, claro, os leitores aqui não erram, e olha só: Bife à milanesa é mesmo o meu prato predileto. Vamos a ele.

A carne:
Bife à milanesa é genial porque pode ser feito com carne de primeira, carne de segunda, carne de terceira e até um filé do gato da sua vizinha serve pra preparar a iguaria. A carne só não pode ter uma coisa, nervos.

Particularmente, recomendo aquelas bandejinhas de alcatra que encontramos no mercado. Bifes finos, com pouca gordura e sem nervos. Tá perfeito pro bifão à milanesa.

Na tela:



O tempero:
Mesmo que essa iguaria tenha aquela casquinha deliciosa, não é lá que está o tempero. É no bife. O tempero, em si, não tem segredo. Separa um pote grande, onde você vai poder fazer lambança. Pra 1/2kg de carne, você deve picotar dois dentes de alho. Picota pequeno, compana.
Depois, você dá uma pitada de pimenta do reino, uma tacada de orégano, e eu tou confiando que você vai saber o quanto de orégano vai numa tacada. Depois uma golada de azeite, uma beiçada de sal e, entre pitadas, tacadas, goladas e beiçadas tá pronto o seu tempero. Basta sapecar a carne dentro do pote e mexer. Aí que mora a lambança. Você tem um monte de carne e tem que misturar aquele ex-boi todo no temperão que fez. Vai sujar, te garanto. Se você não se suja ao cozinhar, eu desconfio de você. Bola pra frente.

Na tela de novo:



A casquinha:
Aqui reside o diferencial desse maravilhoso prato. A casquinha do bife à milanesa é a cereja do bolo, é rainha da bateria, é o capitão nascimento do bife à milanesa. Ou seja, sem a casca, parceiro, teu bife é de moleque. Só um bifinho, não é um clássico, não é um bife à milanesa.

Pra fazer a casquinha, te prepara pra fazer mais lambança. Inicialmente, abra o armário da tua casa  e separa 3 pratos. Isso mesmo, 3 pratos.
  1. No primeiro, você enche de farinha de trigo. Se tu não sabe qual é, vai naquela branquinha que parece talco. Talco, brow. Não pensa besteira porque isso aí é roubada e além disso, o capitão nascimento tá de olho.
  2. No segundo, quebra um ovo e taca lá dentro. Com um garfo, faz o capeta comer solto até que gema e clara virem apenas uma coisa: uma gosma.
  3. No terceiro, encha de farinha de rosca. A dica do século é: pegue um pão velho e rale, parceiro. Já não ralaste o peito em situação oportuna? Pois use da sua experiência e rale o pão. 
Sabe quem foi Henry Ford? Foi o cara que inventou a linha de produção. Funciona assim: antes, um mesmo pião pegava todas as peças e montava o carro inteiro. Aí, o cara inventou uma esteira onde as peças iam andando, e cada pião apertava o seu parafuso. Aposto que conhece essa história. Se não conhece, devia repetir de ano várias vezes, como eu fiz :-)

Faça da sua cozinha uma linha de produção. Primeiro, você tira o bife do tempero, e passa ele na farinha de trigo. Tira ele branquinho e chafurda naquele ovo nojento. Do ovo, jogue ele na farinha de rosca e dê umas viradas nele. O resultado final é um teco de carne coberto com 3 camadas, sendo uma de farinha branca, uma de ovo e uma de pão ralado.

Na tela, mais uma vez, e mais outra vez:




A fritura:
Agora é só fritar o bifão. Pega uma frigideira, e enche de óleo. Não precisa, necessariamente, encher. Mas o suficiente pra cobrir os bifes tem que ter. Mete no fogo e deixa esquentar bem. O segredo do bom bife é esquentar bem o óleo.
Depois disso, faz o simples: deita cada bifão com o cuidado pra não encostar esse dedão de ogro no óleo, deixa encher de bolha e fazer o furdúncio, vira uma única vez e tira. Convém deixar o bifoto descansar alguns minutos no papel toalha. Depois coma e seja feliz.

A felicidade na tela:


Palhaço Ronald, entenda o real e profundo significado de "amo muito tudo isso".

Este post é uma homenagem a um grande e querido amigo. Mas, se você pensa que o Beto é o meu melhor amigo, errou. Eu não.tenho um melhor amigo. Papai do céu foi tão bacana comigo, que encheu de anjos ao meu redor, caras pelos quais eu posso ter a honra de chamar de amigos, com exatamente a mesma intensidade. Por isso, esse post é dedicado ao Beto, ao Cris, ao Batata, ao Gil, ao Pão, ao Delen, ao Daninho, ao Brunão, ao Rodriguinho e a mais um bando de calhordas que eu adoro. E, se você se identificou com essa história, esse post é dedicado a você, também.


148 comentários:

Angela Machado disse...

Daniel ótimo seu post kkkkkkkk Beto deve ser o cara mesmo!!! me fez lembrar dos vários betos e betas que fui deixando pra trás quando resolvi crescer... mas devo comentar que não boto muita fé nesse seu bife não kkkkk primeiro porque tu erraste na casquinha que desse jeito vai ficar fina, e segundo porque lustar a melancia com cera de carro, tirou toda a sua credibilidade hahahahahaahahahha bjos e bom final de semana!!

Anônimo disse...

Brother, eu sempre leio e nunca escrevo e dessa vez eu resolvi escrever, vc manda muito bem nos posts......acho q se atualizasse com mais frequência e com a msm qualidade, teu blog se tornaria um dos melhores do pais no assunto, tranquilamente!

Daniel Rodrigues disse...

Angela

Sabe o que é mais legal nesse lance do Beto? Tudo isso que eu escrevi é verdade. E ainda digo mais: eu tive que resumir essas histórias e ainda deixar várias outras de lado. Posso garantir que a gente fez muita molecagem juntos.

Sobre o bife, não fica fina, não!! Tem uma camada de farinha de trigo, uma de ovo e uma de farinha de rosca. a casca fica bem legal sim. Dá uma olhada na foto!!

Mas enfim... se você conhece algum macete bacana, manda ae pra gente! sempre bom conhecer novas maneiras de fazer as coisas que a gente gosta.

Valeu!!

Abs
Daniel

Daniel Rodrigues disse...

Anonimo, queridão.

Fico muito feliz em ouvir depoimentos como o seu. Isso, junto com a cerveja, são os grandes combustíveis que me animam a escrever no blog. Valeu mesmo!

Só que tem um problema. Eu levo horas pra escrever um post. Esse é um problema que eu não consigo resolver. Já tentei escrever rapidão, mas toda vez que fiz isso, ficou ruim.

Aí, na correria do trabalho, da casa, dos filhos, da esposa, dos cachorros, enfim... Acaba sendo assim. Eu me esforço pra escrever uma vez por semana. Nos últimos tempos, nem isso eu tenho conseguido.

Mas vou pensar no que disse. Obrigado!

Valeu
Abs
Daniel

Anônimo disse...

Daniel.

Concordo com o anônimo aí de cima. O "hobby" do blog tá ficando profissa.
Parabéns pelo trabalho desenvolvido e continue assim.
Essas histórias de amizade combinam muito bem com churras e brejas.
Abs.

Daniel Rodrigues disse...

Opa, falae ou anônimo. O anônimo homônimo.

Essa foi a pior piada que eu já fiz na minha vida! cade o botão delete????

Brincadeiras à parte, agradeço muito. O lance do blog vai ficando profissa, à medida que gente como vocês me dão o incentivo bacana que eu vejo aqui.

Valeu gente!!!

abs
Daniel

João disse...

kkkkkkk...
Tô de ressaca e por isso, não comento nada agora!!
Mais tarde eu volto.
Forte abraço
JB

Carlos disse...

Putz Daniel.

Não conheço sequer, um infeliz no mundo que abomine um bife à milanesa.
Fatalmente, meu prato favorito. Dez na veia!!

Abs

Daniel Rodrigues disse...

Falae João, beleza?

Quando passar a ressaca, comenta ae hehehehehe

marvada que te pega

Abs
Daniel

Daniel Rodrigues disse...

Carlos

Bife à milana é dificil de abater. O bicho é bom demais!! hehehe

Demora um pouquinho pra fazer e faz sujeira, mas é dos melhores pratos pra se preparar.

Abs
Daniel

João disse...

Diz aí, daniel!
Tb faço o bife dessa ma neira, apenas utilizo o contra-filé batido ou passado na máquina(fica mais macio e suculento).
Minha mãezinha fazia muito e o chamava de "bife de casquinha". Fazia de monte pois não era nada fácil alimentar 7 marmanjos famintos rsrs. Conforme fritava ele ia colocando numa assadeira enorme, forrada com papel de pão (não conhecia o papel toalha).Era um suplício a gente ter que esperar ela fritar até o último bife para depois nos servir.
Saudade!
Abraços
JB

João disse...

Volto pra acrescentar que vc está certíssimo com relação ao amor de amigo.
Amigo é melhor que parente
João

Daniel Rodrigues disse...

Fala João

Cara, uma informação que eu não coloquei no post tá aí no seu comentário. Minha mãe tb fazia assim: fritava de monte e ia colocando numa assadeira, enquanto eu ia roubando hehehehe

Boa a idéia do contra-filé. Ele é bem saboroso mesmo, mas anda tão caro que desanima...

E concordo plenamente com você: amigo é melhor do que parente.

Abs
Daniel

Ayrton Torres disse...

Minha avó manda bem nesse quesito.

Espero que não seja segredo de família...

Ela pede pro açougueiro tirar o "miolo do acém" (invenção dela, porque nunca vi esse corte), e cortar para bife, passando na máquina. Depois ela deixa a carne enrolada em folha de mamoeiro amassada, para amaciar. O resto é igual, menos o sabor.

Vocês podem ter comido milanesa até de kobe, mas o acém vai deixar todas envergonhadas, pelo sabor excepcional. E é barato.

Sei que a folha de mamoeiro não vai ser fácil de achar, principalmente para os metropolitanos, então faça como eu (tem mamoeiro a rodo aqui, mas adoro abacaxi).

Sabe aquela casca de abacaxi que vai pro lixo? Antes de descascar o bicho, lave bem e use as cascas misturando no meio da carne. Se quiser, "amasse" umas 2 fatias e jogue dentro do pote. Além das enzimas ajudarem a amaciar até pedra, dá um gostinho agridoce bem legal.

OBS: Favor retirar as cascas antes de empanar e fritar...rs

Se alguém experimentar, conte aqui.

Um abraço e assino embaixo sobre amigo ser melhor que parente.

Daniel Rodrigues disse...

Ayrton

Cara, que coisa maluca. Nunca ouvi falar nisso kkkkk

Mas, se é receita de vó, a gente respeita. E muito.

Vou tentar achar a folha do mamoeiro. Vou tentar convencer o açougueiro que o miolo do acém existe. E vou tentar fazer. Depois conto o resultado dessa arte :-)

Abs
Daniel

Wagner disse...

Salve Daniel, Salve rapaziada!

Eu tb faço o bife (de casquinha) assim.
A ideia de amaciar a carne com o abacaxi eu tb conheço, mas nunca fiz.
Quero saber o que é 'mamoeiro', por acaso é folha de mamona?

Amigo é foda, todo mundo tem pelo menos um amigo. Temos vários colegas, mas amigo não se compara! Eu começo com três amigos, que são meus irmãos, e minha mãe que tb é uma grande amiga (não sei se familia conta, mas esses são alguns dos meus).

abrazzz!!!

Daniel Rodrigues disse...

Fala Wagner!!

Acho que a folha do mamoeiro é a folha do pé de mamão. O Ayrton, que inventou essa maluquice, pode confirmar.

Família conta sim, cara. Pra mim, o que vale é a empatia entre as pessoas, e não o seu grau de parentesco.

Abs
Daniel

João disse...

PQP, Eita caipirada da Capital!!! kkkk
Como não saber que mamoeiro é o pé de mamão? E como não conhecer miolo de acém? (é a melhor carne de panela que existe). E como utilizar casca do abacaxi, se quando resolvo fritar bife não tenho o espinhudo em casa? Teria que sair para ir até a quitanda e se juntar o preço da carne dura com o preço do abacaxi, é preferível comprar um contra-filé. rsrsrs
Sorry!
João

Daniel Rodrigues disse...

hehehehehehe

João, você tem que dar um desconto pra gente. Encontrar uma árvore na cidade de são paulo já não é uma tarefa comum, e ainda por cima frutífera... complicado.

Um pouquinho de história e cultura inútil:

A Prefeitura, nos anos 80, incentivou às pessoas que não plantassem árvores frutíferas por conta da sujeira e do perigo das frutas caindo do pé.

E distribuiu milhares de pés de ficus pras pessoas. Todo mundo plantou, e esses pés cresceram. Minha mãe pegou 2 pés, e plantou na calçada de casa, na época.

Porém, a escolha do tipo de árvore pela então prefeitura (não lembro qual foi, mas deve ter sido Jânio ou Erundina) foi absolutamente infeliz, pois é uma árvore que precisa de muito espaço para o crescimento da sua raíz.

Com poucos anos, as raízes dessas árvores arrebentaram o cimento das calçadas, os encanamentos, etc. Na minha casa, tínhamos 2 garagens. Só dava pra usar uma, a outra tinha um baita degrau em razão da raíz, e o carro não subia.

O ficus é uma árvore vistosa, e tenho que concordar em partes, que não podemos encher uma cidade de 20 milhões de habitantes de abacateiros, mas... pra variar, foi pensado pela metade e executado nas coxas :-)

Essa é a lenda contada. Vou me informar melhor sobre esse assunto e volto aqui pra contar.

Abs
Daniel

Wagner disse...

Pô João, concordo com o Daniel sobre 'dar desconto'. Eu só ainda não consegui pensar em como ficaria uma carne enrolada na folha de mamoeiro.
Moro numa região de muito verde que fica na Z/S de SP, e quando precisar irei usar essa técnica da folha.
Muitas vezes precisei rodar uns açougues até encontrar o contra-filé (algumas delas nem achei), portanto a folha poderá ajudar.

Miolo de acém na panela realmente fic muito gostoso...

Abrazz!

Daniel Rodrigues disse...

Wagner

Verdade, na região da Z/S da cidade, principalmente extrema zona sul, é mais fácil encontrar esse tipo de árvore.

Se não me engano, num dos e-mails que trocamos, você me disse que morava perto da represa, né? se for isso mesmo, vc mora num dos locais mais agradáveis da cidade

Abs
Daniel

Renato Teixeira disse...

Fala ae Daniel, blz?

Não sei o que foi mais emocionante....a declaração de amizade pro seu brother de infância ou a viagem de busão com uma melância embrulhada pra presente!!...kkkkkkkkkk....hilário!

Há um tempo atrás rolou uma reportagem falando desse problema das árvores lá em Teresina ou Fortaleza (não lembro)....só que se tratavam de mangas, daquelas grandes e que caiam sobre os carros....parecia propaganda da Ipiranga: "É um côco!"...hehhee

Abs

Daniel Rodrigues disse...

Renato

A melancia foi legal. Essa história ainda é contada em churrascos na família dele, mesmo mais de 15 anos depois hehehehehehe.

Pois é.. qualquer cidade precisa de árvores, mas não são todas as árvores que são boas pra cidade. Tem árvore que detona os fios, tem árvore que detona a calçada, tem árvore que detona encanamento.. deve ser difícil fazer um planejamento urbano direito. Ainda bem que eu não trabalho com isso.

Abs
Daniel

Wagner disse...

Daniel,

Isso mesmo cara, eu moro (não tão extremo) no sul. Da minha churrasqueira eu curto o parque do Guarapiranga e a represa de fundo. Àrvores frutíferas tem em vários quintais da região, inclusive na horta do parque. Ainda estou me devendo aquela costela na folha de bananeira e agora penso em como amaciar a carne na folha de mamoeiro. O Ayrton bem que poderia dar mais detalhes aqui hein.

Abraz rapaziada, hj ta muito calor e já deu minha hora de tomar uma gelada!

Daniel Rodrigues disse...

Wagner

Eu me lembrava de alguma conversa que tivemos via e-mail. A tua região, realmente, não é o extremo sul da cidade, porque o extremo sul vai parar quase no litoral. E isso não é força de expressão, tem pontos da cidade que ficam no meio da serra do mar mesmo.

Mas a região da guarapiranga é sensacional. Eu estudei na OSEC, que depois virou UNISA, e fica quase à beira da represa. Lembro que no caminho entre a escola e o ponto de ônibus, a gente encontrava boi, vaca, galinha, pessoal andando a cavalo.. era muito bacana, parecia outra cidade.

Da minha churrasqueira eu tenho uma vista legal, não posso me queixar. Mas são só prédios. Juro que eu trocava aquele monte de janelas por umas arvorezinhas, fácil, fácil..

Abs
Daniel

João disse...

Para falar bem a verdade, não é a folha em si que amolece (cai fora!!) a carne mas sim, o leite que escorre dos talinhos.O mesmo efeito se consegue fazendo uns riscos no fruto mamão ainda verde que escorre leite a vontade. mas eu não aconselho muito, não. Se for esse o caso, é freferível o abacaxi, pelas razões expostas pelo Ayrton.
Abs
João

João disse...

Essa tal de árvore, denominada Ficus Benjamim, é um perigo, realmente. Aqui na minha cidade, tiveram que ser arrancadas da praça pois que quase destruíram a igreja Cadedral. Quando foram reconstruir o piso e subsolo, encontraram raízes que arrombaram até os túmulos dos bispos e padres que lá foram enterrados.
Aqui no sítio eu tenho algumas, pois que há muito espaço e a copa delas é muito frondosa.
JB
Casca fora!
João

Daniel Rodrigues disse...

Falae João

Esse povo do interior é mesmo gente que sabe das coisas. Aqui na cidade a gente tem pilulazinha que endurece, lá eles tem folha que amolece. Gente que faz é isso aí! hehehehehehehe

Falando sério agora... eu podia jurar que conhecia, ou pelo menos tinha ouvido falar, na maioria das técnicas pra manipular carne. Mas essa aí do leite da folha do pé de mamão, eu nunca tinha ouvido falar.

E aí me aparecem dois cabras falando disso: um do Rio de Janeiro, e outro de Minas Gerais. Não tem como não acreditar nisso. hehe

Valeu mesmo, aos cabras desse blog

Abs
Daniel

Daniel Rodrigues disse...

João

Vc foi mais rápido do que a minha resposta e os posts acavalaram.

mas voltemos a falar da árvore. Bom, estamos falando da mesma coisa: o ficus devia chamar fodis, porque ele arrebenta o chão inteiro.

Agora, imagina uma cidade inteira repleta de ficus por conta de uma prefeitura que achou que devia incentivar todo mundo a plantá-lo, né?

SP é assim.

Abs
Daniel

Ayrton Torres disse...

Vamos por partes:

JOÃO, deixa de ser muquirana e tira o escorpião do bolso...rs

3 abacaxis aqui custam 5 reais. Pra variar, são de Marataízes-ES (se bobear, nem tem mais abacaxi lá).

E abacaxi além de digestivo (melhor que eparema), fica ótimo na churrasqueira.

Só é perdoável não ter um abacaxi por perto (alerta para os churrasqueiros de plantão) se o caminhão do abacaxi quebrou vindo do ES...KKKKKKK

MAMOEIRO = pé do MAMÃO...não de MAMONA = VENENO.

Detalhe...fica de olho na carne se usar na folha de mamoeiro, senão ela DESMANCHA. É sério! Minha avó deixa +- 30 minutos. Depende também se o boi é de morro (mais tempo) ou de pasto plano (menos tempo).

Quando o açougueiro recebe os bois, ele sabe se veio daqui (cheio de morros) ou de fora (pasto plano). Mais uma vez, é melhor conhecer o sargento que o general.

Por isso disse para dar uma amassada na folha, pois ela solta um pouco do "leite". Biologicamente falando, depois do leite a carne amolece. Tem sentido...KKKKKKKKKK

Não tem como escrever certas frases sem pensar besteira.

Um abraço

Ayrton Torres disse...

Daniel, pra você ver...aqui a gente tem que usar algo pra amolecer a carne dura...KKKKKKKKK

Pílula aqui, só engov...rs

Abração

Daniel Rodrigues disse...

Ayrton

Camarada, é muita informação pra mim.

Camaradagem tá amolecendo a propria carne com leite de pau, eu não sei nem o que falar heheheheheh

Quanto ao abacaxi, concordo: o João tá fazendo economia extrema. Gasta um dindin e manda um abacaxi aí, véio.

E ainda acho que o abacaxi fica um espetáculo na churraca. Faço um com canela e açucar que é um espetáculo.

Abs
Daniel

João disse...

KKKK, isso aqui tá muito bom!!! Que zorra danada!
A reportagem sobre as mangueiras, referidas pelo Renato, fala sobre as mangueiras de Belém do Pará. Lá, realmente, os carros são todos amassados pelos frutos da inúmeras mangueiras plantadas em pleno centro da cidade. Estive lá e posso aformar..rsrs
João

João disse...

"Aformar" é boa, hein!!
Mas o que realmente me assustou foi ler sobre o poder amolecedor das folhas de mamoeiro. Lá pelos meus 17 ou 18 anos, num dos carnavais de minha vida, saí fantasiado de Adão e o tapa sexo era uma enorme folha de mamoeiro (a de parreira não deu conta). Olha aí o risco que corri!!!!
João

Daniel Rodrigues disse...

João

Cara, que figura!!! Saiu num carnaval fantasiado de Adão, vestindo só a folha de mamoeiro.

Aposto que nem a maçã você conseguiu comer KKKKKKK

Cara, só tem doido lendo esse blogue hehehe

Abs
Daniel

Ayrton Torres disse...

Pior é que tudo vocês levam pelo outro lado...KKKKKKKKKKKKK

Cadê o boteco com a churrasqueira na calçada pra continuar esse papo?

Abração

Aline Penha disse...

Era o Beto tb que estava com você quando vc caiu da árvore? Essas coisas vc não conta, hahaha!

Aline Penha disse...

Pinga com mel, õnibus pra voltar da balada, 677V, Osec... Afff! Esse post me deixou nostálgica!

Lucas Barros disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Lucas Barros disse...

Daniel,

Curto muito ler as palhaçadas que vc escreve aqui haha, mas como o caro amigo anônimo ali encima, nunca tinha postado nada. Mas ta tanta zona aqui nesses comentarios q resolvi escrever dessa vez hehe.

Quem nao gosta de um bom bife a milanesa neh huahua, com um limãozinho fico excelente... essa do abacaxi eu jah tinha ouvido.. mas a do mamoeiro não.. tenho um aqui em casa vo testa qualque dia..

E falando em vista.. tinha que mostra a aqui de casa pra vcs verem como é bom mora no interior haha... http://img836.imageshack.us/img836/7333/1003545.jpg

ah.. faz tempo que to querendo te manda uma receita de picanha.. mas a muito tempo não faço.. acho q vo fazer esse fds ai te mando

Abração

Daniel Rodrigues disse...

Ayrton

mandou bem: cadê o boteco com churraca na calçada e vira-lata debaixo da mesa pra gente continuar esse papo? hehe

Abs
Daniel

Daniel Rodrigues disse...

Aline, querida

Pra quem não sabe, a Aline é minha amiga desde os tempos de colégio, assim como o Beto. E participou de algumas dessas descritas neste post, e de muitas, muitas outras pataquadas.

Ne, como eu disse em algum dos comentarios acima: esse período foi tão doido, e nós fizemos tanta arte, que eu tive que deixar várias boas histórias de fora. senão o post ficava gigantesco. Tirei algumas, e entre elas, a que eu caí da árvore, o bip dos irmãos tomé, a história do banheiro da escola, vááááárias...

Post nostálgico e bom de lembrar. Não sei o que os outros leitores acharam, mas pra mim e pra você, que vivenciamos isso tudo, tem um saborzinho especial.

abs
Daniel

Daniel Rodrigues disse...

Lucas

Zona nos comentários é com a gente mesmo, fique à vontade. Puxa uma cadeira, desce uma cerveja e participa do papo que a casa é sua :-)

Cara, eu NUNCA tive a idéia de pingar limão no bife à milanesa. Incrível, deve mesmo ficar gostoso. Vou experimentar na próxima.

E você tá proibido de mandar foto dessa vista maravilhosa que tem da sua casa novamente, hein! hehehe
Lindo o visual, hein!! Se eu te mostrar o meu, vc vai passar mal: pra cada plantinha que você vê, eu vejo um prédio. eca!

manda a receita da picanha, sim!!

Valeu, participe mais vezes!

Abs
Daniel

Wagner disse...

Pô Daniel,

Esse comentário sobre os tempos de adolescência e infância me faz lembrar de muita coisa. Sou um pouco mais novo que vc (tenho 22), mas acho muito bacana quando rola churrasco, almoço ou a mesa do bar para ficar lembrando essas historias de amigos, brincadeiras, roles furados... putz muito foda.

Umas das lembranças que tenho da infância que envolve comida e amigos, foi quando eu e mais um grupo de uns 3 matamos um lagarto (com estilingues) enorme e ficamos desfilando com o bicho na rua para que todos apreciassem a caça... srsrsr Depois pedimos para que uma tia limpasse o bicho e colocasse na panela, algumas partes dele foram pra churraca e serviram de petisco para os mais velhos acompanharem com a cerveja. BONS TEMPOS!!!...

Abrazzzz!!!

Daniel Rodrigues disse...

Falae Wagner

O legal desse tipo de coisa, é que qualquer um que tenha tido um amigo na infância tem história pra contar. Me fascina, isso. Vejo meus filhos hoje começando a curtir as suas amizades, e já começando a escrever as próprias histórias deles.. a história se repete, parceiro. Foi assim comigo, foi assim com você, e será com os meus flhos, com os seus..

Por isso que eu escrevi esse post. Sabia que todo mundo iria conseguir resgatar aquele velho amigo e lembrar das suas. Só faltava um motivo, e aí me lembrei do bife e da melancia de presente e pronto: tava feito o post.

Tem uma música que o Raul fez pra um amigo de infância dele, que diz assim: "Pedro, onde cê vai eu também vou, pois tudo acaba como começou". É mais ou menos isso que eu penso.

Sobre o lagarto... A história é ótima, deve ter sido engraçado ver uns moleques andando pela rua com uma carcaça de lagarto na mão hehehe.. Mas cara, acho que se o meu filho aparecer em casa com um lagarto, eu mato ele. hehehe.. Fica bom? Como prepara esse treco aí?

Abs
Daniel

Wagner disse...

Cara, me divirto muito lembrando essas historias, até tem historias tristes e tal, mas sempre tem um amigo ao lado para compartilhar.
Acho super interessante a evolução, era digital e toda essa coisa de hoje, mas acho triste as crianças conhecerem vacas por livros e algumas outras várias coisas que faziamos na infância que eles não podem mais fazer...

Ótimo post! Impossível não render comentários.

Musicas sobre amizade tem várias, uma do Gabriel o Pensador (Mandei Avisar)que já ouvi muito diz "Amizade é a semente que eu rego, o amuleto que eu carrego e alimenta minha crença
De que a força dessa cumplicidade
É o que faz a diferença"

Onde moro tem bastante lagarto, talvez por isso meu pai não quis me matar, não estava acabando com a espécie.
Cara, a unica coisa que lembro é que foi frito, a tia deve ter colocado algum tempero, mas não sei te dizer o que foi. Ficou Gostoso, talvez devido a companhia e as vantagens contadas durante a refeição... rsrsr

João disse...

Matei um lagarto enorme aqui no sítio na segunda-feira. O caseiro comeu e não é que o réptil tinha dois pintos na barriga!!!
Fiz lagarto uma vez só, refogado com molho de tomate mas eu mesmo não comi... Toda caça ou bicho silvestre deve ser aferventado com folhas de mandioca, antes de serem temperados e cozidos.
O povo daqui tem mania de comer lagarto, tatu, capivara, paca, piranha... mas eu não curto nada que arraste.
João

Daniel Rodrigues disse...

Wagner

Sabe o que mais me incomoda nesse negócio da "evolução" da nossa sociedade?

Esses dias me dei conta que meus filhos praticamente não saem sozinhos na rua. moro numa avenida mega movimentada, não deixaria o ro (4 anos) sozinho na rua de jeito nenhum, e a júlia (11 anos), praticamente não sai sozinha.

No meu tempo, eu chegava da escola e já saía tocando campainha. Ficava um monte de moleques de 5, 6 anos, sozinhos na rua. Isso é muito dificil hoje em dia. Triste, mas verdade.

que bom que gostou do post. Tá sendo legal acompanhar os comentários mesmo. missão cumprida :-)

Gosto muito de Gabriel pensador. Acho um artista completo, muito bom e que merecia mais espaço na mídia. Sou muito mais o GP do que o D2, por exemplo.

Olha, vou desconsiderar esse lance do lagarto ser gostoso. Acho que o orgulho dos "caçadores" fez o sabor desse bicho melhorar consideravelmente hehehehe

Abs
Daniel

Daniel Rodrigues disse...

João

Matou na mosca: alguma coisa me fez estranhar esse lance de comer lagarto. Maas vc acertou.

Tb não curto muito comer bicho que arraste.

abs
Daniel

Wagner disse...

João,

Pra que serve ferver o bicho na folha de mandioca?
Em que cidade vc mora?

Daniel,

Cara tem um parque na frente de casa, e tenho dois sobrinhos, mas não tem como deixar eles irem sozinhos brincar. Diferente de quando eu tinha uns 6 ou 7 anos, a mulecada ia toda nadar na represa, jogar futebol e comer pitanga direto do pé... hj as crianças todas já tem celular, orkut, facebook, xbox e não sabem nem o que é jogar futebol na rua usando os chinelos de trave.

Tb acho que as historias de caçador renderam mais do que o sabor do lagarto.. ehehhe

Daniel Rodrigues disse...

Wagner

Pois é.. Infelizmente, nos tornamos seres livres.. cada qual dentro do seu condomínio

Abs
Daniel

João disse...

Wagner, moro em São João da Boa Vista, no leste paulista, divisa com o sul de Minas, aos pés da Mantigueira, encostado à cidade de Poços de Caldas/MG (vide google mapas, rsrs).
As folhas de mandioca "cortam" o sabor forte e desagradável das carnes de caça, tipo capivara e tatu.
Forte abraço
João

João disse...

Amigos, se vocês sentem nostalgia da liberdade de uma infância vivida há 20 ou 30 anos atrás, imaginem a liberdade que usufrui nos anos 60, neste interior maravilhoso. Fui um felizardo!
Daniel, este "post" rendeu, hein?
Parabéns
João

Daniel Rodrigues disse...

Fala João

sobre o primeiro comentário: cara, esse lance de usar folhas de coisas pra mudar sabor e textura de carne é ainda muito novo pra mim. Juro que eu nunca tinha ouvido falar nisso. Vou me aprofundar no assunto e depois voltamos a falar nisso.

Sobre o segundo: o post rendeu, mesmo. Achei bem legal ver um monte de marmanjo relembrando as coisas da infância. Mais um sinal da sinergia bacana que rola aqui, entre todo mundo que lê.

Cada vez mais, a parte dos comentários tá ficando melhor que o blog em si. Parece uma mesa de bar, com churrasqueira na calçada, como bem disse o Ayrton.

Ainda vai chegar o dia que eu nem vou mais escrever post. Boto uma ou duas palavras e depois deixo a conversa rolar nos comentários hehehehehe

Abs
Daniel

Wagner disse...

Daniel,

Acho que surgiu ai uma boa ideia.
Vc poderia organizar uma 'confraternização de fim de ano' para os leitores (colaboradores) do blog. Sei lá, arma uma excursão para São João da Boa Vista ou para Bragança (ui, linguiças)... um boteco aqui em SP mesmo... Acha que rola um evento assim? Vamos comemorar o 'boom' do blog neste ano de 2010 e conhecer toda a galera pessoalmente, contar as coisas que escrevemos por aqui...ixi acho que vai render muito isso.

Pensa no assunto?

Daniel Rodrigues disse...

Fala Wagner

Acho a idéia muito legal. Vou contar qual era o meu "plano", que ficou em suspenso, por enquanto.

Eu queria arrumar patrocinadores, gente que bancasse o aluguel de um local, breja, refri e churras, e tentar juntar todo mundo.

O grande problema é que estamos espalhados, geograficamente falando.

Eu e você estamos em são paulo, o Ayrton tá no Rio, Raphael (personal grill) em BH, João tá em São João da Boa Vista, Adriano Martins em Umuarama/PR.

A logística não é fácil. Mas seria muito, muito bacana. Adoraria tomar uma breja com cada um de vocês.

Vou pensar numa estratégia aqui. Vamos tentar.

Abs
Daniel

João disse...

Ok, coloco meu sítio, a churrasqueira e lago com barco para todos. Para dormir, 1 cama de casal e duas de solteiro.( 200km de Sampa e 110 de Campinas)
João

Daniel Rodrigues disse...

João, parceiro!!!!!

caraca, agora a coisa começa a tomar corpo!!

Me dá uns dias pra planejar algumas coisas, e volto com novidades!

João, você não existe! hehehe

abs
Daniel

João disse...

Até o final do ano,tenho livre (por enquanto), apenas o fds 18/19. Se der tempo de armar, terei prazer em recebê-los, com "galopé" no almoço rsrs
JB

Adriano Martins disse...

Opa...
Citaram meu santo nome em vão...
Isso não pode acontecer...
Portanto, se viram nos 30 prá armar a bagaça que "a gente damos" um jeito de ir...
Em Janeiro tenho que visitar uma pá de gente no interior de SP... Prudente, Araçatuba e Ribeirão...

Daniel Rodrigues disse...

João

Vamos pensar nisso pra outra data. O final do ano é corrido pra todo mundo, as datas são apertadas e temos amigos que precisariam vir de longe.

Um final de semana em janeiro ou fevereiro seria mais adequado, não acha?

abs
Daniel

Daniel Rodrigues disse...

Adriano

Esse nome aí não é santo nem aqui e nem na china hehehehehe

Vamos agitar a parada pra janeiro, vai dar certo!

Abs
Daniel

João disse...

Com certeza, vou guardar o falo, digo, o galo, e os joelhos de porco, então!!
abs a todos
JB

Daniel Rodrigues disse...

João. Esse negócio de guardar o falo de joelhos ainda pode te complicar kkkk

Brincadeira, cara. mas vamos agitar isso, vai ser bem legal!

Mais uma vez, obrigado por disponibilizar a sua casa!

Abs
Daniel

Ayrton Torres disse...

João, mesmo com as juntas já começando a dar sinal de desgaste, chão e colchonete sempre foram cama pra mim....rs

Legal sua oferta.

O nome desse encontro não pode ser outro: "NÃO VAI PRESTAR" ....KKKKKKKK

Abração a todos.

Daniel Rodrigues disse...

KKKKK

Ayrton

Já tou até com medo! se juntar esse monte de besta junto, vai dar muito churrasco, cerveja e papo furado!!

Você viria do RJ?

Abs
Daniel

João disse...

Vocês não trabalham, cambada de desocupados!! Eu, graças a Deus sou um "retired".
Ow Daniel! Traga o tal de Beto que a gente trata dele na base da melancia KKKK
JB

Wagner disse...

Caracas, passei a tarde trabalhando e não olhei o tempo todo o que acontecia por aqui, e quando olho já ta assim!!!! vcs são F*¨#a!

João, concordo com o Daniel "Vc não existe cara".

Esse encontro vai dar bastante assunto para o Daniel postar aqui no ano de 2011. Assim não vai ter desculpa pra ficar semanas sem escrever nada..

Por mim a data que fecharem está feita!

Abrazzz!!

Daniel Rodrigues disse...

Fala João

Pior é que eu tou trabalhando sim, e ainda por cima acabei de entrar, tenho 3 semanas de empresa.. hehehehe

Pode deixar, Betão é presença garantida. Vcs vão gostar do cara. aliás, vou dar uma ligada pra ele e mandar o home comparecer aqui.

Daniel Rodrigues disse...

Wagner

O lance de ficar semanas sem escrever não é por falta de inspiração, não. É falta de tempo mesmo.

Como sou meio analfabeto, levo horas e horas pra escrever um post. Aí não é fácil achar horas e horas disponíveis. Um dia eu fico rico e vivo só de churrasco e escrever no blog hehehehe

Legal, vamos começar a combinar isso pra Janeiro.

Abração
Daniel

João disse...

Falow, galera da brasa!! Vou pra cidade agora. Tenho que reabastecer a despensa pois amanhã farei um jantar pra uns amigos (filé mignon ao molho madeira).
O Adriano "Paraná" disse ali em cima que estará em Ribeirão Preto em janeiro. De Ribeirão à São João são somente 170 Km. Quem sabe encaixa na agenda dele.
Até mais
JB

João disse...

Pera aí que estou testando a nova foto de meu perfil...
JB

João disse...

Não deu certo, nessa ai só aparece a patroa!! rsrs
JB

João disse...

vejamos esta! Paciência
JB

Daniel Rodrigues disse...

João

"Vou pra cidade agora" é uma que eu não ouço faz tempo :-)

Valeu pela força! Vamos continuar agilizando esse churras aí!

Abs
Daniel
PS: file ao molho madeira é um dos meus pratos prediletos!!

João disse...

Vou ficar com esta, reflete melhor minha realidade atual KKK
JB

Daniel Rodrigues disse...

João

Essa ficou boa!

Aliás, acabei de me dar conta que estou com o avatar de criança desde outubro heheheh

Abs
Daniel

Wagner disse...

Realmente 'ir pra cidade' é coisa que não se ouve por aqui. Mas é muito legal ler isso. srsr

Sobre as fotos, eu nem sei que foto minha que aparece, não consigo visualizar...

Daniel, seu avatar de criança deveria ficar só um dia não era? srsr

U-huuuu sexta-feira!!!

Daniel Rodrigues disse...

Wagner

Além do que disse no post acima, me dei conta que o avatar de criança nem está aqui, está lá no twitter. Isso que dá responder comentário à meia noite hehehe

mas acho que vou deixar lá. fico feliz de ficar disfarçado de danielzinho. hehe

Abs
Daniel

Anônimo disse...

Não sei se é ético comentar sobre façanhas da juventude, foi um tempo realmente maravilhoso e que peço a deus que todos os nossos filhos tenham a mesma sorte que tivemos.

Com relação a melancia, ( esta foi realmente demais ) todo natal comentamos do feito, é realmente fato verídico e divertidissímo.

Aliás realmente todas as histórias são verdadeiras.

Grande Aline, a queimadura da árvore deixou uma cicatriz até hoje, mas o fígado se recuperou no dia seguinte da pinga com mel.

Foram infinitas aventuras, aliás dizem que um homen tem que plantar uma arvore, escrever um livro e ter um filho... O filho eu estou estudando á idéia, o livro é uma ótima idéia escrever "peripécias da OSEC " e a arvore eu planto assim que descobrirem que folha amacia melhor a carne.

um abs enorme a todos os betos, daniels, cristianos e batatas ( todo mundo tem um amigo com o apelido de batata )

O Cara, ou Beto ou betoluncio, ou bob luncio etc....

Daniel Rodrigues disse...

Aeeeee Betão!!!!

Apareceu o bagabundo ae rapazeada..

Betão, viu os comentarios acima? Vai rolar uma confraternização do pessoal em janeiro! Vamos nessa

Abs
Daniel

Anônimo disse...

Esta combinado, fechadissímo.


Ps: escolha um lugar sem campo de futebol.....

Daniel Rodrigues disse...

Beto

Tá fechado! O local deve ter uma churrasqueira e uma geladeira cheia de cerveja. nada mais :-)

E um telefone próximo pra ligar pro resgate, caso alguém (ou todos) sofram de coma alcoólica hehe

abs
Daniel

Anônimo disse...

é isso aí. como dizia um sabio treinador de boxe de hollywood.

"SEM SPRYTE ROCK, SEM SPRYTE"


BETO

Cristiano disse...

Falaê galera,

A Aline falou da árvore... era a "árvore do balanço"?! Pq se for essa fui eu que cai junto com o Daniel enquanto o Beto tentava nos acertar com pedradas... rsrsrs

Eh tempo bom...

Abraços

Cristiano disse...

Ah...

E nessa época ele tava com o cabelinho do Peter McNeeley... rsrsrsrs

Anônimo disse...

hoully ,


é por isto que são paulo é uma cidade tão segura, quem deveria nos proteger esta na internet ..................


arvore errada, a que eu me queimei foi a da festa junina, quando tentamos ajudar uns caras que estavam tentando roubar um carro.

ps. nós não sabiamos que o carro era roubado

Wagner disse...

Caracas Beto, vcs iam ajudar uns caras que estavam roubando um carro? Isso é mesmo historia para se colocar em livro! ehhehehe

Daniel, vc participou disso aê?

abrazz!!

Daniel Rodrigues disse...

Wagner

sim, uma vez um pessoal chegou pedindo ajuda pra mim e pro Beto, diziam que o carro deles não pegava. Um Escort XR3 zerinho!

Demorou uns 10 minutos até um olhar pro outro e se perguntar: porque eles não usam a chave pra ligar o carro? hehehehe

Cacildis, Beto e Cris... Eu saio meia horinha pra uma reunião e os caras entram detonando aqui!! hehehe

Abs
Daniel

João disse...

PQP, eu aqui preparando o filé mignon e arma o maior temporal!!! Fudeu tudo... e o pessoal não vai aparecer por conta do barro da estrada...Que faço com os filés?? (Cuidado com a resposta, rsrsrs)
Abraços
João

Ayrton Torres disse...

João, Sedex 10 pra cá...eu pago...rs

Abração

Daniel Rodrigues disse...

Ayrton, você tem medo de barro? Vamos encarar essa e fazer uma visitinha pros filés do João? hehehe

Meto o carro na terra, mesmo :-)

Abs
Daniel

Ayrton Torres disse...

Ow...moro no interior...o que mais tem aqui é barro...ainda mais depois da chuva.

O problema vai ser tempo, porque esse ano meu "recesso" é depois do verão.

Mas mete o pé aí e aproveita que o passeio vai valer a pena.

Deu pra sentir que o João é daqueles caras que a gente conhece hoje e depois de meia hora batendo papo, "lembra" que já o conhece a uns bons 20 anos...rs

Abração

Daniel Rodrigues disse...

Ayrton

Precisa de recesso, não. Um final de semana e tá tudo certo :-)

O João parece figura mesmo. Assim como você, e assim como um monte de gente aqui.

O Beto veio aqui na minha casa ontem. Ele achou que a gente já se conhecia de outro lugar. Não é possível que tem gente capaz de fazer amizade em comentário de blog de comida? hehehe

Abs
Daniel

Ayrton Torres disse...

Por falar em barro e chuva...tá caindo pingo de meio litro agora.

Tenho que providenciar um of-off-road...rs

Eu já fiz amigos em fórum de som vintage, sushi, home theater...os meios atualmente são outros, mas a essência em se fazer uma amizade continua a mesma.

Abração

Daniel Rodrigues disse...

Ayrton

Já fiz amizade até em fila de banco :-)

Minha mãe sempre me disse que eu devia me candidatar a vereador hehehe

Abs
Daniel

Wagner disse...

Amizade aqui é bacana e pelo jeito vai adentrar vários anos (ui).

Vereador? Se aqui em SP o Tiririca foi eleito... Não custa tentar.

Abrazzz!!

Daniel Rodrigues disse...

Wagner

De jeito nenhum, cara. Tenho verdadeiro nojo de políticos, não conseguiria conviver com essa espécime todo dia. Sem chance!

Nem com o tiririca. esse, nem se não fosse político :-)

Abs
Daniel

Anônimo disse...

Pois é galera, o Dani não daria certo na politica, ele é honesto demais ............

verão em SP é assim sol de derreter durante o dia e dilúvios a tarde.

O segredo para viver nestas condições é ter dois carros, um sedã e um SUV. tipo um santana e uma veraneiro rsrsrsrsrsrsr

João, aqui, se um colocar fogo na churrasqueira os outros chegam até debaixo de chuva de meteorito


Beto

Daniel Rodrigues disse...

Betão

Se tiver churrasqueira acesa, pode chover kriptonita que eu tou dentro.

Lá na minha casa, já fiz churrasco com uma mão segurando o guarda-chuva com a outra!!

Abs
Daniel

Anônimo disse...

Aliás,


aos amantes de churrasco e leitores do blog.
Já fizemos um churras em uma jardineira velha, o churras ficou maravilhoso, até a hora que a jardineira começou a explodir ( era daquelas que tinha amianto )

beto

Daniel Rodrigues disse...

E já fizemos dentro do tanque da casa da minha mãe. A gambiarra foi feita de maneira que o cano não derretesse. E o resultado foi positivo. O cano não derreteu, o tanque aguentou e o churrasco foi um sucesso.

Acho que o santo da gente era muito forte, viu! hehehe

Abs
Daniel

João disse...

PQP
Tava esperando para fazer a marca do 100º comentário mas dormi no ponto!!!
Abs
João

Wagner disse...

Daniel,

Esse post rendeu hein, ultrapassando a marca dos 100 comentários.
Parabéns pelo blog, pelas conversas e parabéns tb à toda a galera que participa do blog...

Abrazzzz!

Daniel Rodrigues disse...

João, Wagner

Vcs tão vendo, né? Já passou dos 100 comentários, se qualquer dia eu perder meu emprego, vocês já sabem o que aconteceu hehehehe

Abs
Daniel

Batone disse...

Primo, pela primeira vez nessa vida consegui fazer um bife à milanesa digno de Dona Rita! E o segredo nem minha mãe tinha revelado: a farinha de trigo antes do ovo! Cara, o mais incrível é que eu tinha falado na noite anterior que tava com uma vontade de comer bife à milanesa, e voilà, teu post explicando tudinho. Além de tudo, ri e (quase) chorei com o belo testemunho de amizade. Viva os betos dessa vida! Um abração meu queridão!
Valdirlúcio

Daniel Rodrigues disse...

Grande Vardizim!!!

Imensa honra te receber aqui. Honra maior ainda ver meu bife comparado ao milanesa da Dona Rita.

Pra quem não sabe, o Batone (ou Valdir) é meu primo. Tá, não é meu primo, é primo da minha mulher. Isso não faria a menor diferença, não fosse pelo fato de eu não tê-lo conhecido durante a infância e adolescência. A mãe dele, lá em Marília, faz maravilhas na cozinha que fazem qualquer cozinheiro chorar na pia. Além disso, o Beto é o cara, mas eu e vardi também já tivemos nossos bons momentos de risadas, cervejas e churrascos nessa vida. É ou não é, parceiro?

Vardi, que bacana que conseguiste um bom milanesa aí no além-mar heheh.

Os Betos aqui são bem-vindos demais. Todo mundo tem um amigo Beto, isso é demais.

Quando aparece por aqui?

Manda abraço pra família!

Bejão
Daniel

João disse...

Chorar na pia é ótimo!!kkkk
JB

Daniel Rodrigues disse...

hehehehe

Fala João

Tinha uma amiga, na mesma época do colegial com o Beto, que dizia isso. Sempre achei engraçado, e com a memória treinada pra tranqueira como a minha, nunca mais esqueci. hehhe

Abs
Daniel

Ayrton Torres disse...

Matei a vontade.

Vovó fez o famoso bife a milanesa, versão turbo, com ar condicionado e direção hidráulica. Ela pega 2 bifes bem finos e entre eles coloca uma fatia de presunto e uma de queijo. Fecha o "sanduiche", passa no ovo, na farinha (rosca ou trigo...depende do que estiver mais a mão) e frita.

Eu quando achava que milanesa tinha que ter aspecto de comida do KFC, passava o bife na farinha de trigo, depois no ovo, na de rosca, ovo novamente e por último, sucrilhos (sem açucar) triturados e mandava para a fritadeira (uma das invenções do século).

Abração

Daniel Rodrigues disse...

Ayrton

Carambas, esse bife-sanduba aí da sua vó deve mesmo ser animal. Você já falou tanto da comida da vó, que qualquer dia eu apareço pra um almoço na casa dela. Nem que pra isso eu tenha que viajar 460km hehehe

E bife tem que ter casca grossa mesmo. Quanto mais, melhor.

Abs
Daniel

Wagner disse...

Caracas, o Ayrton passava o bife até no sucrilhos? Aparentemente o recheado deve ficar melhor... Boa pedida para o fds..

Abraz!

Daniel Rodrigues disse...

Wagner

o Ayrton tem jeito de ser aquele cara que passa sucrilhos, areia do gato, jujuba... hehehe

Abs
Daniel

João disse...

Ô Daniel, pegando o gancho da pia, vc fez-me lembrar de uma faxineira que eu tive. Ela dizia assim: "Ai, seu João, se eu contar minha vida prum carroceiro, até o burro vai chorar!" kkkk
Sabedoria popular.
Forte abraço
João

Daniel Rodrigues disse...

João

Adorei essa! Quase melhor que chorar na pia hehehe

sabedoria popular é o que há hehe

Abs
Daniel

Ayrton Torres disse...

E assim vou passando as receitas de família...rs

O "sucrilho" é só para ilustrar, pois todos conhecem...qualquer floco de milho serve.

Ou acham que aquele frango do kfc (diga-se de passagem, bom pra kfct) usa algo diferente?

Correção: São DUAS fatias de queijo, com o presunto no meio...o queijo (mozzarella ou muçarela para os patriotas) derretendo é que "gruda" os bifes.

Não existe melhor bife a milanesa do que esse.

Abração

Daniel Rodrigues disse...

Ayrton

Tou pilhado com esse bife da sua vó. Vou ali até o aeroporto ver quando é o próximo voo pro rio hehehehe

Vou preparar, mas com hamburger. Na hora de moldar, enfio queijo e presunto no meio, depois passo na farinha e frito. Deve ficar bom pra carascas, não?

Abs
Daniel

Adriano Martins disse...

Daniel....
Vc me deu uma idéia agora.....
Tenho um fraldão moído com gordura e tudo...tava pensando em fazer só o hamburger com ele...
Mas acho que vou reservar um bom tanto e te imitar... se bem que desse jeito acho que vai ficar mais prum Porpetão do que prum hamburger..

Ayrton Torres disse...

Legal terem gostado da dica.

Isso sem experimentar...depois quero ver os comentários.

Ah, ela fez com o miolo do acém "amaciado" na folha do mamoeiro.

Daniel, "teje" convidado...rs

Se desse pra levar um bornal (ou embornal) com os bifes, na minha próxima ida a SP eu te levaria alguns. Esses bifes são ótimos na hora. Depois de um tempo ficam encharcados, talvez pelo líquido que o queijo solta.

Opção: em vez da muçarela, pode ser usado queijo curado ou outro que não seja fresco por causa do soro que solta no calor. E também porque fresco aqui não tem vez "cumpadi"...KKKKKKKKKK

Quando ela anima a fazer esse bife, se eu estiver no Rio, até volto pra almoçar aqui.

Abração

Daniel Rodrigues disse...

Adriano

Também pensei nisso, deve virar um porpetaço. Mas acho que se fizer os dois lados do hamburger bem fininhos, dá jeito.

Ainda assim, isso aí num x-salada deve ficar animal de bom.

Abs
Daniel

Daniel Rodrigues disse...

Ayrton

Quando vier a SP, me procura, pô. Demorou pra tomar um chopps e dois pastel aqui com a gente!

Abs
Daniel

Ayrton Torres disse...

Ou comer pizza com catchup....coisa de carioca...KKKKK

Um amigo que morava no Paraíso disse que sabia quando tinha carioca na cantina...era só ver a garrafa de catchup no meio da mesa e a pizza ao lado....KKKKKK

Eu não faço isso, só para deixar claro.

Azeite na rúcula é a única "extravagância" que faço.

Abração

Daniel Rodrigues disse...

Ayrton

Carioca e pizza são duas coisas que deveriam ser definitivamente separados. Passei um reveillon no rio em 2008/2009. Fomos numa pizzaria bacana no recreio dos bandeirantes.

Tinha pizza de hamburger, pizza de hotdog.. e todas, todas vinham com maionese e catchup.

Gosto muito do RJ, já trabalhei por aí, acho o RJ o pedaço de terra mais bonito do nosso país todo.. mas comer pizza, vocês não sabem comer não hehehehehe

Abs
Daniel

Ayrton Torres disse...

Moro no interior, não se esqueça.

Um amigo de infância daqui é gerente de uma pizzaria (Romanella) onde os donos são italianos legítimos. Receitas DOC.

As pizzas daqui são boas. Apesar de já ter lido que as de SP são melhores do que as italianas.

Eu já vi pizza com pipoca, em Niterói...eca!!!

Abração

Daniel Rodrigues disse...

Ayrton

Ja tive amigo que foi pra italia tirar essa teima. Dificil falar, mas... a pzz aqui é boa sim.

Abs
Daniel

Wagner disse...

Caramba Daniel, pizza de pipoca, hot-dog, hamburguer...

Assim é sacanagem hein Ayrton, isso já é apelação. hehe

Abrazzz!!

Daniel Rodrigues disse...

Ae Wagner, beleza?

Juro que não é mentira. A pizza de hamburger tinha uns tecos de hamburger no meio do queijo, maionese e catchup. Que vida :-P

abs
Daniel

Ayrton Torres disse...

Wagner, anota aí: Mafioso Rodízio de Pizzas e Massas, em Niterói.

Meu amigo que mora lá lembrou de algumas criações.

"Sabores":

- pipoca,

- doce de leite

- banana com chantily

- sorvete de creme

e por aí vai.

Abração

Daniel Rodrigues disse...

Ayrton

Pode crer, lá tinha pizza de pipoca também!

É um rodízio grande, lá no recreio. Um baita lugar legal, mas os sabores das pizzas... esses aí foram cruéis..

Abs
Daniel

Wagner disse...

E eu que achava as 40 opções de sabores nas pizzarias paulistas bastante coisa, nem consigo imaginar pipoca, hot-dog e essas outras coisas numa pizza..

Daniel Rodrigues disse...

Wagner

Então faça um exercício de imaginação e tente adivinhar o que é uma massa de pizza, com molho, queijo, uns pedaços de salsicha, maionese e catchup. É disso que a gente tá falando.

aqui tb tem umas bizarrices, de pizza de alcachofra e outras doideras, mas hamburger e hotdog eu nunca vi.

Abs
Daniel

João disse...

Larga a mão disso!! Essas Pizzas doces dever dar maior diarreia...

Querem ajudar-me no sopão de hoje?
No domingo o almoço foi para mais de 200 crianças carentes.
Um cardápio pra ninguém botar defeitos. Ainda tô cansado rsrsrs
Abs
João

Wagner disse...

Pô João, que bacana cara. Vc faz serviços de voluntário com crianças carentes?

Abrazz!

Daniel Rodrigues disse...

Fala João, beleza?

Acho bacaníssimo esse trabalho voluntário da sopa. Tem que ter disposição, mas é bacana mesmo.

parabéns, cara

abs
Daniel

João disse...

ow, Daniel, como será a ceia por aí?
abs
Joao

Daniel Rodrigues disse...

Grande João, beleza?

Vamos passar na casa da sogra, vou preparar um pernil de cordeiro no forno com molho madeira... nunca fiz, vai ser a primeira vez..

E você, alguma idéia por aí?

Abs
Daniel

João disse...

Olá, Daniel
Aqui será como sempre: a ceia na minha casa com os 4 filhos, genros, nora 6 netos, mais irmão, cumpadres, etc.
O esquema é cada um levar um prato pré-determinado.
Eu fico com o pernil (que tempero com vinho tb), farofa e arroz à turca.
No tempero do cordeiro eu coloco sempre vinho branco,azeite, alecrim e manjericão.
Na próxima terça-feira faremos o último sopão do ano para as familias carentes e desta vez não será sopão e sim, arroz comlegumes, passas, etc e 20 kilos de pernil assado e fatiado (só espero que eles não tenham indisgestão kkkk).
Se a gente não se tc mais...
FELIZ NATAL A TODOS VOCÊS AQUI DO BLOG E RESPECTIVAS FAMILIAS... E que o saco do Papai Noel esteja bem recheado rsrs
Abs
João

Daniel Rodrigues disse...

João

Na casa da sogra é o mesmo esquema. Eu vou preparar um pernil de cordeiro, a minha mãe prepara uma maionese de camarão, enfim.. Cada um na sua.

Qualquer dia eu vou até a sua cidade pra dar uma força com esse sopão aí. Seria legal, se conseguissemos juntar um mutirão aqui do blog, o que acha?

Ainda hoje pretendo publicar um post que tá quase pronto. Aí falamos sobre feliz natal, hohoho e coisas do tipo :-)

Abs
Daniel

Guilherme disse...

Fala Daniel!

cara, ontem, cheguei em casa as 23hs, e não me animei com o jantar. Abri a geladeira, vi uns bifes temperados e, imediatamente, lembrei deste teu bifão à milanesa!

Revirei a cozinha, achei pão velho, e bora montar o bicho!!! Cara, ficou bom, viu!!! MTO BÃO!!!!

Escrever com mais frequencia em 2011, hein?

Abraço!

Daniel Rodrigues disse...

Ae compana

Que bom que você curtiu!!! Esse é um dos meus favoritos.

Pode deixar que a bronca tá anotada: escrever mais em 2011. Pode contar comigo, esse hiato aqui é provisório, daqui a pouco as coisas voltam ao normal

Abs
Daniel

Anônimo disse...

Oi Daniel,

Entrei pela primeira vez no seu blog... morri de rir... nunca entrei em blog pra ler comentários. É uma farra maravilhosa isso aqui. Já add aos favoritos. Amei a história do Beto. Acho que todo mundo se identificou um pouco. Tava curiosa procurando receita de Drumet, joguei no google e achei seu o blog. Amei!! Parabéns!!
Bjo gde

Ah, tb sou Rodrigues, Grécia Rodrigues

Daniel Rodrigues disse...

Oi Grécia, tudo bem, prima?

Aproveita que gostou da farra, pega uma breja e vem pra bagunça também!

Seja bem-vinda! Fico muito feliz que tenha gostado!

Abs
Daniel

Paulo Braga disse...

Fala Daniel..
Cara, fiz a receita aqui em casa, ficou realmente muito bom!
A lambança foi épica, mais valeu a pena..
Só uma dúvida: a casquinha soltou do bife, nao dava pra manter a integridade do bixo.. é assim mesmo, ou eu que fiz errado?

PS: Não sei se já perguntaram isso, mais tinha muitos comentarios, fiquei com preguiça de ler.. hahaha

Abraços,
Paulo Henrique Braga

Daniel Rodrigues disse...

Paulo, tudo bem?

Seguinte, o segredo aí é adicionar azeite ao tempero do bife.. aí ele gruda na farinha de trigo e nao larga mais

Putz, agora que eu me dei conta... realmente esse post ficou com muuuuitos comentarios. hehe

Abs
Daniel

Paulo Braga disse...

Rapaiz, coloquei bastante azeite, antes de fritar tava uma belezura, bem grudada..
Na hora de fritar é que desandou..
A casquinha nao ficou o que eu chamaria de crocante, ficou um pouco enxarcado, mesmo deixando bastante tempo no papel toalha.. Será que eu coloquei óleo demais?

Abraço,

Paulo Henrique Braga

Daniel Rodrigues disse...

Paulo, tudo bem?

Pode ser. Geralmente, com azeite no tempero a farinha de trigo cola. Depois passa no ovo e a farinha de rosca cola.

Talvez muito óleo, ou talvez ele não estivesse quente o suficiente..

Que carne você usou?

Abs
Daniel

Paulo Braga disse...

Cara, pra falar a verdade, nem sei que carne era..
Abri a geladeira e tinha uns bifões lá, lasquei tempeiro neles, farinha, ovo, farinha de rosca e mandei na frigideira..
Vou tentar fazer denovo com uma carne legal, e ver se fica diferente, mais mesmo com carne de segunda, ficou uma beleza..

Abraço,

Paulo Henrique Braga

Daniel Rodrigues disse...

Então, Paulo

Pode ser que você tenha pego uma carne mais gordurosa, ou algo do tipo.

Já fiz até com patinho, funciona legal. Mas a melhor carne é a alcatra. Experimenta aí e depois me fala.

Abs
Daniel

Postar um comentário

Torrou a picanha? Fez a receita e não deu certo? Dúvidas, sugestões, vai encarar? Escreve aí o que quer, mas não coloca propaganda que isso aqui não é a casa da sogra.

Blog Widget by LinkWithin