Follow me on Twitter RSS FEED

Faça sua própria linguiça: A Cuiabana

Nas categorias
Começo hoje com uma série que me mete logo de cara em contradição. Isso porque eu havia dito que jamais ia moer carne e encher a tripa, ou seja, no post da linguiça de picanha eu disse que jamais faria minha própria linguiça. Mas eu menti, caros leitores. Menti, e aqui assumo a porção pinóquio deste que vos escreve. Quer saber? Dane-se que eu menti. E se quiser, minto de novo.

- Mentiroso, safado, vagandundo!

O que importa é que a partir de agora, você vai conhecer a fundo a linguiça deste que vos escreve e... pára tudo, que conversa mole é essa?

cabou o post.
...
...
...
cabou, não.

Entremos num acordo: a linguiça não é de ninguém. Diabo de mente suja.

Voltando ao assunto, esta já é a segunda vez que eu preparo linguiça. Mas não quis escrever até então, porque eu errei feio na primeira, e não acho justo escrever quando eu erro feio. Mas pode confiar na receita, que desta vez ficou de fazer a ana maria passar por baixo da mesa, das cadeiras, do tapete, por baixo da porta, por baixo de um tanque de ácido furado, por baixo de uma avalanche de neve, por baixo da tampa da privada.. melhor parar por aqui.

Se você não sabe o que é a linguiça cuiabana, faço um pequeno resumo tipo flash-back aqui e agora:
A Cuiabana, ao contrário do que diz o nome, é um tipo de linguiça tradicional no interior de São Paulo, e não, necessariamente, em Cuiabá. É feita de carne bovina, ervas, leite e queijo, e deve ser consumida fresca (ui!). Já escrevi sobre ela, quando um bom amigo trouxe da região de São José do Rio Preto. Lê aqui que eu espero, vai lá.
Bom, como essa linguiça é tradicional no interior, mas não é aqui na capital, me restaram duas opções para consumir tal iguaria: Meter a cara na estrada, pagar pedágio e comprar a linguiça, ou preparar em casa.

No final de semana passado, saí da cama às 13 horas da manhã, numa ressaca do capeta, mas imbuído da vontade de mandar uma Cuiabana pra dentro. Como a estrada estava fora de cogitação, respirei fundo e tomei a decisão de passar o sábado enchendo linguiça. Literalmente.

Pra fazer linguiça, e isso é comum a qualquer linguiça, a primeira coisa que você precisa ter em mãos é a tripa. E, vou te avisando desde já: tripa é nojento. Se você tem estômago de maricas, corre daqui e pede a linguiça pro açougueiro, isso aqui é para os fortes.

Pensa comigo: A tripa é, sem rodeios nem photoshop, o intestino seco do boi. Intestino, aquele, que durante toda a vida do boi esteve cheio de bosta e peido. E agora, você vai encher de comida. E comer. E achar gostoso. Portanto, todo cuidado é pouco pra lidar com esse verdadeiro saco de bosta.

Aqui em São Paulo, o único lugar que eu conheço que vende tripa seca é o Mercadão Municipal. E lá fui eu, em direção ao centro da cidade, adentrar aquele recinto com toda a cautela que me cabe. Cautela porque o mercadão é o pior lugar do mundo pra você estar, se você gosta de comida. Aquele local maldito tem o poder de influenciar a sua mente, te fazendo uma vontade incontrolável de comprar tudo o que vê pela frente. Pensando nisso, saí de casa com o dinheiro contado pra tripas + metrô.

Bom, comprei um feixe (eles vendem assim, um treco que parece um cacho de bananas, só que de tripas) com uns 5 metros de tripa. Assim, poderia fazer uns 2 metros de cuiabana, e ainda guardar tripa pra fazer mais linguiça em outro momento.

Antes de começar a mexer na tripa, abra uma cerveja. Não passe para a próxima etapa antes de terminar a lata. Você vai me agradecer por isso depois.

O primeiro passo é hidratar a tripa, e é nessa hora que 90% das pessoas desistem de fazer linguiça. O cheiro daquele treco começa a levantar e o nojo é inevitável. Na primeira vez que fiz, deixei as tripas em uma solução de água + vinagre, e minhas mãos ficaram fedendo bosta de boi morto durante semanas. Desta vez, troquei o vinagre por limão. Ajudou bastante.

Li, num livro antigo sobre condimentos, que você deveria esfregar a tripa em caldo de laranja e fubá, até que ela ficasse cheirando laranja. Olha, se a tripa cheirar laranja, tá lindo. Porque da última vez, cheirou bosta de boi morto. Assim sendo, espremi duas laranjas na água com limão, e deixei as tripas de molho, por uma hora. Funcionou lindamente, a tripa ficou mesmo cheirando a laranja.

Enquanto isso, você pode começar a parte boa da coisa, e ir preparando a Cuiabana em si.

Comece pela carne que não deve ser, no todo, moída. A cuiabana é feita de alcatra, que é uma carne bem macia. Se você moer tudo, vai fazer da sua cuiabana uma pasta, e nós não queremos isso. Portanto, de uma peça de 1kg de alcatra, mande moer apenas uns 300g. Bem pouco mesmo. Para o resto da peça, faça como eu: Tenha em mãos uma faca afiada, hipermetropia e muita emoção. O seu objetivo é picotar 700g de carne em cubinhos muito, muito pequenos, do tamanho de um exército do War, sem decepar a ponta do dedo. Feito isso, taque todos os exércitos vermelhos, junto da carne moída numa bacia.

Agora faça o mesmo com o queijo. Picote meio quilo de queijo do tamanho de exércitos do War. Mande os exércitos brancos pra dentro da bacia. O melhor queijo pra fazer a Cuiabana é o tal "queijo meia cura". Ele é mais consistente do que o queijo branco, e não derrete tanto quanto uma mussarela, por exemplo. Vai por mim: 500g de queijo meia cura picotados.

Tamos quase lá. Picota um maço inteiro de salsinha. Não faça serviço porco, não usa salsinha desidratada e não aceite doces de estranhos. Taí um conselho. A salsinha fresca (ui) faz o agrado no tempero.

Pausa pra mais uma cerveja. Embora, eu acredito que você já tomou mais de uma nesse processo.

Agora, picote uns 5 dentes de alho até ficar bem pequeno. Sem essa de jogar aquelas pastas de alho triturado porque aquilo é nojento. Pega o alho, ranca os dentes, tira a casca e picota. Não é hora de ter preguiça.

Dê umas boas pitadas de pimenta do reino. Não precisa exagerar, acho que 1/4 de uma colher de sopa é mais do que suficiente.

Se você gosta de alguma pimenta, hora de picotar e jogar lá dentro. No meu caso, como sou fã da pimenta biquinha, picotei 4 bolinhas dela. Recomendo muito cuidado com a sua pimenta favorita. Não se esqueça de que o legal da cuiabana é a suavidade dos temperos. Não encha uma receita que tem leite e queijo de pimenta.

Pra misturar tudo, você pode dar uma bela golada de azeite extra-virgem. Golada por golada, dê uma de cerveja, e jogue uma de azeite dentro da bacia. Misture com uma colher de pau. Peraí.. O que eu tou falando? Ah, misture com o que você quiser, isso aqui tá parecendo receita da ana maria braga.

Vamos dar um tapa na parte das ervas? Sem duplo sentido porque, crianças... isso é proibido!

Você pode picotar algumas folhas de manjericão fresco (ui, que frescurada nessa receita), e talvez uma sapecada de orégano. Mas não exagere, quem manda na cuiabana é o leite e o queijo.

Tá quase pronto, agora basta jogar meio litro de leite lá. E sem economia porca, compra um leite tipo A e manda pra dentro.

Mistura tudo e o recheio tá pronto. Certamente, você vai sentir vontade de experimentar o recheio cru mesmo. Não passe vontade, coma carne crua e morra de toxoplasmose.

Pra terminar, o último trabalho é, literalmente, encher linguiça. Lembra daquela tripa que a gente deixou no limão e laranja? Pois é... tira da água, liga a torneira e lava, esfrega e enche de água, esvazia, enche de novo, esfrega de novo. Tire toda a sujeira que enxergar e, principalmente, a que não enxergar. Trabalhinho nojento, esse. Mas alguém tem que fazê-lo. E esse alguém é você.

Na hora de encher, recomendo que corte em pedaços de, mais ou menos, 30 centímetros. Assim, pode fazer várias linguiças independentes. Não acho legal fazer linguiça cuiabana muito grande, porque ela tem grandes chances de furar na hora de assar.

O processo de encheção de linguiça é simples, você fazia isso na redação da quinta série, e deve fazer nos relatórios que o teu chefe te pede.

Você dá um nó na ponta da tripa, e encaixa um funil na outra ponta. Com uma colher, vai jogando o recheio pra dentro da tripa. Quando o recheio chegar no alto da tripa, solte do funil e dê outro nó. Simples assim.

Na hora de assar, a cuiabana incha, o leite ferve, queijo derrete, acontece o capeta dentro dela. A última coisa que você pode querer é um furo na sua linguiça (kkkk). Portanto, não encha demais a linguiça. Ela tem que ficar meio mole, meio naquele esquema da pipa do vovô. Aí você pode por a pipa do vovô na churraca, que ela fica feliz.

Pra preparar a cuiabana, basta colocar na churraca sem deixar fogo encostar nela, e virar uma vez só, pra evitar furos.

Mais detalhes sobre a preparação na churraca neste post aqui.
Este post é dedicado a grande amigo Pão, que sempre compartilha dessas maluquices na cozinha, e participou dessa receita, cheirando comigo toda a bosta do boi morto. Além disso, fizemos também uma linguiça de alcatra suína que ficou animal. Mas ela fica pra outro post. 
Este post não tem fotos, pois minha prima viajou pra europa e levou a minha máquina. Já tem duas semanas que ela voltou, mas até agora, nada de devolver. Fica o toque ae, Vanessa :-)

Rendimento: Nossa, isso deu mais de 2,5kg de linguiça. Coisa pra caramba, congele e tenha cuiabana sempre que quiser.
Custo: metrô + tripa, $12. Carne, $15. Leite, $2. Queijo, $15. Gastei 44 reais e tenho 2,5kg. Justo.
Tempo de preparo: 7 brejas na cozinha, 4 brejas na churraca. Sirva bêbado.


78 comentários:

André Ogrodoy disse...

Cara, simplesmente ANIMAL!!! Tinha um amigo meu, Jao Bragante que trazia isso de Catanduva...Tinha ate linguiça com cachaça..( a minha preferida ).

Sou realmente muito fa do seu blog por causa dessas receitas ( bem ogras por sinal ), mas sobretudo por citaçoes como : "O seu objetivo é picotar 700g de carne em cubinhos muito, muito pequenos, do tamanho de um exército do War"

Genial camarada, precisamos marcar um churra agora que estou morando em SaoPaulo e ganhando uma grana legal.

Vida longa aos Ogros!

josi stanger disse...

Oi Daniel... passei pra dar uma olhadinha e mesmo com pressa acabo lendo tudo, olhando os links e é claro, comentando, hehehehe
Gostei da receita, mas pra ser bem franca... acho que não tenho estômago pra lavar tripas, e é claro, não dispensaria a linguiça pronta! Hehehehe Como é bom ser mulher!
um abraço pra vcs
Josi

Daniel Rodrigues disse...

Falae Ogrodovsky!!!!!! Beleza, mano?

Po, valeu aí a puxada de saco :-)

Caraca, deve ser legal a linguiça de cachaça, né? Engraçado como no interior o pessoal tem a cultura de produzir linguiça.. Aqui em SP, só tem as industrializadas. Quando se quer uma linguiça diferente, tem que apelar pras bacci da vida, que custam mais caro que picanha. Agora que eu peguei as manhas da linguiça, ninguém me segura. hahaha

Cara, demorou pra gente tomar uma gelada juntos! E se tu tá ganhando uma grana, melhor ainda, assim eu não pago! hahaha

BRINKS!

No carnaval eu devo ficar por aqui. Se ficar tb, manda um mail ae que a gente se larga na cachaça e no churrasco!

Abração
Daniel Rodrigues

Daniel Rodrigues disse...

Oi Josi, como vai?

Lavar a tripa é dose pra leão. Coisa pra gente rude mesmo, sem escrúpulos :-)

Deixa minha prima devolver a minha máquina (hello-o) que eu tiro uma foto da tripa, só pra fazer a galera perder o apetite hehehe

A dica da laranja quebra muito o galho. Deixei ela no limão e laranja durante uma hora, saiu quase todo o cheiro.

Existe uma tripa sintética, feita de colágeno. Aqui: http://www.viscofan.com.br/produtos.php

Tentei contato com a fábrica, mas fiquei no eco. Acho que eles não vendem a varejo.

Josi, faz a receita e deixa a tripa a cargo do maridão. Você não vai se arrepender :-)

Abs
Daniel Rodrigues

Caio Racca disse...

Cara,

Que beleza de post!!! Deu uma puta água na boca!!!

Agora, deixa de ser covarde/preguiçoso e escreve um post "daqueles" do Mercado Municipal. Manda bem ae!!!

Abraços

Daniel Rodrigues disse...

Fala Caio, beleza, man??

Que bom que gostou! Experimenta fazer linguiça, você vai ver que não é aquele bicho de 7 cabeças.. dá um trabalhinho, mas é legal..

Quanto à covardia / preguiça... Ce tá me tirando, rapá!!!! hehehehe

Eu trabalho com Internet, e num passado distante, eu atendia a conta da Adria.. Certa vez, inventamos de escrever um especial Mercadão Municipal, e fomos eu, uma jornalista e mais um cara passar um dia todo no mercadão, comendo tudo do bom e do melhor, na conta do cliente, claro.. hehehe

mas não vou publicar este texto por alguns motivos:

1 - o texto não é meu. A jornalista em questão certamente me cederia, mas não quero.

2 - o texto é sério. Podemos dizer que não se encaixa na linha editorial do gato na grelha, se é que existe uma

Tem mais, eu quero fazer umas fotos legais. Já tenho umas histórias bacanas do mercadão (tem uma do arenque que é sensacional).

Boa idéia, vou juntar um milhão de dólares e fazer um post especial do Mercadão. Vou lá entrevistar os caras e tudo. Alguém se habilita?

Abs
Daniel Rodrigues

Leonardo disse...

Grande Daniel,

Mandou muito bem!!

Aqui no MS a gente tem a linguiça de Maracajú, muito tradicional e saborosa, originalmente da região da serra de Maracajú no interior do estado.

Segundo conta a lenda, inicialmente era feita de porco pelos imigrantes mineiros que aqui se instalaram, mas devido à predominância da pecuária bovina passou a ser feita somente com carne de boi, toda no picote da faca.

Essa linguiça é a favorita no estado, obrigatória por lei em todos os churrascos, ela e a mandioca!!

Vou descobrir a receita e te mando, vc vai gostar.

Abs,

Leonardo

Daniel Rodrigues disse...

Fala Leonardo!!!

Beleza, compana?

Acho muito interessante ver como a comida gente tem história. A culinária brasileira é mega rica, e qualquer prato tem história, bem diferente de outros países que fazem churrasco de nugget e salsicha :-)

Cara, arruma a receita dessa linguiça que eu faço com o maior prazer!!

Abração
Daniel Rodrigues

Leonardo disse...

Cidadão, beleza ?

Conversei ontem com um churrasqueiro ponta firme amigo meu lá da região de Maracajú e ele me passou a receita dele, as medidas são meio no olhometro, mas dei uma pesquisada no Google e me parece estar dentro da média, de qualquer forma já experimentei a linguiça que ele faz e é muito boa.

Da uma olhada nesses dois links que tem a rapaziada lá de Maracajú fazendo a linguiça, esquema bruto, mas tem umas pequenas diferenças com relação a essa receita que vou te passar e no último o cara ensina a melhor maneira de picotar a carne.
http://www.youtube.com/watch?v=1OR9wFMjH0c
http://www.youtube.com/watch?v=ZRXlscEbxQQ

Sem mais rodeios aí vai a receita:

O importante da linguiça e que ela tem que ter em torno de 30 a 40% de gordura, gordura das carnes boas, a laranja não pode ser doce, e muito importante só use carne de primeira; na linguiça se usam cinco tipos diferentes de carne: picanha, alcatra, filé mignon, coxão mole e contrafilé, em partes iguais, 20% de cada.

O tempero para 2kgs de carne você vai usar:

- meia xícara (100 ml) de suco de laranja azeda,

- 10 a 12 pimentas dedo de moça

- 5 a 6 dentes de alho

- uma mãozada cheia de cheiro verde

- uma colher de chá de sal (mais ou menos 5 gramas)

Pica as carnes e a gordura bem picadinhas em cubinhos "de banda", mistura elas, depois de misturadas joga o sal, depois acrescenta o cheiro verde e por último o tempero preparado com a laranja, a pimenta e o alho batidos no liquidificador.

Mexe tudo muito bem, verifica o sal, e larga tudo lá descansando por uns 10 a 15 minutos, o tempo de curtir uma latinha, e por último e claro, recheia a lingüiça.

O tradicional e fazer ela enrolada feito um caracol, umas 3 rodadas, mas tenho certeza que se fizer ela de outra maneira também fica bom.

Antigamente eles deixavam a lingüiça secar, mas hoje em dia com a invenção da geladeira isso não e mais preciso.

Testa e me conta, abração!!

Leonardo

Daniel Rodrigues disse...

Grande Leonardo!!!!

Caracas, que receita animal!!!

Vou experimentar sim. Vai demorar um pouco, pois são muitos ingredientes, e não vou fazer linguiça nas próximas semanas, mas com certeza vou experimentar. Picanha, file mignon, cacildis!!!

Abs
Daniel Rodrigues

João disse...

Daniel, seu blog é uma alegria... me enche de vontade de toma aquela brejinhA..kkk parabéns!!!

fica legal mesmo essa ling.?
abç!

Daniel Rodrigues disse...

Fala João

Cara, o blog não serve pra nada, o legal mesmo é a cerveja. hahah

Olha, fica animal, a cuiabana. Dá um trabalhinho mexer com a tripa e tal, mas vale muito a pena. Completamente diferente de qualquer outra linguiça, por causa do queijo, e da carne bovina.

Experimenta, você não vai se arrepender.

Abs
Daniel Rodrigues

Roberto disse...

Daniel sou fão de churrasco e fã do seu blog,,parabens cara,,adorei esta dica e a do espetinho de contra filé,,ainda não fiz em casa mas quando fizer te conto como ficou,,aliás,,acompanhada de umas 12 skol lata 350 ml,,tudo fica ótimo.

Atualmente estou trabalhando muito mas quando tiver uma folga quero marcar com você pra gente fazer um churras juntos,,moro na Zona Norte de SP.

Abraços.

Roberto Mendes
robertoti@terra.com.br

Daniel Rodrigues disse...

Falae Robertão, beleza?

Po, que legal que você tá curtindo.

Faz esse espetinho aí, você vai ver: sucesso na certa!

Abração
Daniel Rodrigues

Eduardo Pinho disse...

Cara, eu não como carne vermelha (só mijada), li sua receita só para saber como você lava as tripas...com laranja e cerveja!!!!
Vou tentar fazer linguiça de bacalhau com camarão. Se der certo, mando a receita!
Parabéns pelo Blog. Eu ri muitooo!

Daniel Rodrigues disse...

Falae Eduardo

Cara, não confunde não hein!! A tripa você lava com a laranja. A cerveja é pra lavar as suas ligações neurônicas. Entendeu? Laranja na tripa, cerveja na cara. Não vai meter cerveja na tripa que isso é pecado!!

Agora, um segundo ponto. Camarada, fiquei curiosíssimo pra saber qualé dessa linguiça de camarão e bacalhau. Ce tá falando sério? Existe essa receita mesmo?

Cara, você está, a partir de agora, intimado a mandar essa receita pra gente!!!

Abração
Daniel Rodrigues

Eduardo Pinho disse...

O que eu disse é que as tripas do porco, você lava com laranja e as suas tripas, com cerveja!

Pode deixar. Vou fazer a linguiça no final de semana, com o que sobrou da semana santa. Se der certo, mando a receita para ser publicada no Blog.

Abraços!

Daniel Rodrigues disse...

Grande Eduardo

Sabia que estava fazendo a coisa certa. Cerveja na tripa faz a gente mais feliz. hehehehe

Fiquei curioso com essa história de linguiça de bacalhau, e encontrei umas receitas de linguiça de atum, coisas do tipo. Nunca tinha ouvido falar de linguiça de frutos do mar, mas elas existem.

O que me fez ainda mais curioso. Estou aqui, torcendo pra tua receita dar certo, e torcendo mais ainda pra você contar ela aqu.

Valeu

Abs
Daniel Rodrigues

Ayrton Torres disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Ayrton Torres disse...

Daniel,

DICAS pra facilitar a vida.

Se tiver uma seção de dicas no Blog e quiser editar, limar, apagar ou aproveitar o que vou escrever, check!

Alguns utensílios são fabricados para outra finalidade, mas minha porção MacGyver sempre falou mais alto.

Os links são exemplos para você visualizar o que procurar, ok?

* Para encher linguiça:
http://www.quebarato.com.br/recheador-de-carnes-e-espetinhos-cod-00237__432be8.html

É mais barato comprar esse recheador do que um enche linguiça oficial. Pode conferir.

Usando a tripa abaixo citada, você enruga ela na ponta de saída do recheador e enche do tamanho que quiser, dando os nós e cortando/amarrando a dita. Com isso dá pra fazer a enrolada, a em gomos, etc...

* Tripas de Colágeno Comestível:
http://www.viscofan.com.br/produtos.php

Capital não é igual a interior (moro em um no Rio), mas se ainda existir açougue perto da sua casa, faça uma amizade valiosa...o açougueiro. Ele consegue esse tipo de tripa. Não dá trabalho, não tem cheiro, não deformam e não estouram a linguiça. É a havaianas comestível.

No Mercado Municipal, onde você comprou a tripa natural, não vende?

* Defumar sem fumaça - Fumaça Líquida:
Realmente não sei se conseguiria comprar isso facilmente, pois só encontrei uma vez em um site e em grande quantidade.

É um ótimo Me Engana Que Eu Gosto. Quando temperar alguma carne e quiser dar um gosto de defumado (muito útil quando faz no forno e o único aroma é o da carne), utilize esse produto.

Tem gente que entrega a famosa listinha pros amigos de coisas pra trazer do exterior como IPods, IQualquerCoisa...a minha tem fumaça líquida, sementes de cebola gigante (leia-se a famosa do outback), pimentas que derretem aço, etc...

Detalhe: Sabe o gosto defumado do molho BBQ?...Pois é. E adicione um pouco de xarope de bordo (maple syrup - no PDA tem e dura muito, só que não conheço essa marca Guli Guli (eu hein)...o meu veio em uma das listinhas pros amigos abonados que viajam smepre pra fora: http://www.paodeacucar.com.br/detalhe.asp?categoria=catBebida&subcategoria=catSucoConcentrado&idproduto=5633968), substituindo um pouco do açucar mascavo da sua receita de moho BBQ.

* Mais tempo pra você:
Sei que é legal preparar os pratos que vamos dividir com amigos e família. Que tal então ficar mais tempo com eles e assim, matar mais latinhas?

Pique a carne para a linguiça no PROCESSADOR. Nem precisa mandar moer um pouco para dar a liga. Use o botão PULSAR e confira quando os nacos estiverem do tamanho adequado.

* Facas:
Gosto de facas de aço carbono. São mais baratas que as inox e cortam melhor. O cuidado a ser tomado é sempre lavar e secar bem após o uso para não enferrujar.

Tenho também de cerâmica e para sushi, com o fio em apenas uma das faces, muito útil quando é preciso fazer cortes mais precisos, como o carpaccio.

Acho legal ter a ferramenta certa para cada uso. A frase " Quando você só tem um martelo, todos os problemas são pregos" é bem verdadeira.

Bom, chega que isso tá parecendo tópico da wikipédia, com conteúdo farto e embolado.

Abração

Ayrton Torres

Ayrton Torres disse...

PAREM AS MÁQUINAS:

Tripa de carneiro (ideal para a linguiça):

Barraca G Frederico, no Mercado da Cantareira, em São Paulo. Telefone é (11) 3228-1854

Não tenho idéia de onde fica e o preço. Achei a dica em outro site, no meio de um assunto nada a ver com comida.

Vai que é sua, Taffarel...

Daniel Rodrigues disse...

Ayrton, mais uma vez inundando este blog com seu rico conhecimento!!

Vamos às partes:

1 - Não pico a carne no processador, não. Faço na mão, com uma faca afiada, hipermetropia e muita emoção. Isso porque a carne não deve ficar pequena demais, senão tua linguiça vira uma farofa. Na boa, já fiz com o processador e não ficou legal, não. Mas como eu ADORO meter a faca e ficar picotando carne, faço assim e boa.

2 - Conheço esse fabricante de tripa sintética. Já entrei em contato com ele, e o cara não quis me vender, pois não vende pra pessoa física. Nem usando o CNPJ da minha empresa consegui convencê-lo a me vender. Vai entender.

3 - A tripa de carneiro é abundante no mercadão. Essa barraca que passou é em outro mercado, longe pra caramba daqui. Foi lá no mercado municipal, no centro da cidade que eu comprei. Mas a sintética não tem lá não.

4 - Esse é um adendo meu: aprendi a lidar com a tripa de carneiro, ou de boi. É muito simples: uma hora antes de usar, coloque a tripa numa bacia com água, esprema 2 laranjas e um limão e deixe. Uma hora depois, lave bem e pronto. Não fica com cheiro de nada. Resolvido o problema da nojeira da tripa.

5 - Faca, não importa o tipo, mas tem que ser afiada. Acho muito mais importante ter um bom afiador em casa do que uma boa faca. Com um bom afiador e qualquer pedaço de metal você faz um rambo facinho.

6 - Cara, eu fiz um BBQ e ficou muito bom. Mas vou experimentar a sua dica sim. Valeu!

7 - O enchedor de linguiça é 10!!! Valeu a dica, vou comprar mesmo. Costumo encher com uma garrafa de refri cortada, funciona bem tb. Mas esse aí é bem melhor.

Valeu Ayrton!!

Abs
Daniel

Ayrton Torres disse...

Daniel, nada como ser amigo do açougueiro e morar no interior. Tinha que ter alguma vantagem nisso...rs

Passei no açougue essa semana e ele disse que assim que eu resolver fazer a linguiça (cuiabana e a alheira), ele me arruma tanto a de colágeno (que segundo ele dá 2 voltas ao mundo de tão longa) como a natural (boi/carneiro já limpas e prontas pra encher).

Só falta a disposição agora.

Fazendo aqui, mando o resultado.

Abração

Daniel Rodrigues disse...

Ah, Ayrton.... Nada como ser amigo do açougueiro, sem dúvida..

Poxa, arruma um pedaço dessa tripa de colágeno pra mim? Mesmo se o cara for vender a tripa, me avisa quanto é que eu dou um jeito de comprar.

Mesmo que eu já tenha aprendido a lidar com a tripa natural, queria conhecer essa de colágeno.

Abs
Daniel Rodrigues

Emerson disse...

Salve, Daniel!
Cara, seu blog é excelente! Comida boa e sem frescuras! Gastei um bom tempo lendo os posts!
Enfim, a cuiabana é muito boa mesmo, comi em uma churrascaria de Bebedouro (SP) durante uma viagem a trabalho e agora, graças a vc, vou passar no Mercadão assim que possível para comprar umas tripas e fazer a experiência. E sem medo do cheiro de bosta!! hehehe
Em tempo: meu avô fazia linguiças (codeguim), mas infelizmente ele já faleceu e eu nao sei como ele preparava as tripas. Só sei q a casa dele nunca cheirava a bosta qdo eu ia lá, não sei se por algum método que ele utilizava ou pq o cheiro ja tinha passado mesmo. Vou perguntar para a minha avó, talvez ela se lembre de como era feito...
Abraço!

Daniel Rodrigues disse...

Emerson, beleza, rapaz?

Que bom que gostou, companheiro, fico feliz :-)

Sobre a tripa, não sei se já escrevi aqui no blog ou foi só nos comentários, mas a dica é deixar ela de molho na água com laranja, acaba-se o cheiro em minutos!

Putz, codeguim é muito bom, cara. Se a tua vó lembrar da receita, passa aqui pra gente!!!

Valeus!

Abs
Daniel

Sueila Luz disse...

Cara...

Descobri seu blog hoje, por acaso, tava procurando uma receita de salmão e achei a sua tão divertida que acabei fazendo...
Ficou ótima.. meu namorido adorou!
E o lance das batatas, vale a dica pro Mc´Donalds msm kkkk ficaram ótimas...
Moro no Rio há três anos, mas sou natural de Cuiabá... qndo vi essa receita pensei msm que fosse da minha cidade, mas msm não sendo me parece boa a beça!
Não vou tentar fazer, pois como vc disse, esse trabalho todo com a tripa é nojento e eu tenho o estomago mega fraco kkkk.. não vai dar certo msm!
Mas valeu a dica, sabe se encontro essa linguiça por aqui no Rio?

Depois com mais calma ( que agora preciso msm ir dormir, depois de muitas risadas com suas impagáveis tiradas ), vou dar uma olhada nas outras receitas do seu blog vlw?!

Desde já, muito obrigada pela diversão garantida e pelas ótimas dicas e receitas...
Parabéns!

Beijokas... e até breve!

Daniel Rodrigues disse...

Sueila, tudo bem?

Valeu aí, moça!! Se o maridão curtiu a receita, tá cumprida a missão :-)

Dá uma lida nos comentários que tem boas dicas pra lidar com a tripa.. eu mesmo passei ela na laranja e mudou completamente, acabou a nojeira.

Pra vender no Rio, não tenho idéia. Pra vc ter uma noção, aqui em sp-capital eu não encontro.. tenho que trazer do interior, ou fazer, né?

Valeu mesmo!!!!

Abs
Daniel

Sueila Luz disse...

Como pode perceber, ainda não consegui dormir...rsrsrs... meu namorado é web designer e está trabalhando num site, eu aproveitei essa brecha pra dar mais uma zapeada pelo seu blog e rir mais um pouco... apesar de ter a triste noção que amanhã preciso acordar às 07:30h pra ir trabalhar..hehe...

Aaaahhh... que chato! E agora? Fazer eu realmente não vejo como opção... será que vc consegue me mandar um pedacinho pelo Sedex?kkkkkkk

Poxa...
Que bom poder encontrar um blog realmente construtivo e divertido como o teu... a maioria, como vc disse em um dos seus post´s só serve pra esculachar e falar sacanagem...
Legal mesmo!

Parabéns pela inciativa de fazer algo util de uma ferramenta usada em maior parte por seres inuteis! =)

Vlw!
Abraço.

Até a próxima...

Daniel Rodrigues disse...

Sueila

Seu namorado é webdesigner? Putz, eu tb sou, embora tenha me envolvido mais na parte gerencial nos últimos anos :-)

Sou mestre nesse lance de dormir tarde e acordar cedo hehehe. Noite passada dormi às 3 e acordei 7:20

Mandar um pedaço pelo sedex nao vai dar não hehehe... Mas experimenta fazer, mete a cara e coragem.. não é dificil, não.

Brigadaço pelo confete. Fico feliz que as pessoas gostem das pataquadas gastronomicas do DGG. Mas o fato de isso aqui não ser lugar de #mimimi é muito mais mérito dos leitores do que meu.

Valeu

Abs
Daniel

Sammy disse...

Oi Daniel, obrigada pelo comentário lá no blog. Meu marido é o Emerson, que comentou nesse post sobre o codeguim. Infelizmente o avô dele faleceu e ninguém mais sabe a receita.

Quando fiz aquele post, já era a segunda vez que fazíamos linguiça cuiabana. O Emerson comprou 8m de tripa. Ainda tem um pouquinho de tripa. Fazer essa linguiça é muito divertido. Fica muito bom como churrasco ou assado no forno. Recomendadíssimo!

Daniel Rodrigues disse...

Sammy

Sim, eu me lembro de ter falado com ele sobre o codeguim. Puxa, que pena que a receita não vai mais aparecer..

Eu ganhei um livro antigão, com receitas diversas de linguiça e outros condimentos. Tem receita de salsichão, salame, linguiça, um monte de coisas.. Vou fuçar pra ver se acho o codeguim.

Valeu a visita, mais uma vez!

Abs
Dabuek

Anônimo disse...

Sou de São José do Rio Preto, e em casa toda semana tem churras, e é claro que não falta linguiça cuiabana, é a rainha do churras, compro num açougue do Rogério do bairro cidade jardim, lá ele vende a bovina, suína, de frango, com couve, com legumes, e a última foi uma de cebola, maravilhosa. Todos comeram como loucos, e sobre fazer linguiça, realmente é nojento, mas minha tia sempre mata porco e faz, já está acostumada hehehe.
Aconselho a quem nunca comeu esta linguiça, que não perca mais tempo, seus churrascos nunca mais serão os mesmos

Daniel Rodrigues disse...

Parceiro

Eita terra boa, viu.... Aqui em sp, se eu quiser comer uma cuiabana, tenho que meter a mão na tripa e fazê-la eu mesmo!! Ou viajar até Rio Preto e comprar por lá.

Curti esse lance de linguiça de cebola. Deve mesmo ser gostosa!

Valeu, um abraço pra Rio Preto!!

Abs
Daniel

Anônimo disse...

Muito boa a receita! Testei em casa esse feriado com meu pai! E quanto a tripa, pedimos no açougue que compramos a carna e o cara arrumou umas tripas que tavam no sal, tavam super limpas, sem fedor nenhum, foi super tranquilo até me surpreendi pois estava esperando um fedor forte...
O único problema foi que é difícil deixar a linguiça sem estourar até o final, talvez eu tenha enchido ela d+, mas mesmo sem mecher praticamente todas furaram, mass, ficaram boas assim mesmo... alguma dica ?
abraço
Luiz

Daniel Rodrigues disse...

Fala Luiz, beleza?

Cara, voce é dos bons! São poucos os que tem culhões pra preparar uma cuiabana em casa :-)

O ideal mesmo é tomar cuidado. Não pode deixar ela pouco cheia, porque senão a tripa dá uma engrossada, fica ruim.

Semanas atrás eu recebi na minha casa uma menina que morava em Ribeirão Preto, e sabia fazer cuiabana. Ela contou que utilizou creme de leite fresco, pode ser uma boa alternativa. Não deve vazar tanto, e o sabor do creme de leite é tudo de bão, né?

Vou experimentar e conto aqui.

Valeu!!!

Abs
Daniel

Anônimo disse...

A que vc fez estoura também ou consegue levar ela até o final sem estourar ?
Aqui não salva uma, mas, no fim fica boa de qualquer jeito... e ela fica molhadinha, nem fica seca. Vamos fazer esse fim de semana de frango com cerveja além da cuiabana tradicional. Se ficar bom eu conto.
abraço
Luiz

Daniel Rodrigues disse...

Luiz, beleza?

Cara, tem que ficar muito atento. Ela tende a estourar, por causa do leite fervendo dentro dela. O ideal é virar uma vez só, com muuuuuito cuidado. Uma verdadeira operação mcgyver pra virar a linguiça.

Frango com cerveja deve ser gostoso. Qual a receita?

Abs
Daniel

Dea disse...

Olá Daniel, meu marido meteu as caras e a mão nas tripas e resolveu fazer a tal da Cuiabana. Já haviámos feito a de Frango+bacon+tomate seco (SHOW) e a de paleta+pernil suíno (bão tamém).Picou a carne na faca como vc falou do tamanho do "exército do WAR" mas depois foi ficando do tamanho de um batalhão, rsrs.(As outras a gente fez num moedor elétrico de carnes de 1900 e guaraná com rolha, 220v).Agora que entra a teimosia do ser leonino de picar o queijo: MUSSARELA!!(mole pra k7-sem noção!) E aí o que aconteceu?!Tudo virou um mingau na hora de encher a linguiça, pq ia passando pelo espiral da máquina e ia amassando o queijo, cruuuuzes! Aí a esposa fica com dózinha e vai lá ajudar o maridão, 11 hs da noite de uma terça-feira,encher 2kg de linguiça Cuiabana na mão.Olha que num tinha nem uma cervejinha pra ajudar a descer, marido desalmado!! Olha mas o esforço valeu às penas, ficaram estupendas!!!Colocamos um pouquinho de folhas de manjericão, ficou o Cão sim.Agora planejamos o 2º round com queijo meia cura ou de coalho...ÊÊÊÊÊ o cabeção concordou...Pq qdo as mulheres dão palpite sobre alguma coisa os homens acham que é praga nossa??!!Adoramos seu blog e rimos muito...Abraço de Avaré !!!

Daniel Rodrigues disse...

Oi Dea, tudo bem?

Isso que é um casal unido!! Adoramos isso por aqui. Todo mundo na mesma levada, até que a TPM os separe.

BRINKS!

A mussarela deve mesmo ficar boa, mas certamente acaba com a textura. Vira tudo uma coisa só. Já experimentei linguiça com provolone e o resultado foi legal. Mas a carne era de porco, de repente na cuiabana tb fica bom. Mas acho que o campeão é o queijo coalho. Só que é caro, né?

Enfim, a gente continua do jeito do marcelo d2: em busca da linguiça perfeita. Oooops. Eu, hein! :-)

Abs
Daniel

Zé Junior disse...

E aí Daniel, Blz?
Cara, estava procurando receitas pra linguiça cuiabana e acabei encontrando seu blog, muito bacana...engraçado e ao mesmo tempo prático e funcional!!
Conheço a Cuibana, apesar de morar em Bauru/SP, meus parentes são de Votuporanga/SP, pertinho de Rio Preto, Jales....região onde voce conheceu a Cuiabana e onde tambem já tomei muita cachaça!!
Bem, como já disse, adorei seu blog e vou virar fregues, em breve vou chamar meu cunhado que tambem adora cuiabana e tentar fazer a Cuiabana seguindo seu passo a passo, se vai ficar boa eu não sei, mas que nós vamos ficar de fogo, isso eu não tenho dúvidas!!!
Abçs.

Zé Junior.

Daniel Rodrigues disse...

Fala Zé Junior, beleza?

Po, que legal qeu vc gostou.

Já fiz a cuiabana outras vezes depois que escrevi esse post, e dou uma dica: no lugar do leite, coloque creme de leite fresco, e utilize queijo coalho, no lugar do queijo fresco..

Fica bem gostosa assim.

Boa sorte, depois me conta como ficou!

Abs
Daniel

Anônimo disse...

Fala, Daniel!!!
Relendo seu post da cuiabana, me veio uma idéia na cabeça. O q vc acha de fazer um post juntando todas as receitas de linguiça q vc já postou, mais as q os nobres colegas postaram nos comments? Pelo q li, só tem receita animal!!! Um grande abraço!
Carlos - RJ (como o blogger tá de bichoquice, tive q comentar como anônimo, mas se precisar, manda sinal de fumaça pra solarolo@gmail.com!)

Daniel Rodrigues disse...

Falae Carlos, beleza, parceiro?

Poutz, ótima idéia, fazer catadão de receitas e colocar como post.... Ando precisando fazer isso, pois tou provisoriamente sem churrasqueira...

Valeu ae

abs
Daniel

Anônimo disse...

Blz, Daniel!!!
Claro q contigo não vai ser um catadão, vai ter selo de qualidade DGG!!! rs... Passando as receitas, dicas, sugestões do jeito DGG de postar, vai ficar um post tão animal quanto as receitas q estarão nele! O único problema é vc ficar deprimido no meio do trabalho de escriba, ao querer reproduzir as receitas e se lembrar q vc é um cidadão deschurrasqueirado... rs... kkkk... Mas aí vc abre uma cerveja, a deprê passa e vc continua a brindar a galera com os seus escritos!!
Um grande abraço, Carlos.

Daniel Rodrigues disse...

Ae Carlos, beleza?

Aqui não tem selo de qualidade, parceiro... E se tiver, é colado com o grude mais vagabundo que puder imaginar!

Mas eu fico depre sim.. não é fácil ter um blog tão cheio de amigos e não ter uma mísera churraca ao lado pra mandar um pedaço de boi pro céu. Acontece :-(

Valeu pela força, parceiro

Abs
Daniel

keila feres disse...

olá, somos de fronteira-mg, eu e meu marido temos uma Casa de Linguiça Caseira aqui, temos quase 50 tipos de liguiças aqui, e tb fazemos tem cuiabana, ñ só de carne bovina mas tb, de peixe, frango, porco, e tb de camarão, varios tipos, já que vc gosta tanto qdo vier em s.j.rio preto, fk uns 60km, venha nos vizitar, vc vai adorar, qualquer duvida, meu e-mail é kalferes@hotmail.com

Daniel Rodrigues disse...

Keila, tudo bem?

Que legal, quando passar pela belíssimo estado de Minas Gerais, vou tentar fazer uma visita pra vocês sim...

Bota telefone, endereço, tudo aqui nos comentários.. Quem sabe isso não ajuda nos negócios? Vai que algum leitor do blog passa por Fronteira?

Boa sorte!a

Abs
Daniel

Ricardo disse...

gostaria de saber se no recheio da linguiça não vai nada de sal

Daniel Rodrigues disse...

Fala Ricardo, beleza?

Seguinte... nessa receita, eu posso ter esquecido de citar. Depois releio e faço as correções.

Mas o lance é o seguinte.

Tem um tipo especial de sal, chamado SAL DE CURA.

O sal de cura, além de salgar, tem compostos quimicos que atuam como conservante pra linguiça, e mais um monte de outros alimentos.

Por isso não vai sal, por conta do sal de cura. Mas toma mto cuidado com isso, ele é mega tóxico. Pra um kg de linguiça, vc coloca só uma colherinha ou menos do sal de cura

Vou analisar o post depois.

Abs
Daniel

wanderley disse...

caro Daniel, tenho umas receitas legais de linguiças de couve com mussarela e de giló, moro no interior de sp, e gostaria de estar repassando para seu publico, são minhas invenções, e também tenho 96 tipos de espetinhos qualquer curioso que estiver por aí e quiser pegar as receitas é so enviar email para wanmarquesi@hotmail.com ( ah não é propaganda não tá? rsrsr) seu blog ta muito bom. abraços

wanderley

Daniel Rodrigues disse...

Caramba, Wanderley!!!

É meio estranho ter que falar isso pra um marmanjo, mas cara.... Quanta Linguiça!!!! kkk

Cara, pode mandar receitas sim. São sempre bem-vindas!!

Você comercializa essas linguiças? Ou faz tudo pra consumo próprio?

Obrigado por enriquecer nosso conteúdo aqui, parceiro

Abs
Daniel

borghi disse...

Por acaso, pessoal, alguém conseguiu saber onde comprar codeguim? abraços,obrigada.

wilmaborghi@hotmail.com

Daniel Rodrigues disse...

Oi Wilma, como vai?

O codeguim vende no mercado municipal, aqui em São Paulo. Já comprei lá.

se você nao é de sp, acho que deve encontrar em qualquer casa de coisas portuguesas..

Boa sorte!!

Abs
Daniel

Mara Maranho disse...

Gente, a linguiça cuiabana de São José do Rio Preto é maravilhosa. Usamos sempre para fazer churrasco, o queijo coalho fica torradinho e a linguiça fica úmida. Toda vez que vou a Rio Preto trago uma caixa de isopor cheia de linguiça cuiabana.

Daniel Rodrigues disse...

Oi Mara, tudo bem?

Pois é, a cuiabana da região de SJRP é mesmo a melhor.. Já comi cuiabana de Rio Preto, de Jales, de Santa Albertina.. todas elas, deliciosas.

Abs
Daniel

Luciene disse...

Daniel: que satisfação ler o seu blog falando da saudosa cuiabana. Nasci em Nova Granada-SP e quando meu pai era vivo ele sempre fazia essa linguiça MEGA MARAVILHOSA DE BOA!!!

Pena que onde moro hoje (Brasília-DF) ninguém sabe o que é linguiça cuiabana...e tb não sabem o que estão perdendo...hahahaha.

Cara, se existisse venda on line dessa maravilha, acho que eu seria a 1ª a comprar.
Fica a dica.

Abraços, Luciene.

Daniel Rodrigues disse...

Oi Luciene, tudo bem?

Pois é, eu, sendo paulistano, só conheço a cuiabana porque tenho amigos do interior. Aqui em sp, pouca gente conhece..

eu estou abrindo a loja do gato na grelha.. mas vender comida pela internet é super dificil, infelizmente... Mas valeu pela dica!

Abs
Daniel

Leila Von disse...

Experimentei essa iguaria no fim de semana pq uma alma caridosa trouxe de Barretos para mim. Moro em Brasília - DF e nenhum açougue por aqui conhece a famosa linguiça cuiabana.
Dei boas gargalhadas com o post, culinária + humor, adorei!
Pelo trabalho que deu pra fazer a linguiça em casa, tô pensando seriamente em pegar um vôo e dar um pulinho em Rio Preto. :)

Daniel Rodrigues disse...

Leila, tudo bem?

Essa linguiça é realmente uma iguaria, né?

Mesmo que dê trabalho, eu recomendo sim que faça em casa. Numa outra vez, substituí o queijo meia cura por queijo coalho, e o leite por creme de leite fresco... Você não imagina como ficou gostoso.. E esse tipo de coisa você não encontra em lugar nenhum, tem que fazer você mesmo, né?

Boa sorte e obrigado pelas palavras!

Abs
Daniel Rodrigues

Fábio disse...

Daniel bem legal seu blog, também adoro a cuiabana e achei pra comprar no mercadão, 20 pilas o quiilo, vou tentar fazer em casa, vamos ver se da certo .
abraços

Daniel Rodrigues disse...

Fala Fabio, tudo bem?

Poxa, achou no mercadão, e ainda a um preço bem honesto... Fica a dica aí, rapazeada..

Abração e obrigado!
Daniel

Fábio disse...

Alias de tanto que gostei consegui o telefone do distribuidor em são paulo, to juntando uns amigos para comprar uma certa quantidade e baratear os custos ...rsrsrs......

Daniel Rodrigues disse...

Taí, Fábio!!!

Gente que faz é isso aí hehehehe

Só que conta o milagre, mas não conta o santo. Manda o telefone do homem ae, po :-)

Abs
Daniel

Fábio disse...

hehehehehe........me passa um email que envio pra vc..... só pra não postar o telefone alheio assim ......

vc pode se juntar a nós acho que quanto mais comprarmos melhor o preço !!

Daniel Rodrigues disse...

Fábio

Meu email é danielwalterrodrigues@gmail.com

Pode crer, mancada postar o telefone do camarada aqui

Valeu

Abs
Daniel

Fábio disse...

E mais como eu moro no tucuruvi, e ele não faz vendas por esses lados, to vendo se os caras dos açougues aqui de perto compram a linguiça do cidadão assim ele me entrega sem frete ...kkkkkkkkk

Daniel Rodrigues disse...

Fábio

Quem fabrica essa linguiça é o Renato da LaBragantina (joga no google que vc acha)

Veja com ele, de repente vc faz um negócio melhor com ele, man... O Renato é muito gente boa.

Abs
Daniel

Fábio disse...

Qual das duas ?

darci alvira motta dias Bia disse...

DANIEL VC E DA HORA CARA,AMEI SUA LINGUIÇA QUER DIZER SUA RECEITA, DEI MUITAS RISADAS DE SEU JEITO LEGAL DE SE COMUNICAR, VALEU, VOU FAZER ME PARECEU BOA MESMO. BJS DARCI

Daniel Rodrigues disse...

Darci, tudo bem?

Que bom que gostou, fico feliz... A linguiça cuiabana é mesmo uma delícia.. Se fizer mesmo, experimenta trocar o leite por creme de leite fresco, fica mais consistente.

Abs
Daniel

Lisa disse...

Muito boa a receita! Mas achei muito trabalhosa! principalmente porque não bebo e a parte da tripa deve ser dose para manipular se eu estiver sóbria rsrs Vou continuar comendo essa linguiça lá em Jales que foi onde conheci essa deliciosa iguaria!

Daniel Rodrigues disse...

Oi Lisa, tudo bem?

Realmente, você tem toda a razão. Dá MUITO trabalho. E lidar com a tripa é bastante nojento.

A última vez que fiz linguiça já tem quase 4 anos. E na última vez, foi tão nojento lidar com a tripa que eu não tive coragem de comer.

Eu ainda tenho vontade, mas só vou fazer novamente quando encontrar a tripa sintética. Aí eu encaro a trabalheira sem problemas.

Agora, se você conhece Jales, nem precisa de trabalheira.. Vários açougues de lá tem a Cuiabana... Ah, quando passar por lá, manda um abraço pro jacaré da praça kkkk

Abs
Daniel

Gilson Almeida disse...

Daniel, blz?

Não posso negar que o seu blog é muito legal, me diverti muito ao ler toda sua aventura na elaboração da linguiça cuiabana. Até setembro do ano passado eu nunca ouvi dizer desta tal linguiça cuiabana, conhecia os vários tipos de linguiças de Bragança Paulista, etc.

O fato é que neste mesmo período eu convidei alguns amigos para um churrasco no meu apto e assim, estrear o meu terraço gourmet (chic né?) e ao oferecer um churrasco com a técnica uruguaia (pois minha esposa é uruguaia e aprendi tudo com o sogrão) sempre aparece um infeliz e comenta: cara este churrasco só faltou uma coisa... a linguiça cuiabana!!!

Este comentário me torceu a cabeça e passei a pesquisar vários posts da referida linguiça cuiabana e acabei encontrando a sua receita e a fiz. Realmente a sua dica de utilizar as laranjas e limão para tirar o fedor, bem como colocar creme de leite fresco e queijo coalho é digno de uma nota 1000. Em dezembro eu fiz outro churrasco e novamente convidei o infeliz do meu amigo para comer a linguiça cuiabana que eu havia feito e o cara chegou a ficar emocionado porque o gosto desta linguiça o fez recordar dos seus familiares.

Logo, semana que vem eu irei para Montevidéu - Uruguai e farei esta linguiça para que eles provem e fiquem loucos com esta iguaria assim como eu fiquei. Acredito que esta linguiça lá ficará maravilhosa, porque as carnes de lá são de deixar qualquer mortal de queixo caído.

Um grande abraço e siga postando sempre coisas novas porque agora você tem mais um fã.

Gilson



Driele disse...

Oiii Daniel, adorei seu post sobre cuiabana! Sou de São José do Rio Preto e aqui pra ter churrasco decente tem que ter cuiabana... e as variedades são infinitas ... de boi, de porco, de frango, de legumes, tomate seco com rúcula, carneiro, peixe, de vinho,de cachaça, de costela, espinafre... bom muitasss .. fica as sugestões para a próxima aventura!!! Ganhou uma nova seguidora !! Abraços

Daniel Rodrigues disse...

Oi Driele, tudo bem?

Nossa, que legal!! Não sabia que existiam tantas versões diferentes de cuiabana.. Nossa, essa aí de carneiro deve ser uma delicia :-)

Obrigado pelas informações... vou procurar por isso

Abs
Daniel

Anônimo disse...

Olá Daniel, gosto muito do seu Blog, as dicas são ótimas e essa linguiça Cuiabana com creme de leite e queijo coalho foi muito boa, além da dica da laranja e limão na tripa para tirar cheiro. Estou começando uma pequena fábrica de linguiça artesanal e gostaria de receber receitas e dicas de linguiças.
Valeu. meu email é bisisao@hotmail.com.

Daniel Rodrigues disse...

Fala parceiro!!

Boa sorte com a sua fábrica de linguiça artesanal. Se estiver em SP, eu quero experimentar hein!!!

Se ajuda uma dica, procura pela tripa industrializada. Tem umas feitas de colágeno, que são limpinhas e mais fáceis de manusear.

Boa sorte!!

Abs
Daniel

Postar um comentário

Torrou a picanha? Fez a receita e não deu certo? Dúvidas, sugestões, vai encarar? Escreve aí o que quer, mas não coloca propaganda que isso aqui não é a casa da sogra.

Blog Widget by LinkWithin