Follow me on Twitter RSS FEED

O peido da vaca e o meio ambiente

Nas categorias
Você, churrasqueiro amigo, leitor desta espelunca, te prepara que aqui vem uma notícia de furar a cueca. Se você tá lendo isso aqui de pé, o que eu duvido muito, recomendo que procure a poltrona mais confortável possível e deposite a sua busanfa, porque a notícia que segue é uma verdadeira bomba. Prepare o ringtone do Plantão Globo, imagine a voz do Cid Moreira contando notícias em russo com a entonação do Datena, fazendo as caretas do zeca camargo com a boca da ana maria braga e põe na tela, comandante Hamílton porque essa é, definitivamente, a noticia de que o mundo vai acabar e a gente tá, literalmente, na merda.


Essa conversa não tá me cheirando bem...

Já faz um tempinho que eu venho ouvindo alguns malucos dizendo que a produção de gado bovino vem acabando com a natureza e tal, mas dessa vez a coisa ficou russa de verdade. Muito pior do que saber que tem gente desmatando a amazônia pra criar gado, foi descobrir que um dos grandes vilões da esburacada e sofrida camada de ozônio é... o peido da vaca.

Isso mesmo que você ouviu/leu. A produção de gases oriundos da pecuária é maior do que a produção do setor de transportes nos EUA. Eu não estou louco, os ambientalistas não estão loucos e, pasmem, nem a vaca tá louca! Mas ela tá peidando a torto e a direito. E cada vez que aquele rabo levanta, acontece o terror: um pedaço da camada de ozônio se vai junto com tão peculiar fragrância.



Pra te ajudar a entender: o amarelo é o transporte. Dentro dele, a vaca da cara branca, mulher do boi da cara preta.

Eu nasci nos anos 70, portanto, estudei bastante história e geografia nos anos 80, ou seja: num período cascudo de uma tal guerra fria, que a moçadinha de hoje em dia nem sabe o que é. E, largando a guerra fria e voltando à vaca fria, naquele tempo todo mundo se cagava de medo do Gorbachev tomar uma vodka a mais, ou o Reagan deixar cair a dentadura no botão da bomba atômica e o planeta inteiro ir pelos ares. Mas não, o mundo acalmou, a URSS quebrou e, quando você pensa que tá tudo beleza, lá vem de novo a ameaça, dessa vez materializada no coração do bichinho mais bonitinho, amiguinho e gostosinho da face da Terra: a vaca, razão da existência desse blog. Depois da ana maria braga, claro. Putz, será que o peido da ana maria braga também.... bom, deixa pra lá.

Tá, mas e aí, o que fazer? Os ambientalistas já sugeriram, e certamente vão continuar sugerindo, que se acabe com a pecuária, que é a nobre atividade de plantar vaquinhas num pasto, onde elas ficarão comendo e peidando, aguardando ansiosamente o dia de conhecer as grelhas das nossas churrasqueiras. Olha, a gente preza muito essa vacaiada aí, e não é só porque essas doces criaturas não são, digamos assim, flor que se cheire, nós concordaremos em extinguí-las. Ora, o mico-leão dourado já tá em extinção, o ornitorrinco e ararinha do rabo cor-de-rosa também estão, por que vamos aumentar essa lista, ainda mais com um bichinho tão gostoso?


Rá! Se vinguei!

E ainda digo mais, dou a solução de mão beijada pra vocês. Explico: Quem aqui nunca caprichou na feijoada, nunca exagerou no bacon e nunca pesou a mão naquele brócoli com ovo cozido? Todo mundo sabe que é normal ter os seus dias de lança-torpedo. E como é que fica o seu papel na preservação do planeta nessa hora? Segue abaixo não uma, mas algumas sugestões:

  1. Ração à base de Luftal: Basta os produtores de ração investirem um pouco em pesquisa e colocar o mesmo agradinho que existe no Luftal na ração da Dona Mimosa. Se parava o peido da minha vó lá em Bertioga, esse aí breca qualquer coisa.
  2. Cocô na casa do Pedrinho: Só mandar as vaquinhas todas peidarem no banheiro do Pedrinho. Assista a propaganda, você verá como ele e a mamãe se abraçam e giram no banheiro cheiro de pétalas. O miraculoso produto capaz de transformar merda em flores, certamente saberá como lidar com as flatulências dos nossos ruminantes.
  3. Tarcísio Meira é o cara: Ele inventou, na fazenda dele, um dispositovo capaz de cheirar os peidos das suas vacas. E mais, esse dispositivo transforma o peido em energia elétrica, e alimenta a fazenda toda. Ou seja: Quando ele acende a luz, dona Glória sabe que, naqueles fios, corre um peido de vaca eletrificado. E o pior de tudo: isso é verdade, joga no google.
Tá vendo como é fácil? Só usar um pouco a cabeça tãããã.

E você, caro leitor? Conhece alguma maneira mirabolante, rebolante e acidulante de evitar que as vacas peidantes sejam causadoras do efeito estufa, furacão Katrina, maremotos e evitar que o cocô das vacas nos leve mais cedo ao dia do juízo final?


9 comentários:

Anônimo disse...

Daniel, primeiramente quero dizer que adoro seu blog. Sempre que vou fazer um churrasco pro pessoal eu entro e dou uma fuçada aqui pra pegar umas dicas. Sei que o comentário não tem nada a ver com o post, mas fiquei com medo de comentar em um post mais antigo e vc não ler. Achei aqui no supermercado da minha cidade umas carnes da marca Maturatta, da friboi. O preço estava muito bom, e, apesar de desconfiar um pouco, acabei comprando, pq ia acabar. Comprei uma peça de maminha, uma de miolo de alcatra e uma de entrecote (12,90 o kg da a maminha e da alcatra, e 11,90 do entrecote). Não seria nenhum absurdo se fosse carne normal, mas tá dizendo na embalagem que é maturada. Será que tem coisa errada aí? vc conhece essa marca? Além disso, o entrecote eu comprei achando que era contrafilé, pq aliás, é isso que tá escrito la na embalagem. Mas cheguei aqui e procurei na internet, e vi aqui falando que esse entrecote é um tal de filé da costela. Afinal, que carne é essa? é boa pra um churrasco? Inicialmente, quando eu comprei, achando que era contrafilé, a minha idéia era picar em cubinhos e fazer espetinho. Esse entrecote serve pra isso? ou tem um jeito melhor de fazer? Valeu, e parabéns pelo seu blog que de utilidade pública. Abraço

Anônimo disse...

Puta que pariu, muito bom Daniel, vc é f....


Abraços

Daniel Stallone, vulgo Sachê, Sachê o car.....

Daniel Rodrigues disse...

Respondendo ao primeiro post:
Po, compana, assina ae, põe o teu nome, porque eu quero, no mínimo, agradecer o fato de você ler as porcarias que eu escrevo aqui. Mas tá valendo, seja você quem for, valeu parceiro!!

Vamos aos teus questionamentos:
1 - pode comentar no post que bem entender, porque tem um sisteminha malaco aqui que me avisa sempre que alguém comenta, e eu respondo a todos. Na próxima, vai na fé que é nóis, parceiro!

2 - Essa da maturata é a maior pegadinha do mallandro. E olha que nem gluglu tem. A marca chama MATURATTA, mas não é maturada. É só uma carne à vácuo, como muitas outras. Nunca tinha me ligado nisso, quem deu a letra foi o Ceguinho, do blog Ceguinho no Churrasco, que é bem legal (http://ceguinhonochurrasco.blogspot.com). Diante disso, nem tenho o que te falar. Infelizmente, como brasileiros que somos, temos que ler os detalhes e as letrinhas pequenas pra não sermos passados pra trás.
3 - O entrecote é um contrafile com um corte argentino. Na verdade, se vc arrumar um contrafilé bom, e cortar grosso, vc tem um entrecote. Mas eu nunca falei que ele é um filé da costela, por dois motivos: não tem filé na costela, e a única carne que tá lá e não é a costela é o tal matambre, que eu não fiz, mas quero fazer.
4 - O entrecote fica bom em cubinhos de espeto, mas recomendo fazer o bifão no fogo forte.
E no mais, valeu mesmo pela opinião. Bem legal ver o pessoal questionando e trocando informação. É pra isso que esse blog serve: pra todo mundo comer bem nos churrascões da vida.

Abração
Daniel Rodrigues

Daniel Rodrigues disse...

Respondendo ao segundo comentário:

Sachêzim, foda é o galo que acorda às 6 da manhã pra cantar em cima do pau. O resto é moleza! hehehe

Valeu ae!
Sachê de frango participou de um churras aqui em casa na última semana, e é bem vindo sempre!

Abração
Daniel Rodrigues

Anônimo disse...

Daniel, eu sou o anonimo do primeiro comentário desse post. Obrigado pela resposta. Mas atrás da embalagem dessa maturatta, vem lá escrito "Maminha (maturada)". E assim está também nos outros cortes. Por isso acreditei que era maturada, não somente pelo nome. Será que estão mentindo assim tão na cara dura?
Ah, meu nome é Marcos, sou advogado, moro em itatiba-sp, e (pode xingar), corinthiano roxo!
Valeu, Abraço!

Anônimo disse...

Cara você é muito bom, mas tenho que ajuda-lo com a seguinte informação, a Maturatta da Swift é sim maturada, a única do mercado inclusive. Os caras da empresa são umas bestas de não colocar no rótulo, mas pesquisei fui atrás e descobri que é maturada sim, parece que ela é maturada por uns 15 dias antes de ser embalada a vácuo. Ok que nem toda carne a vácuo é maturada, mas a Maturatta é sim. E a melhor do mercado. Faço churrasco sempre com ela, é do caralho...

Daniel Rodrigues disse...

Fala Parceiro

Ah, olha só... a tal maturatta é maturada sim... mas me diz uma coisa: custava deixar isso mais claro?

Pensando pelo lado mercadológico da coisa: só o fato da gente estar discutindo isso aqui já é prejudicial, não? Pois é, se os gênios da friboi tivessem deixado as coisas claras pro consumidor, nem tocaríamos no nome.

mas eu concordo com você: maturada ou não, é uma boa carne sim.

Abraços
Daniel Rodrigues

Diana Bitten disse...

Nossa, olha, sou vegetariana convicta (ou seja: esse definitivamente não é o meu lugar), mas não aguentei de tanto rir do seu post!

Aliás, li em voz alta aqui e estão todos rindo muito!

Parabéns!!! Muito bacana o post!

Daniel Rodrigues disse...

Oi Diana

Que bom que gostou!! Esse e um dos meus preferidos. Eu queria muito achar o vídeo onde o tarcisio meira explica o esquema da máquina-cheira-peido, mas não encontrei...

Ah, vegetarianos são bem-vindos aqui!! Já viu a receita de abobrinha na churraca? É campeã de audiência nos churrascos lá de casa.

Abração
Daniel Rodrigues

Postar um comentário

Torrou a picanha? Fez a receita e não deu certo? Dúvidas, sugestões, vai encarar? Escreve aí o que quer, mas não coloca propaganda que isso aqui não é a casa da sogra.

Blog Widget by LinkWithin